19.5.15

[Resenha] Princesa Adormecida :: Paula Pimenta

Princesa Adormecida - Princesas Modernas
Autora: Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim...
Quinze. Quer dizer... Acabei de completar 16. Como posso ter certeza de que você está falando a verdade? De que não é um psicopata?
Acho que você vai ter que confiar na sua intuição...
Áurea Bellona, mais conhecida como Rosa, não se lembra dos pais, sabe apenas de uma coisa, suas lembranças até os cinco anos são nubladas e incrivelmente confusas, afinal parece meio conto de fadas todas aquelas histórias sobre sequestro, viagens e perigos que seus tios lhe contam.

Assim Rosa está convencida de que seus tios são super protetores por conta da perda de sua mãe - irmã deles - e de que não faz mal sair com as amigas para curtir seu aniversário de dezesseis anos, não é como se ela corresse real perigo certo?

E a noite transcorre com música, sorrisos e muita animação, ninguém a notou, seus tios não perceberam e está tudo bem... Bem só perceberam porque foram até a escola fazerem uma surpresa, mas eles não podem ficar bravos, ela está bem. Não é mais uma criança, nada grave aconteceu!

Porém uma mensagem pisca pouco tempo depois na tela de seu celular. Uma mensagem de um número desconhecido. Uma mensagem de alguém que a notou e foi ousado o suficiente para ir atrás de seu número. Uma mensagem que segue outra e outra e a cada uma delas o coraçãozinho de Rosa se agita mais e mais. Isso não é um problema né? Ele não pode ser mal, não quando ela tem certeza que está se apaixonando.
Você treina em casa para ser tão fofo ou já nasceu assim?
Eu tampei os olhos com as mãos, e a Clara riu e falou:
— Mas não pense que isso é ruim, ele também parece estar caidinho...

Narrado em primeira pessoa com o clima leve do jeitinho que só a Paula consegue dar aos seus personagens o livro segue rapidinho e em uns poucos pares de horas você se pega suspirando com a última página que entrou para um dos meus top 10! - que não vou falar qual pois seria um spoiler, mas está entre um desses três: finais mais fofos, melhores pedidos de casamento, nossa menino, que beijo. Adivinhem... Ou melhor leiam para saber!!!

E não posso deixar de dizer o quanto estes personagens são encantadores e reais e atualizados! A Paula conseguiu trazer um conto secular para os dias atuais sem ficar uma coisa totalmente sem pé nem cabeça, sem falar que conseguiu dar um brilho especial a uma princesa - na minha opinião pessoal - totalmente sem graça! 

Com um design lindo de morrer - incluindo a capa - o livro segue com mensagens de texto, bilhetinhos de escola, reportagens e cartas dando tudo um toque a mais à estória.

E que amorzinho é esse rapaz gente! Só posso dizer que eles são muita fofura para o meu caminhãozinho. Toda vez que eles estavam se falando eu ficava "Ai meu Deus que coisa fofaaaa!" - fazendo voz fininha -, assim, mais que recomendo o livro para meninas jovens - irão adorar, mesmo -, mulheres que gostem de releituras de contos de fadas e pessoas que querem ver um amor virtual e juvenil surgindo de maneira expontânea e natural. Lembrando sempre que a protagonista tem dezesseis anos, então é normal que ela às vezes seja insegura e infantil, mas isso não lhe tira seu charme!

 


1 comentários:

  1. Oie Agatha! :D
    Li esse livro no começo do ano e gostei um pouco mas não totalmente, acabei o livro com a sensação que faltava algo ainda! :( Estou pensando em ler o segundo para tirar essa sensação, mas concordo com você sobre os suspiros, a cada mensagem entre os dois eu soltava um! kkkkkk *-*

    Beijos e até logo!
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo