controles do slide

25.5.20

Oie galerinha!!!! Tudo bem?

O post de hoje é de livros - que eu amo muito hahaha - com temática LGBTQI+, seja para quem quer conhecer mais do assunto, seja para quem quer indicações, seja para quem já ama e só vai concordar comigo.

Espero que aproveitem!
Um milhão de finais felizes
352 páginas (2018)
Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais, sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas.
Mas é quando ele conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história.
 Porque eu digo que você precisa conhecer esse livro?


Honestamente? Porque eu AMO o Vitor Martins - HAHAHAHAHA - não que não seja verdade, pois real, amo muito esse menino, sim menino porque ele não é tão mais velho que eu e se eu não penso em mim como mulher também não vou pensar nele como homem, mesmo ele sendo um grande homem.

Enfim, mas a verdade é que "Um milhão de finais felizes" fez um clique dentro de mim, enquanto eu lia esse livro - nacional - eu me sentia tão... em casa, é difícil explicar mas é maravilhoso de sentir. Não teve um nada nessa leitura que não foi ótimo, prazeroso e lindo.

É totalmente outro nível ler um livro que foi feito por um brasileiro que entende a gente, que passa pelas mesmas coisas que a gente, que em seu livro tem personagens literalmente gente como a gente, em lugares que eu posso ir se quiser, com coisas que fazem parte do meu cotidiano e tretas que fazem parte da minha cultura - por mais que sinceramente? Essas tretas fazem parte de qualquer cultura não? Só vão, porque é perfeito.
20.5.20


Se você ainda não se decidiu por ler esse livro por conta do post "Motivos para ler Raiza Varella" então eu lhe darei alguns motivos para não só ler esse bebê como também exaltar uma autora nacional de primeira.

Venha conferir essa resenha mara sim?
8.5.20


A herdeira do trono - Série Palácio de Cristal #1
Autora: Carolina Siqueira Silva
Editora: Constelação Editorial
Páginas: 441

Sinopse: Em um mundo mágico onde a guerra é a única certeza, 26 garotas são treinadas para assumir um trono que nenhuma delas quer. Entre amor, poder e vingança elas precirão descobrir pelo que vale apena lutar e ainda mais importante, pelo que vale apena morrer. Quando são atacadas por monstros que elas acreditavam ser apenas lendas e exércitos crueis de inimigos que anseiam por nada além de seu sangue, elas precisam aprender a usar sua magia e se tornarem guerreiras. Em um mundo onde a salvação depende apenas delas, Ayana, Bree, Claire, Rebecka e Selene se juntam para tentar revelar quem é a Herdeira do Trono e descobrem o poder de uma forte amizade. Enquanto tentam reinar o país e impedir que ele seja destruído por inimigos que as atacam por todos os lados, se apaixonam e procuram respostas, elas aprendem que os contos de fadas são muito mais assustadores do que a realidade.
29.4.20


Você já sei imaginou com uma vida praticamente perfeita: um amor verdadeiro típico de filme (correspondido), uma família que te ama, um emprego que gosta e para finalizar a chegada de seu primeiro filho? Porém, como bem sabemos, o destino sempre gostou de nos pregar peças, e por essa razão, de uma hora para outra você perde tudo! E quando eu digo tudo, é exatamente tudo... até sua própria vida em um acidente trágico.

Difícil imaginar sua vida sendo ceifada dessa forma em um momento tão importante, não é mesmo? Imagina, então, você conseguir ver o que aconteceu com sua família e amigos após sua partida? É exatamente isso que acontece com nossa doce Cha Yu-ri em Uma segunda chance (Hi bye mama!).
23.4.20



Tento me manter positivo a despeito das desgraças que em nós ultimamente impera. É um exercício e tanto levando em conta que os dias que se passam não nos oferecem muitas esperanças - e olha que pouco vejo telejornais - e o prognóstico é duvidoso. A falta de rotina, e por rotina me refiro a compromissos funcionais como trabalho, reuniões e escola, é uma das condições que mais descaracterizam o ser humano. A ideia de ter algo para fazer mesmo a contragosto é o que motiva alguém a acordar todos os dias às 5:00 da manhã.
16.4.20


É simplesmente impossível que você não seja fangirl ou fanboy de alguma coisa. Não na nossa atual sociedade. Tem que haver algo pelo qual seu coração bata mais rápido.

Mesmo que você só reconheça isso no íntimo do seu coração!

De qualquer forma, eu sempre fui desse tipo de pessoa - fangirl - desde pequena e nunca foram das coisas que eram consideradas mais comuns. Eu não fui uma menina que gostava de Barbies, kkkk, o tanto de Guaraná que eu comprei só para ter minha própria coleção de Pokébolas... mas a questão aqui é: mesmo que todos sejam fangirl ou fanboy de alguma coisa muitas vezes - principalmente se somos adultos - preferimos esconder essa parte nossa a sermos julgados por ela...

E é isso que me fez AMAR esse drama, me reconheci nele e me senti acalentada por seus protagonistas e estórias. Tudo bem você ser adulto e gostar tanto assim de algo que - aparentemente - não condiz com uma imagem do que é ser adulto.

Então venham conferir a resenha de um dos melhores de 2019!!!

últimas resenhas