17.10.14

[Resenha] Paixão Sem Limites :: Abbi Glines

Paixão Sem Limites - Rosemary Beach #1
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 302
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso rock star. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.

Devo começar dizendo que eu tive uma relação de amor e ódio com Paixão Sem Limites e que só lendo os próximos livros da série para sair dessa imparcialidade...

Enfim, a história começa quando uma bela jovem interiorana e aparentemente ingênua chamada Blaire, que acaba de perder a mãe, vai para a mansão na qual o pai vive na Flórida. Blaire não tem um bom relacionamento com o pai, se é que podemos dizer que eles têm algum relacionamento. Mas mesmo assim se surpreende quando ao chegar à mansão descobre que seu pai foi viajar com a atual esposa e que nem se deu ao trabalho de avisá-la.

Quando Blaire estava indo embora desiludida, eis que aparece (o príncipe montado no cavalo branco, ‘‘conquistador do pedaço’’), o Rush, enteado do seu pai. Blaire fica fascinada por ele logo de cara e descobre que ele é o dono da mansão e que se a convidou para ficar num quartinho minúsculo embaixo da escada, no qual que ela mal consegue ficar em pé, entre tantos quartos que a mansão tem, é por que ele quis ajudá-la, se não ela não teria para onde ir. Só que Blaire não consegue entender o porquê de um rapaz tão bonito ser tão ríspido com ela, e a motivação é um segredo que abalará a estrutura dessa família, principalmente a da Blaire, algo que só é revelado ao final do livro.

A Blaire no começo se mostra uma menina com uma grande carga emocional e ao mesmo tempo ela parece ser tão submissa, aceitando o que quer que venha pela frente sem nem ao menos questionar. Aí ela conhece Rush, ele se encanta por ela, mas por motivos de força maior resiste à atração que sente pela Blaire e quando percebe que a mocinha está começando a sentir algo por ele, Rush se torna O babaca, quer desestimulá-la e adivinhem o que ele faz? Ele orquestra situações para que Blaire o veja transando com outras garotas. Repetindo: ele transa com outras garotas na frente dela! Isso mesmo! Acho que deu para perceber o quanto isso me deixou indignada, né?!
‘‘ - Blaire, eu não sou um cara romântico. Não beijo e fico abraçadinho. Para mim tudo que importa é o sexo. Você merece alguém que beije e fique abraçadinho.’’
Só que é claro que a mocinha não liga para isso, quero dizer, ela fica chateada, mas isso não abala a atração/sentimentos que ela tem pelo Rush, ele é para Blaire como um copo d’água com gelo num deserto e por mais que diga com todas as letras que não é o cara certo para ela e que ela merece alguém melhor, ela fica cercando-o, e o fato de ele ser lindo, gostoso, maravilhoso, tatuado e ter olhos incríveis não ajuda muita coisa. Daí Blaire passa de boa moça a uma moça atirada e assanhada.
‘‘O mais inteligente seria me afastar e mantê-lo à distância; Rush não era nem jamais seria o Príncipe Encantado de alguém. Eu não podia me permitir pensar que ele era o homem que iria me amar e me proteger. Ele nunca seria esse cara. (...)’’
Até que uma hora, como ele não é de ferro... uma coisa leva a outra, e eles se descobrem apaixonados um pelo outro e resolvem assumir essa paixão. (Clichê, não?) Blaire começa a ter dúvidas sobre eles, sabe o tipo de cara que Rush é e tenta não ter esperanças de eles terem uma relação sólida. Só que há vários impedimentos no relacionamento deles, um deles é a irmã do Rush e não vou falar mais nada sobre a história! (risos)
‘‘Será que aquilo queria dizer que eu era especial? Que não era uma de muitas? Meu Deus, tomara que sim. Não... Tomara nada. Eu precisava cair na real. Ele não demoraria a me deixar. Os nossos mundos não convergiam; nem sequer se aproximavam.’’
Rush pode ser lindo e blábláblá, mas a minha primeira impressão dele é que ele é um babaca. A Blaire sofreu muito e sabendo o que esse rapaz significava na vida dela e vendo a vida desregrada que ele levava, mesmo assim se deixa envolver. Acho que não preciso nem dizer que há sofrimento nessa relação.

Algo que pode agradar alguns e desagradar a outros, é que há várias cenas de sexo e elas são descritas de forma explícita, sem pudor algum. A linguagem usada pela Abbi Glines é de fácil compreensão, ela não fica de enrolação, o que faz com que a leitura seja rápida, achei até que terminei rápido demais. Acho também que Paixão Sem Limites teria ficado muito mais interessante se tivesse apresentado o ponto de vista de outros personagens ou se fosse narrado em terceira pessoa, por que mesmo sendo um livro pequeno a Blaire me dava nos nervos com seu jeito um tanto sonso.

Apesar de tudo eu gostei do livro, curti muito a narrativa da autora que de certa forma é superficial e te prende, uma escrita única. Já sobre o enredo... confesso que esperava mais, não curti muito mas irei conferir os próximos livros da série com certeza.

E você, já leu Paixão Sem Limites? O que achou?



4 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Nossa, to curiosa e ao mesmo tempo com medo de ler esse livro. Já "quase comprei" várias vezes. Mas pelas resenhas que leio, percebo que o publico é bem dividido.
    Quem sabe eu ainda de uma chance a ele... rsrsr

    A resenha ficou ótima!

    Beijos,
    Juh ~http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juh! Tudo ótimo e contigo?
      Dê uma chance a ele sim, na próxima vez que pensar em compra-lo o faça. Espero que você goste :)
      Obrigada pela visita! Beijos

      Excluir
  2. Oi Andréia.
    Já li esse livro e adoro, estou ansiosa pelo último livro!
    Adoro a Blaire e Rush, não achei a Blaire submissa, achei que ela enfrentou tudo muito bem, claro que tem coisas que a carne é fraca e acaba cedendo, mas achei ela muito forte em determinadas situações e em algumas apesar das circunstâncias não a achei fraca. O Rush sim achei muito fresco e submisso a aquela irmã chatinha dele, que muitas das vezes dava vontade de entrar no livro e socar a cara dela rs'...
    Já li o segundo, tem um tempinho, e pretendo ler novamente e pegar logo o terceiro. Estou ansiosa para saber como vai ser!

    Beijos,
    lovesbooksandcupcakes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Andréia.
    Adorei esse livro, Blaire e Rush estão na minha estante de favorito apesar de ter gostado mais do 3° livro.

    Passa lá no meu blog para fazer uma visitinha :)
    Link: http://talkingofbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo