24.3.16

[Meus Devaneios] Sobre as metades que você insiste


Imagem de metade, poesia, and prosa

Não consigo ser metade. Não consigo ser mais ou menos. Detesto o meio termo.

“Bia, para um pouco, já deu” Essa é uma das frases que já ouvi, pra ser sincera, poucas vezes. Mas já basta pra mim. Meu amigo, me desculpa, mas não sei ser menos.

O problema é quando eu acabo me doando demais. E isso não volta pra mim. Nem sempre as pessoas me devolvem as coisas na mesma medida. Não que eu faça esperando algo em troca. Mas quando a gente faz e a pessoa age como se aquilo não fizesse diferença na vida dela, dói.

Não sei se você já passou por isso, ou algo parecido. Mas ser uma pessoa “demais” tem suas partes ruins.  

É a indiferença.

Já quebrei tanto a cara por causa disso. Já fui tão amiga e nunca era recíproco.
Levou um tempo, mas aprendi. Depois de um tempo você já fez tanto papel de trouxa que uma hora cansa. (risos)

Conheço um cara que é louco por uma menina. Louco ao ponto de se anular e aceitar ficar com ela mesmo ela gostando de outra pessoa. Louco ao ponto de aceitar a metade dela. Eu sinceramente não entendo como as pessoas conseguem ficar juntas assim. Se doando por inteiro e recebendo metade de alguém. Meu amigo, não adianta ficar com ela, se você não pode tê-la por inteiro. Pra mim, se existisse amor, você deixaria ela ser livre e feliz.

O primeiro passo é saber o seu valor. Nós realmente aceitamos o amor que achamos merecer. Você realmente acha que merece indiferença? O tempo que ela tem sobrando?
Me entenda. Todas as pessoas merecem a felicidade. A individual e a que você encontra quando está com alguém.

Você consegue ser feliz sem ela. Você precisa. Você precisa de você. E ela precisa de si mesma.

Não aceito menos, não aceito gente pela metade. Não aceito indiferença, não aceito pouco. Quero alguém pra acrescentar, mudar tudo aqui, quero alguém que faça diferença. Quero gente que carregue um pouco de mim, e que eu possa carregar um pouco delas também. Quero  verdade, compreensão, desculpas, arrependimento real.

Quero de fato, o que o amor é. Chega de gente que acha que somos descartáveis. Não somos brinquedos. todos temos sentimentos. E se você me trata como menos, eu sinto muito...

Por que pra mim, agora é assim:

Ou soma. Ou some. 


Beijos




Você pode me encontrar:
No instagrams_almeidabia
Por email: bia.s.m.a.26@gmail.com


9 comentários:

  1. Oi, Bia.
    Adorei o texto. De verdade. Entendo perfeitamente o sentimento, pois sempre fui uma pessoa muito intensa, de se entregar (até) demais e já passei inúmeras vezes por essas situações descritas. Tanto que atualmente eu invento coisas, eu procuro defeitos... é realmente muito complicado!
    E quanto ao cara que você conhece: ele ficar com alguém que não gosta dele é "entendível", mas a guria ficar com alguém de quem ela não gosta? Sei lá, né. Cada um no seu quadrado.

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras|Tem resenha premiada no blog!

    ResponderExcluir
  2. E a cada momento você aprenderá mais !!!!
    Parabéns pelas belas palavras !!!

    ResponderExcluir
  3. Biaaa me vi muito no seu texto, tbm não sei ser só metade, é tudo ou nada, 8 ou 80...Os relacionamentos de hoje estão estranhos, parece que ninguém fica com ninguém por amor, ninguém quer se doar e claro se doer... acho lindo um amor para vida inteira e bem aventurado os que conquistaram isso neh... http://curaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Bia.
    Menina que texto foi esse? Eu quase chorei. Há muita verdade nele e me fez pensar pra caramba sobre muitas coisas, relacionamentos não são fáceis, nunca foram e duvido que algum dia serão, mas se mais pessoas levassem em conta o que você disse e percebessem o quanto isso é verdade não teríamos tantos términos onde as duas partes saem machucadas e com tanta mágoa e ódio um do outro.
    Belas e tocantes suas palavras.
    Bjokas e continue arrasando menina!

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo