controles do slide

12.9.20

[Cine SB] Critica: Uma quase rockstar (2020) :: Netflix

           Uma quase rockstar 


   Lançamento: 28 de agosto de 2020
   Direção: Brett Haley
   Gênero: Drama
   Duração: 1h 33m
   Nacionalidade: Norte americana
   Música composta por: Keegan DeWitt
   Disponível em: Netflix
Sinopse: Uma adolescente talentosa esconde de todos que mora em um ônibus. Mas, quando uma tragédia muda a sua vida, ela precisa aprender a confiar nos outros. 

Uma quase rockstar nos apresenta o drama de Amber uma jovem sonhadora que se vira ao avesso para dar conta de dois empregos, um no abrigo de idosos e outro em uma lanchonete, além de estudar. Seria algo normal, já que diversos jovens tem essa mesma rotina ao redor do mundo..., mas, para essa moça é diferente pois ao voltar para o lar no final do dia, o expectador nota uma coisa incomum: a protagonista mora dentro de um ônibus escolar e de forma clandestina, com sua mãe. Sendo assim, ela corre contra o tempo para juntar dinheiro a fim de finalmente poder descansar em uma cama de verdade. 



Nessa obra podemos sentir a aflição da personagem em conseguir arrecadar o máximo de dinheiro possível, mas, ela mesmo com um drama familiar tão grande nunca perde a alegria de viver. Amber é uma garota de fibra e que passa a sua força de maneira espetacular para todos que a rodeiam. Talvez seja esse um dos pontos mais fortes da trama, a capacidade da garota de mudar a vida das pessoas a sua volta mesmo com a sua própria vida caindo aos pedaços. 

Mas, mesmo com essa positividade ambulante, a moça a pedido de sua mãe se recusa a se abrir aos amigos, tanto que nenhum deles, nem mesmo a escola onde estuda sabe que ela e sua genitora estão vagando por aí sem um teto para abrigar-se. As coisas ficam ainda mais intensas com a aprovação da jovem para um teste musical em uma renomada faculdade fora de sua cidade, o que a faz se questionar se deveria ou não tentar comparecer. 

Mas, com qual dinheiro? Da casa? 

Uma quase rockstar, é muito mais que uma trama juvenil. Essa obra me surpreendeu extremamente ao abordar de forma leve temas tão recorrentes (infelizmente), em nossa sociedade; como o alcoolismo, a violência contra a mulher e claro, os sem teto, ou simplesmente o alto custo de vida para se manter nos dias atuais. Sendo esse último um dos fatores primordiais da trama, já que nos mostra o sacrifício mais que diário para poder manter-se. Fator esse que muitas pessoas não conseguem sozinhas e se perdem pelo mundo, se perdem de si mesmas, até não sobrar mais o seu próprio eu. 

Além disso, a obra nos passa o valor da amizade, que mesmo com tantos fatores contrários sempre vão estar ali nos apoiando, mesmo quando recusamos de todas as formas esse apoio. A amizade verdadeira procede toda as barreiras, esse é o real valor do ser amigo. 

Após ver o filme descobri que existe um livro, do qual com certeza entrou para a minha lista de desejos, rs. Vocês já leram/assistiram essa trama? O que acharam?  

Confira o trailer:

comentários pelo facebook:

13 comentários

  1. Tô adorando visitar e ler seus conteúdos, são sempre os melhores!


    Meu Blog: Priscila Soares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda!
      Que bom que está gostando do conteúdo, fico feliz :)

      Excluir
  2. Oi
    eu adorei esse filme e me emocionei com as personagem, só senti mais falta de interação dela com sua mãe, agora estou louca para ler o livro.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise!
      Também estou rs. Sim, achei que faltou uma comunicação maior entre elas.
      Beijinhos!

      Excluir
  3. Oi!
    Eu assisti esse filme e simplesmente tive uma certa dificuldade em engolir as atitudes da protagonista! Eita menina orgulhosa, não entrava na minha cabeça que ela não se deixava ser ajudada mesmo rodeada de pessoas que queriam o bem dela. Enfim, gostei do final e acabei um pouco surpresa com certos aspectos da obra, mas esperava me cativar tanto quanto ocorreu com O Lado bom da Vida.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andy!
      Sim, ela é muito orgulhosa, a típica pessoa que ajuda a todos mas não se deixa ser ajudada. Isso me agoniava muiiito na obra.

      Excluir
  4. Oi
    eu assisti esse filme e adorei, triste ver a vida que amber tinha, ainda mais por ser uma jovem alto astral. Também quero ler o livro, já li dois livros do autor;

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise,
      nunca li nada doa autor, mas acho que deve ser uma leitura boa! Sim, muito triste essa situação dela :(

      Excluir
  5. Que legal. Eu estou sem Netflix no momento, mas quero assinar e já vou anotar para assistir esse.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ótima dica, me surpreendi bastante com esse filme
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  7. Oi Jennifer,
    Ainda não tinha visto esse filme na Netflix, obrigada pela dica.
    Bjos
    https://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas