13.12.14

[Cine SB] A Esperança parte I


Sei que estou um pouquinho atrasada dado que eu assisti ao filme no fim de semana do lançamento, mas como dizem "Antes tarde do que nunca!". Então é com muita alegria que eu venho fazer essa crítica, que não é crítica uma vez que só vou elogiar, de A Esperança parte I.

Antes de falar qualquer coisa sobre o filme de fato, tenho que explicar que o filme é a primeira parte do livro, pois resumir a obra A Esperança em um único filme seria impossível sem comprometer aspectos essências ao entendimento, assim penso eu que foi feita uma boa divisão, primeiro a explicação do que se vai fazer e depois a ação em si, como acontece em Harry Potter e as relíquias da morte. 

O filme começa nos apresentando o distrito treze, que até então pensávamos estar morto, contudo a verdade é outra. Ele não só está bem vivo em baixo da terra como tem também um verdadeiro contingente bélico para atacar a Capital.

E eles querem que Katniss termine o que começou, continue sendo a chama que inspira os distritos, mas ela não tem certeza sobre isso, ela já fez muito e agora ela perdeu o Peeta e sua casa. Ela está traumatizada com tudo, logo nos primeiros momentos vemos isso claramente, Katniss não é mais a mesma, os pesadelos, as tensões e expectativas criam um cenário no mínimo tenso.


Mas quando ela finalmente vê o que fizeram ao doze tudo muda, aquilo é terrível, não se deve fazer isso com pessoas, e Snow tem que pagar. Mas enquanto ela é o Tordo, Peeta é o símbolo contrário, a marionete da Capital e é culpa dela.

O filme é incrível, uma das melhores adaptações literárias que eu vi e o melhor da saga até agora, os efeitos estão muito bons, a maneira como filmaram, as músicas escolhidas e os cenários colaboraram para esse momento pré-guerra e os personagens mais duros e de alguma forma marcantes, exemplo disso foi Gale que se destacou neste filme e Effie Trinket que não abriu mão da moda mas se agarrou a luta, nem preciso dizer da Katniss e do Peeta, apesar que o Josh sempre fez um maravilhoso trabalho, mas neste longa meu coração ficou apertadinho por ele.
Você, você vem para a árvore 
Usar um colar de esperança e ao meu lado ficar 
Coisas estranhas aconteceram aqui 
Não mais estranho seria 
A gente se encontrar à meia-noite na árvore-forca
Gostei como eles mostraram as revoltas nos distritos, fiquei arrepiada com a intensidade, e como Snow aparece na Capital ao longo do filme, isso nos deu uma ampla visão do efeito da Revolução, mas eu posso eleger minhas cenas favoritas, pois são duas. A Katniss cantando The Huntring tree e quando o hospital é destruído.

 Você pode nos torturar e nos bombardear e queimar nossos distritos até que eles virem cinzas, mas está vendo isto aqui? Está pegando fogo! Se nós queimarmos, você queimará conosco! 
Nem preciso dizer que recomendo certo? Pois eu com certeza o faço, tanto para os fãs de Suzanne quanto para qualquer pessoa que queira ver um bom filme e curta uma distopia, mas não antes de ver os outros dois, pelo amor de Deus, rsrs. 



3 comentários:

  1. Acho que sou a única pessoa que não acompanho a série rs Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hey, Agatha! Gostei bastante da sua visão sobre o filme, não tem como não gostar da Jennifer Lawrence cantando The Hangging Tree, foi muito perfeito e deu para sentir a emoção da cena, e o coro logo depois... Nossa. Sempre me arrepio quando lembro da cena. Esse filme foi realmente brilhante e mal espero para ver a Parte 2 desse filme! Que Novembro chegue logo, meu deus!

    Beijos!
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo