controles do slide

12.11.19



Título: Sanditon
Ano: 2019
Duração: 60min por episódio
Gênero: Drama/ Histórico/Romance
Diretor: Andrew Davies
NacionalidadeReino Unido
Elenco: Rose Williams, Theo James, Anne Reid


Sinopse:
Levada para longe da fazenda de sua família, a jovem Charlotte Heywood (Rose Williams) se muda para a cidade de Sanditon. Lá, ela conhece Tom Parker (Theo James), que tem gastado todo o dinheiro que possui tentando transformar a monótona vila de pescadores em um resort elegante. 



Sanditon é mais uma adaptação dos livros homônimos da autora Jane Austen. Mas diferente dos outros clássicos, essa produção possui um toque além do que já conhecemos das histórias de Jane. Essa série é uma adaptação de uma das obras inacabadas de Austen, escrita pela mesma em 1817, contendo apenas onze capítulos que infelizmente não obtiveram um final, por conta de Jane ter falecido antes mesmo de terminar seu livro. Aqui nesta adaptação para TV, o diretor e os produtores adicionam à história de Jane mais tramas e um desfecho inédito. Mas, é claro, sem deixar de cumprir a proposta de dar vida a obra sem que se perca a essência da escrita original.

Nesse drama de época encontramos mais uma forte personagem feminina como protagonista, Charlotte Heywood. Uma jovem espirituosa e aventureira que vive em uma família sem muitos recursos financeiros, numa propriedade rural sem grandes acontecimentos. Ao ajudar o sonhador Tom Parker e sua esposa Mary em um pequeno acidente na estrada,  o casal se agrada de Charlotte e para lhe agradecer oferece estadia na casa deles na cidade de Sanditon. Em meio a um cenário tedioso, Charlotte não resiste a ideia e aceita o convite.

Sanditon, o local onde se passa toda a história de nossa trama; é uma cidade no litoral da Inglaterra, onde o senhor Tom Parker está construindo um resort para receber pessoas da alta sociedade. Mas, pra que isso aconteça, o mesmo está enfrentando diversos obstáculos devido ao grande investimento financeiro necessário para que o sonho se realize. Charlotte logo se apaixona pelo lugar e começa a conhecer os diversos tipos de pessoas que vivem nesta cidade. Algumas destas personalidades podemos destacar Lady Denham, uma velha viúva sem papas na língua, que está sendo a principal investidora de Tom para construir o resort de Sanditon.

Juntamente com Lady Denham, Charlotte conhece também Sr. Edward Denham, Ester e Clara, sobrinhos da viúva; que chegam a cidade de Sanditon unicamente à espera da morte da senhora Denham para tomar a herança da mesma. Sem filhos para entregar seus bens, a fortuna fica no meio da disputa de seus únicos herdeiros, que tentam a todo custo agradar a mal-humorada Lady e a abocanhar sua riqueza, nem que pra isso seja preciso criar planos ardilosos.



Sem muitos investidores interessados em apoiar a construção de seu Resort, Tom Parker fica a mercê da colaboração de Lady Denham, e da influência de seu irmão na sociedade aristocrata, o Sr. Sidney Parker. Ao chegar a Sanditon trazendo notícias de seus contatos na metrópole londrina, Sidney logo chama atenção de Charlotte pelo seu comportamento enrijecido e misterioso. Mas na primeira tentativa de aproximação, os dois acabam se desentendendo e fazendo com que os conceitos de Charlotte sobre Sidney, e vice-versa, não sejam dos melhores.

Piorando ainda mais a situação, Charlotte descobre que Sidney é o tutor guardião de Miss Georgina Lambe, uma moça herdeira de uma grande fortuna, e ao chegar na cidade a mesma causa um grande alvoroço, pois ninguém esperava que a tutelada de Sidney fosse uma jovem negra, e filha de um caso extraconjugal com uma escrava. Miss Lambe e Charlotte, contrapondo todos os preconceitos, acabam se tornando amigas, mas os julgamentos de sua companheira sobre o Sr. Sidney também não são lá muito bons.


Seguindo a mesma linha de muitos romances de Austen, aqui nos deparamos com um casal que se odeia logo no primeiro contato, mas que aos poucos vai evoluindo sua relação e aflorando sentimentos. Pode parecer bem clichê pra quem já conhece essa fórmula dos romances de Orgulho e Preconceito ou Razão e Sensibilidade, mas felizmente esse não é um ponto negativo para trama, pois a mesma dá super certo e sem muito esforço nos apaixonamos pelos protagonistas; e torcemos pra ver mais do casal durante a série. 



Impossível também não se apaixonar pelos demais personagens da cidade e as diversas tramas que encontramos em outros pequenos núcleos. Como por exemplo do jovem Stringer, um dos trabalhadores da construção do Resort de Sanditon, que sonha em ascender de vida e se tornar um arquiteto; mas que acaba se apaixonando por Charlotte quando a conhece. Também o Sr. Tom Parker que não desiste nunca de realizar seu sonho de construir o resort e ao mesmo tempo luta para não perder o orgulho de sua família. Além do personagem do Lorde Babbington, um rico amigo de Sidney que chega a Sanditon fazendo todos pensarem que é só mais um playboy, mas que acaba se apaixonando por Esther, sobrinha de Lady Denham; e pra mim a relação dos dois termina sendo um surpreendente ponto alto para a série também.

Tirando todas as tramas românticas não podemos deixar de ressaltar as sutis, porém, bem importantes, críticas sociais de Austen. Já conhecida por usar um perspicaz humor irônico para caracterizar opiniões sobre os comportamentos hipócritas e duvidosos de sua época; encontramos na obra descrições críticas a temas como o racismo, a escravidão ainda vigente durante o período em que se passa o enredo; outras criticas aos casamentos arranjados por conveniência, as injustiças do papel das mulheres na sociedade, e além de menções ao fanatismo religioso de alguns personagens. 

Tudo isso é um pouco mais intensificado perante a tela, devido algumas ousadias dos roteiristas e dos produtores em especial. Trazendo algumas cenas mais chamativas de nudez e conteúdo sexual, que não estamos muitos acostumados a ver em outras adaptações de Austen. Mas, como uma fiel fã da escritora, posso afirmar aos telespectadores mais tradicionais que não houve muita alteração no estilo das obras de Jane; e as cenas introduzidas na série não são de muito alarde nem muito pesadas. Pode se dizer que a produção soube trazer um bom equilíbrio pra trama, mantendo-a leve e divertida com pequenos toques dramáticos. 

Não tão felizmente, o final da mesma nos deixa com o coração na mão e ansiando que haja mais do que foi apresentado. Fico agora em aguardo, ansiosíssima, para que seja confirmado uma 2° temporada para essa série. E possamos ver um final mais esperado e digno das memoráveis obras de Jane Austen. 
30.10.19


Sentiram a ostentação dessas pessoas? Bom hoje vou apresentar para vocês um dos meus melhores doramas do ano e digo isso com muita convicção.

Graceful Family foi tão surpreendente de tantas formas que não pude deixar passar, vocês precisam conhecer esse bebê que conquistou recordes de audiência na Coréia.

Então se você gosta de tramas e tretas familiares, muitos jogos políticos e corrupção, personagens femininas fortes e altos dramas... só venha.
24.10.19


Olá, pessoas! A 15ª e última temporada de Supernatural estreou quinta-feira, dia 10 de outubro e eu, como Hunter de carteirinha, decidi fazer um post em homenagem à série.

Vou deixar aqui um resumão meu de cada temporada (resumo mesmo, galera, afinal são muitas temporadas) e os episódios favoritos de cada uma delas, junto disso, no final deste post lhes direi qual é a minha season favorita. Vamos lá!


P. S. Caso você não tenha assistido à série ainda, pode ter spoilers nos resumos.
23.10.19

Triste Fim de Policarpo Quaresma [Graphic Novel]
Autor: Lima Barreto (versão por: Edgar Vasques e Flávio Braga)
Editora: Desiderata
Páginas: 68

Livraria da Travessa | Magazine Luisa | Martins Fontes 
Escrito por Lima Barreto em 1911. Triste Fim de Policarpo Quaresma é uma brilhante sátira aos ideais positivistas e nacionalistas que nortearam a Primeira República brasileira. Passada nas vésperas da Revolta Armada, durante o governo de Floriano Peixoto, o Marechal de Ferro, a história narra as desventuras de Policarpo Quaresma, personagem que encara melhor que qualquer outro em nossa literatura o credo ufanista e suas desilusões.

"Finda a leitura, nos causa espanto o quanto este folhetim do início do século XX permanece válido e coerente, próximo à realidade dos leitores, e serve sobretudo de alerta contra todos os perigos que a liberdade de pensamento pode, facilmente, correr."   Beatriz Resende

Resultado de imagem para lima barreto
Lima Barreto foi um escritor e jornalista brasileiro, conhecido pela publicação de sátiras, folhetins, crônicas e romances de tom anarquista no início do século XX. Considerado um dos principais escritores do período pré-modernista. As obras de Lima estão ligadas a tons sociais e nacionalistas. O autor  teve um fim parecido com um dos seus principais personagens, tendo sido internado duas vezes no mesmo hospital psiquiátrico, que seu personagem fictício (Policarpo) e isso fez com que o mesmo definha-se e vinhe-se a óbito com apenas 41 anos.

Em sua obra mais famosa Triste Fim de Policarpo Quaresma, Lima Barreto nos apresenta sua visão mais explícita sobre o país da época. Criando não somente um personagem amplamente a frente de seu tempo, mas com um viés político ácido e muito consciente.

Policarpo Quaresma, nosso protagonista, é um major carioca que tem ideias um pouco equivocadas em relação as ideias da elite de 1893. Quaresma acreditava na "ascensão" do nacionalismo como único meio de triunfo do país; porém, para ele o termo 'nacionalismo' teria que ser ao "pé da letra", já que em sua visão deveria ser valorizado nossas riquezas naturais, a nossa língua (sim, o tupi e os demais derivados das culturas anteriores ao colonialismo), instrumentos musicais sem influência europeia.


21.10.19


black Fayorit typewriter with printer paper

Existem poesias que literalmente grudam em nossa mente desde crianças, sejam pela sua simplicidade ou pelas críticas que o autor(a) trouxeram embargadas dentro delas. Algo que sempre me fascinou é a forma com que em pouquíssimas palavras, ás vezes, o eu lirico consegue expressar ao ínfimo uma quantidade imensa de emoções e razões. Algumas pessoas costumam dizer que a poesia salva, vou além disso, a poesia destrói para depois refazer o outro. 
17.10.19


Hey hey galerinha! Como estão? Me mandaram essa TAG: Dorama na real do @diariasleituras e eu achei muito legal.

E como recentemente eu tenho falado muito de dramas por aqui decidi compartilhar com vocês um pouquinho dos meus gostos mais pessoais e algumas curiosidades por meio dessa TAG, então espero que gostem!!!

últimas resenhas