12.8.15

[Resenha] Rich e Mad :: William Nicholson

Rich e Mad
Autora: William Nicholson
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Um olhar contemporâneo e sincero sobre o primeiro amor e a descoberta da sexualidade. Maddy Fisher decidiu se apaixonar. E não se trata de qualquer tipo de paixão: precisa ser louca, envolvente, absoluta. E, aos 16 anos, acredita que é só questão de se soltar um pouco mais. Quando Joe, colega da turma de teatro, começa a lhe mandar e-mails, ela sente que chegou a hora. Do primeiro amor, primeiro beijo, primeiro... tudo. Joe está saindo com Gemma. Mas só porque não quer ferir os sentimentos da menina. Afinal, eles namoram desde sempre. Logo logo, Mad vai poder contar a todos que tem um namorado. O virtual vai invadir o mundo real. E ela vai deixar de ser a esquisitona solitária: com amigas, mas sem par. Rich Ross também está em busca de amor. E vai fazer acontecer! O problema é que em meio ao preconceito, mentiras, pornografia, literatura, o sentimento se torna bem difícil de encontrar. Afinal, amor verdadeiro pode vir nos mais diversos formatos. É possível que uma pessoa que ele nunca imaginou sob essa ótica seja a que vai tocar seu coração? Os caminhos de Rich e Mad estão prestes a se entrelaçar. Com honestidade e delicadeza, a história clássica do ‘garoto encontra garota’ ganha um novo significado, agora repleto de descobertas e de aprendizado.
Rich e Mad são os protagonistas e alternam a narração desse livro. O que eles têm em comum? Estudam no mesmo colégio. Ao menos, no começo, é essa a única similaridade que percebemos. Conforme a narrativa avança conhecemos a vida desses dois jovens, como são seus respectivos convívios familiares, suas dúvidas e ambições.

Mad tem uma ótima família, composta por uma irmã mais velha, pela mãe e pelo pai que não é muito presente, já que vive viajando graças ao negócio da família. Então quando Mad descobre que o pai, após passar meses fora numa viagem à China, está numa espécie de crise existencial e pensando em se separar da mãe dela, Mad começa a questionar tudo, inclusive sua crença no sexo oposto, já que além da situação com o pai, é provável que o seu possível interesse romântico do colégio não passe de uma simples ilusão platônica.

Rich é um rapaz doce, amigável, por vezes sonhador em excesso, tem grande apreço pela família, mas aparentemente invisível ao sexo oposto e acredita que amor gera amor, então quando ele começa a se interessar por uma das meninas mais bonitas do colégio, fará o possível para se aproximar, incluindo pedir ajuda a amiga da garota em questão, Mad. Pena que nem tudo na vida é tão simples quanto queremos. 
‘‘No passado as coisas eram bem-feitas. Havia músicas de verdade, paixões de verdade e desespero de verdade.Hoje em dia era tudo simplesmente um jogo.’’
Afinal, porque é tão difícil haver reciprocidade para esses dois jovens que são incríveis a sua maneira e que só querem amar? Eles enfrentarão muitas coisas e aprenderão várias outras, mas é só quando eles pararem de olhar para uma única direção que perceberão que o que estavam procurando estava bem ao lado. 
‘‘ – Você não vê? Uma é o suficiente. Nenhuma é o suficiente. Sua vida tem valor, ponto final. Cada vez que respira, você muda a atmosfera do planeta. Cada palavra que fala continua para sempre. Ondas sonoras nunca morrem, sabia disso? Cada coisa que você faz faz diferença.’’
Rich e Mad é o primeiro YA escrito pelo autor William Nicholson, cujas obras até então publicados eram de fantasia, e pela sinopse achei que seria uma simples estória bonitinha de amor adolescente. Simplesmente adoro quando um autor me faz reavaliar as minhas primeiras impressões (obtidas pela sinopse + capa) e me surpreende com personagens bem elaborados e verossímeis, uma escrita suave e direta fazendo o leitor se questionar, juntamente com os personagens, qual o sentido da vida e qual o impacto que causamos e como o simples fato de existirmos muda tantas coisas.

O livro tem como protagonistas dois adolescentes, então são abordados questionamentos e experiências próprias dessa fase da vida como o convívio familiar e a relação entre pais e filhos, o primeiro amor, primeiro beijo, a perda da virgindade e sim, há cena de sexo e esse assunto é amplamente debatido, acho que esses foram alguns motivos de eu ter curtido tanto a leitura de Rich e Mad, o autor não ficou numa zona de conforto, ele abordou vários temas e não teve medo de fazer seus personagens questionarem e debaterem esses diversos assuntos, alguns até considerados tabus. Indico essa obra principalmente para adolescentes, a estória desse casal traz ótimas reflexões então todos os leitores podem tirar proveito disso e acho que fãs do David Levithan poderão também apreciar a leitura. 
‘‘Não sei quem sou. Não sou quem pensava. Sou mais. Sou complexa de formas que nunca pensei antes. Não somente feliz ou triste, mas os dois e todas as tonalidades entre ambos, o tempo todo. (...) Sou uma criatura insignificante e o centro do universo. Minha existência não tem significado e minha existência é seu próprio significado. Eu sou, logo sou.’’


18 comentários:

  1. Oie Andy.
    Menina eu já queria esse livro, é tão fofa essa capa, mas depois de ler sua resenha percebi que preciso desse livro, parece ser tão tocante, e pelo que li me lembra um pouco A probabilidade estatística do amor a primeira vista,kkk que nome grande.
    Parabéns pela resenha. Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Agatha,
      Que bom que gostou da resenha *-* e acho que você irá curtir a leitura.
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Andréia!

    Fiquei super curiosa sobre esse livro. Adoro livros que passam uma impressão e na verdade são muito mais profundos. E posso dizer que para um livro me surpreender é muito difícil, por isso fiquei tão curiosa. Com certeza vou procurar. Ótima resenha ^^.

    Bjoss
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kelen,
      Muito obrigada! Espero que curta leitura tanto quanto eu :)
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Andréia...
    O livro já valeria a pena por essas abordagens que você citou. Gosto quando um livro levanta essas questões.
    Apesar de não ler muito livros com temáticas adolescentes eu queria muito ler este.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia, o livro realmente vale a pena por nos fazer refletir sobre diversos assuntos.
      Beijos

      Excluir
  4. Olá!
    Adorei a resenha!
    Não conhecia o livro, mas a premissa chamou minha atenção e os pontos que você ressaltou na resenha também. Acho que é uma leitura que me agradaria muito.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie,
      Espero que também curta a leitura!
      Beijos

      Excluir
  5. Olá, Andreia, tudo bom?
    Adorei sua resenha! Ainda não conhecia o livro, mas quanto mais vejo esses lançamentos da Galera mais tenho certeza de que a todo dia eles se superam.
    O que eu mais gostei de saber sobre a história é que o autor aborda diversos temas, entre eles, alguns que são considerados tabus.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica,
      Que bom que gostou da resenha :D, e a Galera sempre arrasa né. Espero que goste de Rich e Mad.
      Beijos

      Excluir
  6. Olá Andréia, eu tenho muita vontade de ler esse livro, parece ter uma leitura leve e contagiante, e já que adoro os livros do David Levithan, também irei gostar dessa leitura. Já anotei a dica!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie,
      Que bom que gostou da dica, acho que irá gostar da leitura também.
      Beijos

      Excluir
  7. Eu amei a premissa do livro e com toda certeza pretendo ler, não só por amar YA, mas por causa dessa fase que os personagens tem que passar, o lance do primeiro amor, primeiro beijo etc, sempre me atrai muito.
    Adorei a resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie,
      Se você curte YAs com enfoque nos primeiros relacionamentos, então essa é a sua leitura! Quando ler me fale o que achou, viu?

      Beijos obrigada ^.^

      Excluir
  8. Oi Andréia, ainda não conhecia o livro mas pelo enredo parece ser bem interessante. Gostei das questões abordadas nele. Outra questão é que fiquei apaixonada pela capa, quanta delicadeza em uma imagem. Beijos, Érika

    ~www.queroseralice.com.br~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie,
      A capa ficou mesmo uma graça né, super delicada *-*
      Espero que goste do livro.
      Beijos

      Excluir
  9. Eu acho que o livro de uma certa forma me chamou atenção pelas suas considerações.
    Eu já estava pensando em compra-lo, mas estou esperando um pouco, porque estou dando prioridade a outros que estou mais interessada, mas assim que puder, com certeza farei a compra, porque me parece ser um livro muito bom. Gosto de livros assim. E como sempre arrasando na escrita em Dona Andreia? hehehehehe

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-mentiras-que-confortam.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sil, obrigada!!
      Rich e Mad é um livro muito gracinha, espero que curta a leitura também.
      Beijos

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo