8.8.14

[Resenha] Legend :: Marie Lu

Legend - Legend #1
Autora: Marie Lu
Editora: Prumo
Páginas: 256
Skoob  Goodreads Compare e Compre 
De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem - até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day lyta pela sobrevivência da sua, enquanto procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que  os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos.

Dono de uma capa simples e monocromática, Legend não chama atenção num primeiro momento, e seu diminuto tamanho não colabora em nada, pois sabe-se que é o tipo de livro que se lê rapidamente.


Nascidos em realidades diferentes, Day e June não possuem muito em comum além da idade, ele foi criado no setor pobre da cidade e ao não passar na prova acabou se tornando um dos mais procurados criminosos, ela nascida entre os mais ricos, é o prodígio da nação, com a nota mais alta já tirada na prova é uma questão de tempo para ela ser uma grande oficial do exército, uma oficial que secretamente é teimosa, decidida e tem um fascínio pelos feitos de Day.

O mundo dos dois colide quando a família de Day é diagnosticada doente e ele decide roubar um grande hospital para conseguir a cura, tudo está dando certo, nenhum ferido, ninguém o viu, mas tudo isso muda quando se depara com Metias, irmão de June, durante a fuga e tem que se decidir entre se deixar ser pego ou incapacitá-lo, a resposta é fácil, ele tem que fugir, se manter vivo pela sua família, então ele o faz.

Mas o que ele pensou ser apenas um leve machucado, levou Metias a morte e fez de June uma menina sem família. Completamente abalada com a morte do amado irmão, e imensamente incrédula de que Day, que nunca matou ninguém, tenha escolhido justo o seu irmão para isso, ela é designada para caçá-lo.

E quando o encontra, se passando por uma menina pobre, percebe que os dois são mais parecidos do que pensava e começa a se perguntar como aquele rapaz tão sagaz quanto ela pode ter tirado a pior nota já tirada? Como aquele garoto que cuidou tão bem dela nos últimos dias e se mostra tão zeloso com a família pode ter matado seu irmão? Onde estão os arquivos?


"Nunca lhe perguntei sobre esse nome de guerra. Por que Day?-Porque cada dia significa novas 24 horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante e tudo se resume a um dia após o outro."

Só por ser uma distopia eu já dou uma segunda olhada, aquela mais calma e carinhosa, na estória, então não foi tão surpreendente quando eu percebi que podia sim ser uma leitura bem proveitosa e eu estava certa. Narrado em primeira pessoa do ponto dos dois revezando-se nos capítulos, temos uma visão bem abrangente dos acontecimentos e mesmo os dois sendo jovens, quinze anos, não são infantis.

Marie Lu fez um ótimo trabalho neste livro, combinando realidades diferentes de vida, num país recém formado com doutrinas e regras um tanto quanto duvidosas e controladoras, criou personagens fortes e relações inusitadas, num momento eles estão passando fome, no outro flertando por uma pista e no seguinte ainda vendo pessoas serem mortas a sangue frio em sua frente. Não há tempo para indecisão, ambos tem sempre algo em mente, um plano, uma rota, uma ideia, de fato é um livro bem dinâmico e cheio de reviravoltas, nem sempre surpreendentes, mas com certeza bem boladas.


Resumidamente recomendo a leitura para aqueles que gostem de distopias, como Jogos Vorazes, Divergente, Delírio entre outros, pois estes são livros em que o romance está presente, mas não é o foco principal e onde há bastante jogos de poder e política.


8 comentários:

  1. Hm, gostei dessa resenha, e esse livro já estava na minha lista desde a época que li a sinopse e o comprei para seu niver, rsrs, agora a vontade de "devorar" ele realmente aumentou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs que bom que aumentou Pedro, e obrigada pelo presente, foi uma ótima aquisição!

      Excluir
  2. Olá... tudo bem???

    Menina gostei da resenha... ela me fez perceber um pouco mais do que esperar pela leitura do livro, pois o desejei demais e ganhei de presente... pretendo lê-lo em setembro... acredito que será uma leitura rápida... ele não é tão grosso. Achei super válido os pontos levantados principalmente quando disse que apesar dos 15 anos não são imaturos... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem sim Diana.
      Obrigada e sim é uma leitura rapidinha se quer saber. Ah e não são mesmo, nem um pouco, a lógica deles é incrível!
      Bjs.

      Excluir
  3. Fiquei super curiosa para conhecer a história desse livro! Parabéns pela resenha! <3
    Não sou uma grande fã de Distopia, mas já Li Starters e gostei bastante e tenho certeza que irei gostar desse também! ^^
    Beijos e até! ^^
    Sou do Blog:
    http://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, não li Starters ainda apesar dele estar lá em casa, darei uma olhada mais funda nele, se tudo der certo, antes do fim do ano. E pode ter certeza de que é um estória beem legal ;D
      Bjs.

      Excluir
  4. Já tenho o livro, pena que não deu tempo de eu ler ainda... Adoro distopias , esse parece legal justamente pelo que você falou ... os dois são bem maduros e as primeiras dez páginas (as únicas que eu li até agora) me fizeram amar os personagens principais (gosto quando são assim - Inteligentes)
    Resenha ótima viu , e layout fofo ...

    xoxo

    fofokicesliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk também amo personagens sagazes, é tão mais divertida a leitura quando eles são assim! Obrigada pelos elogios :)
      Bjs

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo