7.4.16

[Meus devaneios] Você presente.







Eu estava sentada no metrô. Uma senhora se levantou porque já havia chegado na sua estação. Quando outra pessoa ia sentar no lugar desocupado ela viu um menino em pé com a sua mãe. Ele parecia ter uns 7,8 anos.


“Você quer sentar?”
“Vai filho, senta.”
“Não mãe, eu não quero”
“Senta logo, vai.”
“Não, quero ficar em pé.”
“Deixa moça, Deixa ele. É felicidade barata. isso pode. Ele ta se achando gente grande.”

Pensei nesse menino a semana toda. Pensei em como me sentiria no lugar dele. Pensei sobre a visão das pessoas em relação a felicidade.

O dinheiro traz felicidades momentâneas. Felicidade pra mim é nunca estar sozinha. Preciso de gente perto, de sorriso, abraço, toque. Gente que me ama de verdade.

É quando meu pai dança enquanto eu tomo café da manhã antes de sair pra enfrentar pessoas diferentes de mim lá fora. Quando minha mãe me chama pra ver filme com ela. Embora isso tem se tornado raridade. Felicidade era quando eu fazia brigadeiro e dividia com as minhas irmãs. Elas é que se enganam se acham que acho uma maravilha devorar tudo sozinha. Pena que o tempo não volta.

Queria dizer pra você, Mãe desse menino, e para outras mães também.

Nós crescemos e amadurecemos. E tudo que nós carregamos são os valores que você passa. São experiências. E Se lembramos de algum brinquedo é porque tem alguma história.

No final, a felicidade que você pagou, como um brinquedo, por exemplo. Não vamos carregar sempre, como o que nós sentimos por você e você por nós. 

Não que ninguém precise de coisas materiais, mas to dizendo que isso não é o principal. Entende? 

No final, o que você disse, ensinou, ou até deixou de dizer é o que vale.

Deixa eu te contar um segredo?

Por mais frio que o seu filho seja, ou pareça ser, Ele precisa de você.
Da sua amizade, da sua conversa, de um “eu te amo!”.
Vocês nos cobram tantas coisas. Venho aqui cobrar coisas de vocês também. Embora carinho e amizade não seja algo de deva ser pedido...
Você nos deixará muito feliz com um celular de última geração. Mas olha, ter você como refúgio, levar seus aprendizados, não tem dinheiro que pague.
Nós precisamos de presente.

Você presente.
Alguém presente.
Presença. Enquanto você ainda está presente.  
Um dia pode ser tarde demais. 

Beijos 








Você pode me encontrar:
No instagrams_almeidabia
Por email: bia.s.m.a.26@gmail.com


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo