21.11.14

[Resenha] Cinquenta Tons de Cinza :: E. L. James

Cinquenta Tons de Cinza - Cinquenta tons #1
Autora: E. L. James
Páginas: 480
Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.
A capa azul de Cinquenta Tons de Cinza me chamou atenção, porque ao que parece eu tenho compulsão por azul, na bienal de 2012 e o aveludadinho me conquistou mas eu meio que notei olhares hostis ao me verem lendo a sinopse e sinceramente nem entendi, não tinha nada demais. Que bom que não li o livro naquele ano...

Ana Stelle é uma garota pouco preocupada com os pequenos detalhes do dia a dia que te tornam uma menininha, ela não liga para maquiagem ou roupas caras, Ana só quer terminar a faculdade e começar a trabalhar numa boa editora. Nem mesmo os homens atrapalham sua rotina.

Mas tudo isso muda quando, fazendo um favor para a amiga doente, ela vai entrevistar Christian Grey e acaba sendo mais que envolvida por ele. Christian não é nada do que imaginava, com seu rosto sério, olhar enigmático e jogo de perguntas, ele faz Ana se sentir como uma adolescente.

Após a entrevista, que foi um tanto vergonhosa, Ana pensa que finalmente acabou, por um lado se sente feliz porém por outro ela só queria vê lo de novo e ter a oportunidade de contemplar aqueles lábios e tudo mais, mas Stelle se convenceu de que um homem como Grey nunca iria querer nada com alguém como ela, então mais que surpresa ela o vê entrando na loja onde trabalha a vários quilômetros de distância para comprar cordas, braçadeiras e conversar com ela.



Não sou ingênua em falar que o livro é maravilhoso e que não tem erros e que é simplesmente perfeito, da trilogia o primeiro é o que menos gosto, é nele, com certeza, que o dominador presente em Grey está mais descontrolado e por vezes faz coisas um tanto quanto incomuns, e a maneira como ele foi escrito apesar de não atrapalhar em nada a leitura, que é muito fluida, é de fato diferente de qualquer livro que eu tenha lido.

Contudo o livro tem seus pontos altos, como por exemplo o humor e a intensidade de Christian, que por sinal é um dos personagens masculinos mais complexos que eu já conheci, E. L. James fez um maravilhoso trabalho ao criá-lo, Grey é um mistério delicioso e ao mesmo tempo em que comete uma ação bruta como fazer sexo selvagem numa sala com sua parceira amarrada, ele é capaz de fazer algo extremamente doce e bom no impulso da emoção. Em resumo Grey desarma qualquer mulher.

Há muito contato neste livro, e com isso eu quero dizer que eles usam muito a cama, mas também há muito esforço, muita força de vontade e muito sacrifício, e isso me faz indicar o livro, não para ler pornô mas para ver uma relação diferenciada e conturbada de duas pessoas com educações, mundo e realidades diferentes tentando fazer dar certo pois se gostam, por mais que não admitam isso.

O livro é narrado do ponto de vista da Ana, em primeira pessoa, e por mais que essa menina seja muito engraçada ela também é dramática demais, afinal a própria escritora assumiu se basear em Crepúsculo para criar este livro e todos sabemos o quanto Bella é dramática, mas se querem minha opinião sobre o assunto não vejo tantas coisas em comum não, na verdade posso dizer que apenas o alicerce foi baseado, pois toda a construção e personagens são diferentes.


5 comentários:

  1. Oi, Agatha, tudo bem?

    Sinceramente? Esse livro não foi feito para mim! Não curto livros onde o sexo é banalizado e a mulher é sempre a pobre coitada sofredora e submissa.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem sim Kel e você?
      O que posso dizer...sinto que você me colocou em cheque menina! Quando se trata deste livro às vezes temo por ser parcial demais, porém parando aqui para relembrar toda a estória percebo que você está um pouquinho errada. O sexo não é banalizado, sim, não é nada normal, mas tem significado, apesar de que isso não se mostre muito no primeiro livro e quanto a Ana ser sofredora e submissa, ela tem sua cota de dor sim, talvez não pelos motivos que aparece na maioria dos romances mas ela sofre um pouco, contudo o livro não são só lamurias, e eu posso dizer que me surpreendi com essa menina, ela se mostrou mais forte do que eu julguei que ela seria e fez o Grey sofre também! Não sendo cruel, mas acho que ele meio que mereceu...De qualquer forma obrigada por passar por aqui, fiquei feliz de verdade. ;)
      Bjs

      Excluir
  2. Tenho uma curiosidade INFINITA de ler esse livro. Já vi e li várias resenhas mas sempre acabo deixando de lado. Acho que não faz meu tipo, mas só de ver todo mundo falando nele dá uma curiosidade né?
    Adorei esse blog, com certeza está na listinha de favoritos à partir de agora <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. E como dá uma curiosidade, acho que o ser humano é muito curioso e todos os tipos de leitores não resistem a dar pelo menos uma espiada em um livro tão comentado, rsrs.
    Obrigada pelo carinho.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Depois que este livro bombou, fiquei muito curioso a respeito, ainda mais porque se tratava de um tema que vinha lendo a bastante tempo: o BDSM.
    Curti muito o romance, porque gosto desse tipo de livro, porém a temática me decepcionou um pouco, e não era nada de surpreendente ou fora do comum como todos achavam, muito pelo contrário, é muito "leve", mas abre caminhos para outros livros que tem um enredo mais fortes e realistas.
    Sucesso!

    sessentaenovecontossecretos.blogspot.com

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo