4.5.16

[Resenha] Peter Pan :: J. M. Barrie

Peter Pan
Autor: J. M. Barrie
Editora: Zahar
Páginas: 253
"Todas as crianças crescem, menos uma." Como pó de fada, há cem anos estas palavras transportam os leitores para um mundo mágico, povoado pela família Darling e pelos habitantes da Terra do Nunca - Peter Pan, os meninos perdidos, Sininho, crocodilos, sereias, o Capitão Gancho e seus piratas...Um dos mais populares clássicos infantis, Peter Pan é uma história que, como Alice no País das Maravilhas, une gerações, contagiando também adultos com sua energia, imaginação e um enredo que permite diversos níveis de interpretação.

Peter Pan é um daqueles livros que traz a magia do mundo das crianças e também encanta os adultos com suas mensagens lindas, convencendo todos a sempre deixar as janelas abertas para sua criança interior poder voltar.

Todo mundo sonha. E, quando criança, esse sonho pode ultrapassar os limites da realidade e cada um cria seu próprio pedaço de terra imaginário onde tudo isso é possível. Esses lugares são chamados Terras do Nunca e cada pessoa tem o seu.

Porém, no caso das três crianças da família Darling, Wendy, Michael e João, suas Terras do Nunca não são habitadas apenas por piratas, sereias, fadas e índios. Neste lugar especial também habita um menino muito diferente, a única criança que resolveu que nunca iria crescer: Peter Pan.

O livro conta a história de como as três crianças da família Darling aprendem a voar com Peter Pan e o seguem durante dias até a segunda estrela à direita e direto até amanhecer. Assim, eles chegam na Terra do Nunca e é lá onde vivem a maior aventura de suas vidas.


"No momento em que você duvida se pode voar, você deixará para sempre de ser capaz de fazê-lo."

É lindo ler as descrições das personagens e acompanhar seu desenvolvimento. O autor consegue trazer o tom certo para cada grupo de pessoas, como por exemplo os piratas, que sempre são acompanhados de uma estranha neblina por onde passam, mostrando assim seu ar de perigo.

Também há um foco grande na personalidade tanto de Peter Pan quanto do Capitão Gancho, que se mostram sempre sendo opostos. De um lado, temos um menino que nunca quis crescer e é extremamente astuto e possui o egoismo de uma criança; e do outro temos um adulto que cresceu em Londres no início dos anos 1900 e possui os costumes de um cavalheiro inglês que não consegue compreender a falta de boas maneiras de Peter.

Além de tudo isso, a parte mais linda de toda a história é a relação das mães com os filhos. Peter Pan passa o livro inteiro negando que precisa de uma mãe, mas quando Wendy assume uma figura materna na Terra do Nunca, ele reluta em deixá-la ir. Petar também tenta convencer as crianças a morarem com ele para sempre, alegando que suas famílias provavelmente as esqueceram, mas a janela da casa dos Darlings fica sempre aberta e a Sra. Darling sempre sentada ao lado da mesma para que seus filhos possam retornar com tranquilidade.

Apesar de ser muito próximo da história clássica da Disney que conhecemos, o livro explica muito melhor situações que são deixadas amplas nos filmes. Assim, podemos entender perfeitamente o funcionamento da Terra do Nunca. 




Existem muitas edições de Peter Pan por aí, mas tenho que admitir que essa de capa dura azul tem um lugarzinho especial no meu coração. Existe também uma edição verdinha que é ilustrada e comentada e eu fiquei tentada a comprar também. 

Achei linda a capa dura e fiquei ainda mais maravilhada em reler o livro agora mais velha. É uma leitura que proporciona pontos de vistas e interpretações muito diferentes conforme a idade com a qual você lê.

O livro atingiu tantas pessoas e virou um clássico tão famoso na literatura inglesa e mundial que há uma estátua do Peter Pan em Londres. Ela fica no meio do Kensington Gardens, o lugar do qual os Meninos Perdidos são resgatados no livro para serem levados para a Terra do Nunca. Além disso, quem visita a estátua, pode usar o celular para abrir um QR Code e conversar com a gravação de Peter Pan enquanto tira fotos com a estátua e se diverte pelo parque.




J. M. Barrie é um autor escocês que escreveu o livro em homenagem a seu irmão mais novo - que faleceu ainda criança - com o intuito de eternizar esse menino que nunca iria crescer dentro do coração de sua mãe.

Uma narrativa que beira as bizarrices de Alice no País das Maravilhas e as mensagens impactantes do Pequeno Príncipe, Peter Pan é um livro que promete agradar tanto adultos como crianças, abrir o coração de todos para abraçar suas crianças interiores e ensinar que a maior aventura da vida não é morrer, como acredita Peter, e sim viver.


9 comentários:

  1. Tenho uma vontade doida de ler Peter Pan, sempre que vejo alguém falo desse livro fico imaginando como ele e o filme se unem ♥ Espero ter a oportunidade de ler em breve

    ResponderExcluir
  2. Que vontade gigante de ter e ler esse livro <3 Ansiosa para poder adquirir ele em breve.
    Beijos
    http://anneandcia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu li a edição da Cosac Naify (aquela que a capa vira abajur) e me apaixonei pela história. JM Barrie imortalizou seu irmão através desse livro, porque ele conseguiu mostrar a criança que ainda existe em cada adulto. Uma história atemporal.

    ResponderExcluir
  4. Sou louca pra ter tanto o livro de capa azul quanto o de capa verde, acho que são as edições mais lindas!! Essa história sempre me encantou, que lindo que o autor a escreveu para homenagear o irmão que morreu quando criança, nunca tinha ouvido falar disso! E gente, conversar com uma gravação do Peter Pan, amei, quero ir pra Londres... rs...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  5. Oie
    eu li peter pan faz um tempo então me recordo de pouca coisa, essa edição é linda e da ate vontade de reler hahaha bela resenha, adorei relembrar um pouquinho da história

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi!!
    Adorei a capa, livros assim fazem a gente voltar a infância, relembrar coisas que já tínhamos esquecido e servem para a gente lembrar de que nunca devemos deixar a criança que vive em nós morrer.
    Uma leitura magica e pelo visto bastante envolvente.
    Adorei conhecer esse livro.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna, tudo bem? A única história que conheço do peter pan é a da disney. Deve ter sido por esse motivo qe fiquei tão frustrada quando li: Peter Pan, a origem da lenda e não entendi patavinas. Mas esse livro parece ser diferente,como você disse, é a mesma história só que mais profunda!E como eu tenho uma quedinha por clássicos com certeza vou querer conferir!

    http://www.porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Bruna, que resenha mais deliciosa de ler, pude reviver minha infância, obrigada por isso. Amo todas as histórias de crianças que são sempre cheias de ensinamentos, confesso que vi várias vezes o filme do Peter Pan, li alguns livretos, mas este que você apresentou me parece especial e fantástico e claro que lê-lo.

    Bjo
    Tânia Bueno
    Faces da Leitura

    ResponderExcluir
  9. Concordo que a história está longe com a história que conhecemos da Disney, mas eu gostei. O personagem de Peter Pan é muito interessante, não só no conto clássico, mas em geral. Ultimamente eles criaram diferentes versões de Peter Pan, até agora, a versão moderna que eu mais gostei foi o filme PAN eu gostei tanto que eu vou ver, foi uma estreia que me surpreendeu e excedeu as minhas expectativas. Foi trazido de volta para a tela grande com um roteiro original e bem feito, o ritmo do filme é constante e é adequado para pequenos e grandes.

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo