controles do slide

6.8.21

[Resenha] Sedução da Seda :: Loretta Chase


Sedução da Seda - As Modistas #1 
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Adicione a sua lista de desejados e/ou compre em:  Skoob  | Goodreads | Amazon   
SinopseTalentosa e ambiciosa, a modista, Marcelline Noirot, é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: Lady Clara Fairfax, futura noiva do Duque de Clevedon. Tornar-se a modista de Lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Duque de Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna. O Duque se considera um especialista na arte da sedução, mas Madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.

Sedução da Seda é o primeiro livro da série As Modistas, escrito pela Loretta Chase e tem como protagonista a Marcelline, a mais velha dentre as três irmãs Noirot, advindas de uma família de oportunistas, são uma das únicas com bom caráter e sabem como fazer uma situação se desenrolar a seu favor, conseguem manipular com maestria a repercussão de algum fato.

Marcelline é a modista da família, a responsável por reproduzir e se inspirar pelos lindos vestidos que vê em suas viagens à França. Ela quer ser uma modista reconhecida e que as suas belíssimas criações falem por si e em consequência disso que ela consiga obter uma legião de clientes formada por mulheres ávidas para pôr as mãos em suas criações, mulheres que atualmente não tem bom gosto, mas que não tem consciência disso, e se veem reféns das criações nada belas de sua principal concorrente e para que isso aconteça ela precisa atrair a atenção da joia da temporada.

Para chegar até a principal debutante da temporada londrina, a futura Duquesa de Cleverdon, amiga de infância do Duque, jovem dama com um gosto para moda digamos... inexistente, Marcelline precisa salvá-la das péssimas escolhas de vestimentas que sua mãe tem para ela. Assim, a modista cria um plano para cair nas graças da pessoa que poderá proporcionar isso, o Duque de Cleverdon, é através do futuro noivo da Lady escolhida que Marcelline erguerá o nome do seu ateliê e mostrará a todos o poder de um belo vestido, e ela não hesitará em ir para outro país para conseguir o que quer. 

Entretanto como nada na vida de Noirot é simples, o nobre Cleverdon se vê intrigado por essa mulher misteriosa e que é tão diferente das demais, agora que ela finalmente conseguiu a sua atenção, ele não mudará o foco. Com o constante convívio entre os dois em diversas e inusitadas situações a atração e sentimentos entre os dois acaba sendo inevitável, tendo dentre os obstáculos para que possam ficar juntos a promessa do seu compromisso com Lady Clara. Cleverdon pode ter muitos defeitos, mas não quebra suas promessas e para ele sua a honra é algo importante. Enquanto que para Noitot ficar com Cleverdon está fora de cogitação, imagine o escândalo que isso causaria, poderia ser a ruina dos seus negócios e de sua família. Será que conseguirão transpor todas as barreiras para que esse romance possa dar certo?

‘‘Ela teve vontade de jogar alguma coisa nele. Um cadeira. Ela mesma.
Mas aquela era uma reação superficial do coração de Noirot. Ele era lindo. Observá-lo movimentar-se fez sua boca secar. Não era justo que ela não pudesse tê-lo sem complicações. Na cama, no assento de uma carruagem ou contra uma parede. Não faria diferença o fato de ele ser indolente, arrogante e insensível. Como adoraria usá-lo e descarta-lo, do mesmo modo que os homens usavam e descartavam as mulheres.’’

Para aqueles que não estão familiarizados com romances de época, os livros que integram esse subgênero derivado do romance, são obras que tem como plano de fundo um determinado período histórico, normalmente o regencial, e bailes e eventos da alta sociedade londrina como locais importante para o desenvolvimento da obra, sendo as roupas e trejeitos da época bem descritos na obra, além de claro, muito romance e cenas calientes.


Sedução da Seda é um romance de época com bailes e vestimentas ricamente descritos, Loretta tem o dom de transportar o leitor para os eventos da alta sociedade, parece que estamos de fato vendo os vestidos e eventos que ela descreve em sua obra tamanha a riqueza de detalhes! Claro, a paixão das protagonistas por vestimentas provavelmente tem influência na forma como se dá a narrativa dos fatos e é um dos pontos que diferencia Sedução da Seda de outros romances.

Algo que também diferencia essa obra de outros romances de época é que a mocinha não é uma nobre e nem uma solteirona que tem os pais como alicerce, Noirot é uma mulher trabalhadora, ambiciosa, misteriosa e que almeja ser bem sucedida e que o seu trabalho junto às irmãs lhes proporcione uma vida financeiramente estável, ela não tem medo de trabalho e luta bravamente por seus objetivos. 

‘‘Contra todas as probabilidades, veio a esperança. Porque ela era uma sonhadora e uma conspiradora e ninguém pode sonhar ou conspirar sem esperança.’’

Ademais, mesmo o mocinho sendo muito rico isso não a atrai, ela não o vê como um alvo a ser seduzido para que ele lhe proporcione uma boa vida. Inicialmente ela almeja sim o dinheiro dele, mas que venha através das encomendas da sua futura esposa, Lady Clara. A relação entre eles é intensa, sendo mais do que paixão e atração, é também firmada tendo como base amizade e admiração mútua, ambos são mais do que os olhos inicialmente veem.

Sedução da Seda é um prato cheio para leitores de romance de época, com alguns mistérios ao longo da obra e personagens muito perspicazes. Mesmo tendo um final já esperado, típico dos livros do gênero, Loretta traz uma trajetória inusitada a sua protagonista, mesmo o mocinho não sendo um personagem excepcional, Noirot é uma mocinha atípica e que vale a pena ser conhecida.

comentários pelo facebook:

5 comentários

  1. Oi, Andy. Como vai? Supunho ser uma obra agradabilíssima para os amantes de romance de época, não é mesmo? Sua resenha ficou maravilhosa. Que bom que gostou do livro, espero que os próximos venham lhe agradar também. Abraço!



    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Saudades das obras da Loretta <3 Eu já li essa série e esse é um dos melhores livros dela. Eu adoro a Marcelline e a sua garra para ir atrás dos seus objetivos e a forma como ela interage com suas irmãs também é muito especial. Espero que goste dos demais da série!
    Beijo
    https://capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Andy!
    Adoro romances de época, justamente por causa dos vestidos, a riqueza dos detalhes e pelos bailes. Adoro Loretta já li alguns de seus romances, mas essa série ainda não tive o prazer, achei o enredo fascinante, sua resenha me deixou curiosa para conhecer mais da trama, vou anotar a dica, obrigado. Parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem? Ah, eu não conhecia esse livro mas gosto muito de romance de época. Um pouco culpa de Orgulho e Preconceito. Gosto de imaginar aquela atmosfera. Os bailes, os casamentos, as mãos sendo prometidas e claro Londres. Interessante pensar que um flerte pode se desenvolver tanto ao longo da história e se tornar algo mais sério. Gostei muito das suas considerações. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Oi Andy, tudo bem?
    Já vi várias resenhas sobre esse livro e essa série no geral e acho interessante o fato das protagonistas serem trabalhadoras ao invés de nobres jovens, mulheres solteironas ou governantas de mansão. Ainda mais porque nesse período dificilmente as mulheres trabalhavam. Pelo menos as que tinham uma situação financeira mais confortável que as pobres, essas sim sempre tendo trabalhado. Só imagina a situação da Marcelline, que no meio de ter que fazer as roupas da Lady Clara, ainda precisa lidar com o noivo dela e nesse processo, ela pode acabar em uma bela encrenca.
    Receita perfeita para um romance dos bons.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://wwww.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas