13.3.15

[Resenha] Amy & Matthew :: Cammie McGovern

Amy & Matthew
Autor: Cammie McGovern
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.
*Livro cedido pela editora para uma resenha honesta*

A capa de Amy & Matthew me conquistou desde que a vi pela primeira vez, o tom pastel e as cores laranjas e verdes que a mim parecem salmão e azul água de piscina estão tão em harmonia que eu não posso tecer uma única reclamação.
"Você quer a história completa, mas não se dá conta: é impossível contar a história toda. Você provavelmente pensa que só tem a ver com sexo, mas é aí que você se engana. Tinha a ver com amor. E com você. Principalmente com você. Outras pessoas olhariam para mim e considerariam o sexo um ato impossível, mas o amor, não. Acontece que são ambos possíveis e ao mesmo tempo impossíveis."

A primeira vez que ele a viu foi há uns dez anos e ele se lembra de como ela parecia animada, de como no início ninguém de fato a entendia e inconscientemente ele se pegou analisando-a e a conhecendo, ele sabia por exemplo que seus cabelos estavam mais longos, ele sabia que ela não conseguia andar e falar pois isso fazia ela se cansar e ele sabia que não podia negar a oportunidade de trabalhar como acompanhante dela durante esse ano, por dois motivos, principalmente: ele havia sido extremamente grosso com ela em sua única conversa de fato com Amy e o e-mail que ela havia lhe enviado lhe pedindo, insistentemente, para que ele aceitasse o trabalho.

Contudo não era assim tão simples a questão, tinha determinadas coisas dele que ninguém mais sabia, havia certas preocupações e medos que o rondavam e vários deles se aplicavam a Amy, e se ele não fosse bom o bastante e acabasse matando ela? Ela afinal tinha paralisia cerebral, e como a mãe dela ressaltava, fortemente, era necessário que todos colaborassem para que Amy fizesse bons amigos e não passasse dificuldades, então havia muitas, muitas, regras a serem seguidas e procedimentos a serem tomados. E isso o assustava, mas não tanto quanto a parte dele que estava ansiosa por poder estar perto dela.

Amy sabia que precisava que Matthew estivesse em seu grupo de assistentes escolares, desde aquele dia em que ele lhe falou para olhar a vida e cair na realidade porque o mundo era cruel ela passou a observá-lo, sem que ele percebesse claro, não que isso fosse acontecer, Matthew estava ocupado demais contando objetos, desviando dos ladrilhos brancos e batendo em armários sim armários não, e esse foi um dos motivos que a levaram a escrever aquele e-mail.

Ela queria fazer por ele o que ele havia feito por ela, ela queria fazê-lo enxergar seu problema, mas acima de tudo ela queria poder conhecê-lo e ser sua amiga, certo, talvez ela quisesse algo mais, porém um passo de cada vez, não é como se a enxergassem como menina, para muitos ela era apenas a garota que mal conseguia andar, babava na blusa e falava através de um computador... Não importava o resto, mas ela percebeu que importava sim, porque ela queria esse resto, ela queria sentir. E Matthew a fazia sentir, muitas coisas.



O livro é narrado em terceira pessoa do ponto de vista de ambos, não há ordem, ou um pré requisito para quem vai narrar, apenas os melhores e mais pertinentes momentos para o respectivo narrador.
"- 'O começo das coisas, de um mundo, especialmente' - leu ele - 'é necessariamente vago, emaranhado, caótico e excessivamente perturbador. Como poucos de nós conseguem emergir de tal começo! Como tantas almas perecem no tumulto!' "
Quando eu vi a capa de Amy & Matthew eu já sabia que precisa ler esse livro, simples assim e por isso não procurei resenhas ou opiniões, eu queria chegar à elas sozinha e posso dizer que foi uma imensa surpresa descobrir que a menina tem paralisia cerebral e que o menino tem TOC, não são muitos os livros que se encontram com personagens com esse tipo de problema, normalmente as pessoas que vivenciam as estórias contadas são perfeitamente saudáveis e cheia de problemas que com força de vontade podem ser superados.

E ao longo da leitura, conhecendo os dois e suas limitações, vendo seus esforços, conhecendo seus sentimentos, vendo suas próprias batalhas e suas interações sociais eu percebi o quanto sou cínica em alguns aspectos. Não sou preconceituosa, conheço diferentes pessoas, mesmo, e convivo com elas e converso com elas, mas só agora percebi a extensão do sentimentos que me mantinha cuidadosamente não tão envolvida com algumas, principalmente quando portadoras de algumas necessidades especiais. É errado pensar que eles não podem ou não devem, por suas condições, ter uma vida normal, eles são tão ou mais capazes quanto nós, e é um pouco incrível e tocante como eles levam a vida, todo dia se superando, não se deixando tomar pelo pessimismo e pensando o melhor.

Amy & Matthew me ensinou que o amor não é algo fácil, sempre bonito, ou igual de pessoa para pessoa. Me ensinou que um filho, não importa qual, é sempre uma prioridade para os pais e que por zelar demais as vezes eles erram. Me ensinou que devemos olhar além das aparências e que não devemos nunca julgar alguém de não ser não capaz.

O livro é lindo, profundo e tocante, os personagens foram todos bem estruturados e a estória passa rápido demais, poderia pedir bis o tempo inteiro. Para fãs de Rainbow Rowell, Stephanie Perkins e John Green, aqui está uma ótima leitura.

9 comentários:

  1. Esse livro é muito amorzinho, a Amy e o Matthew são tão diferentes e um vai ajudando o outro, e a Amy é tão forte independente dos problemas dela! <3 Uma leitura muito boa! O livro também me fez repensar vários esteriótipos que eu tinha, é muito bom quando isso acontece!

    http://www.livrologias.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIe Camila.
      Concordo completamente com você sobre uma leitura muito boa, pois quando o livro tem o poder de te fazer pelo menos questionar algumas coisas, bem isso significa que ele tem um dom e tanto!
      Bjs

      Excluir
  2. Terminei esse livro recentemente e simplesmente adorei ! Uma das minhas melhores leituras do ano até aqui. É muito diferente e ao mesmo tempo muito fofo e um livro que tem muito a nos ensinar. Concordo plenamente com todas as suas colocações na resenha <3

    Beijos,
    Ana

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana.
      até agora é uma das minhas melhores leituras também! E como o livro é diferente não?

      Excluir
  3. Ei Agatha

    Este livro é fofo demais, adorei a leitura. Apesar que preferia que fosse narrado em primeira pessoa, não me apaixonei tanto pelos protagonistas, a Amy é muito chata as vezes rsrs.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda.
      Eu normalmente prefiro a narrativa em primeira pessoa, mas por incrível que pareça eu gostei do jeito que a trama se desenvolveu.
      Bjs

      Excluir
  4. Ótima resenha :)
    Quero muito ler esse livro, e também quero que vire filme rs

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
  5. Que sorte receber esse livro lindo pela editora hen! Primeiramente: A capa dele me conquistou, me lembrou muito Eleanor e Park.
    E pela sua resenha só aumentou a minha vontade de lê-lo.

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Pensei a mesma coisa que a Rebeca quando vi a capa desse livro, muito parecido com o estilo de Eleanor. Já tinha vontade de ler e sua resenha me deixou ainda mais ansiosa *-*

    Bjs

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo