4.6.16

[Cine SB] Crítica: Na Natureza Selvagem - Into the Wild (2007)


Título: Na Natureza Selvagem (Into the Wild)
Ano: 2007
Diretor: Sean Penn
Roteiro: Sean Penn
Gênero: Biografia / Aventura / Drama
Duração: 2h27min
Elenco: Emile Hirsch, Marcia Gay Harden, Jena Malone, Kristen Stewart, Vince Vaughn, Brian Dierker, William Hurt, Catherine Keener.

Sinopse:

Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.



Minha opinião:

Na Natureza Selvagem é um filme dirigido e roteirizado por Sean Penn, certamente o seu maior acerto cinematográfico. É difícil tentar falar desse filme em questões técnicas como fotografia, iluminação, blá, blá, blá. No meio do filme, já tinha esquecido de todo o senso crítico e me deixei levar pela trilha sonora e a filosofia aplicada sobre questões importantes que raramente encontramos de um jeito tão belo e bem expressado desse jeito. No Rotten Tomatoes, o filme está com uma agradável aprovação de 82% da parte dos críticos.
Nos primeiros minutos...
Já obtive uma primeira impressão favorável aos primeiros dedilhados no violão, uma incrível trilha sonora de Eddie Vader (ouça minha música favorita no fim desse post). Combinou tanto com o filme que chega a doer.
Então nós conhecemos Christopher McCandless, fazendo o papel de um jovem que deixou para trás uma vida estável e promissora para cair na estrada - ou melhor, na natureza.
Depois de um tempo...
Quando Chris começa sua jornada definitivamente, fica claro de que Emile foi a escolha certa para o papel. Ele é humano, curioso, e tem uma vontade de ir atrás do seu sonho que chega a dar inveja. Nessa parte há uma espécie de narrativa que eu achei muito legal e ajudou a entender mais a situação em que Chris vivia. A câmera tremida, os cenários, a natureza, tudo ficou muito bem encaixado.
Chegando no final...
Os diálogos foram ficando ainda mais profundos, Emile interpretou seu papel de tal maneira que até fisicamente ele pareceu mais maduro, depois de tudo. Não consegui segurar as lágrimas e chorei feito um bebê.
O final foi simplesmente digno de todo o resto do filme, foi como eu esperava, bem feito, e acima de tudo, lindo!



Nota: 5/5



15 comentários:

  1. Eu não conhecia esse filme, mas já fiquei bem curiosa, especialmente por ser um gênero que eu gosto e pelos seus comentários deve ser bem interessante. Fiquei bem curiosa sobre o desenvolvimento e sobre o final também. O trailer também chamou a minha atenção. E sobre a trilha sonora: amei.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de ver, já conhecia bem por indicação e não conheço ninguém que não tenha gostado. Aproveite o filme, beijos ;)

      Excluir
  2. Oi!

    É um dos meus livros/filmes favoritos de todos os tempos. Neste filme consegui captar toda a essencia humana, o desespero de viver uma vida que não se quer, entre outros sentimentos. O filme é maravilhoso, bem interpretado, com um roteiro excelente e uma trilha sonora incrível. Não tem como não se sentir com vontade de largar tudo e viver uma jornada. Adorei o post, acho que vou rever o filme. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois do filme, dá vontade de jogar tudo para o alto né? Hahahah. Fico feliz que gostou, beijinhos <3

      Excluir
  3. Olá!
    Esse é um filme lindo mesmo. É ótimo porque é simples, fala da vida na natureza, da essência do ser humano e a trilha sonora só completa, sendo maravilhosa e dando o sentimento certo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm! Concordo, sua simplicidade é a sua beleza.
      Beijinhos ;*

      Excluir
  4. Faz pouco tempo que ouvi falar deste filme e fiquei interessada porque a pessoa que indicou, falou que era pra chorar...
    lendo sua critica, fiquei empolgadíssima para conferir o mais rápido possível. Não curto música em inglês, mas Long Mights é maravilhosa!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eu te convenci! Hahah ;)
      Espero que goste do filme e se emocione, beijinhos ;*

      Excluir
  5. Oi Lay, tudo bem?
    Eu tenho muita vontade de assistir o filme, mas tenho adiado porque desejo ler o livro primeiro. Sempre leio elogios sobre a produção do filme, a trilha sonora, fotografia, etc.. Sua resenha intensificou ainda mais a vontade de ver o film, vou subir o livro na minha lista de leitura para vê-lo o mais breve possível.
    Beijos
    P.S.: Que música linda!

    ResponderExcluir
  6. Olá Lay,
    Já ouvi falar desse filme, mas nunca havia animado para assistir, sabe?
    Curti muito sua opinião sobre o filme, ele parece ser emocionante e marcante, fiquei bem animada de ver.
    Acho muito legal quando deixamos de ser críticas e passamos a, simplesmente, assistir a um filme.
    Dica anotada ;)
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oi, ainda não tinha ouvido falar nesse filme, mas com certeza fiquei interessada após a sua critica. Vou procurar para assistir, mas vou tentar achar o livro primeiro. Gosto de comparar depois, ver se a trilha sonora encaixa e tudo mais. Parabéns pela critica.

    ResponderExcluir
  8. Preciso dizer que quase até o final da sua postagem o filme ainda não tinha me interessado, pois não tinha visto nada demais nele. Mas aí você disse as palavras mágicas, que chorou feito um bebê, e pronto, fiquei louca pra assistir. Sou uma maluca que adora filmes que façam chorar, e quanto mais melhor... rs...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Por que eu ainda não vi esse filme? Por quê? Eu escuto falar bem há um tempo e ainda não tinha conferido. Agora você me deixou morrendo de vontade de assistir! Ainda mais depois de ter postando uma música tão linda e ter falado que ela tem tudo a ver com o filme. Amei! Espero parar de enrolação e assistir ele logo, me preparando para chorar, aparentemente, muito!

    Beijos,
    Mariana Baptista
    umavidaporlivro.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. OI Lay!

    Não conhecia o filme e nunca ouvi falar do mesmo, entretanto você conseguiu pontuar sua critica de tal forma que me convenceu a adentrar nesse mundo diferente e suave. Pelo que percebi cada detalhe foi escolhido com cuidado, tentando caracterizar cada parte, tocando o telespectador. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bom?
    Já havia ouvido falar desse filme, mas, não costumo ver filmes nesse estilo. Quando li a seguinte frase "chorei como um bebê" já me convenceu. Filmes emocionantes me ganham! Outra coisa que me deixou animada em ver esse filme foi a questão dos diálogos profundos e bem escritos, o que gosto muito! Enfim! Adorei a indicação e com certeza vou assistir!!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo