6.5.15

[Especial Resenha] O Livro do bem :: Ariane Freitas e Jessica Grecco

O Livro do Bem
Autora: Ariane Freitas e Jessica Grecco
Editora: Gutenberg
Páginas: 224
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Este é um livro diferente, porque é sobre alguém muito especial: você. É um espaço para você fazer coisas que vão colocar um sorriso no seu rosto e deixar sua vida mais alegre e feliz. São pequenas e grandes atitudes que vão lembrar você que tudo sempre pode ser melhor e mais divertido se a gente der uma chance, e que cada segundo da vida vale a pena até quando a gente tende a não a acreditar muito.Este é um livro sobre amor, felicidade e alegria de viver. Mas ele só vai acontecer completamente se você topar embarcar nessa loucura fazendo-o seu de verdade. Cada minuto que você dedicar a estas páginas farão com que este livro se torne mais completo e mais seu. Então vem! E fica aqui um convite: fotografe e publique tudo o que você fizer no seu Livro do Bem nas redes sociais com tag #livrodobem. Porque o que é do BEM merece ser compartilhado!


É muito difícil resenhar um livro que não conta uma estória e sim que te dá tarefas, na verdade tentar resenhar e convencer vocês, caros leitores, de que esse é o tipo de livro que vale a pena comprar e ter na estante é uma tarefa complexa mas extremamente prazerosa ao meu ver, mas o farei de um modo especial.

O livro é dividido em cinco capítulo e cada semana compartilharei um deles com vocês, por meio de fotos, sensações e tarefas que realizei e assim espero chegar ao fim de cada capítulo resenhado deixando pelo menos um gostinhos de água na boca!

O primeiro capítulo é: gente que espalha amor por onde passa e galerinha, galerinha... Logo na primeira página encontramos uma playlist para lá de legal, com música para espalhar amor por aí e devo dizer uma coisa
Eu procurei e ouvi toooodas as músicas e foi muito engraçado ver o gosto musical delas e a escolha das músicas, tinha algumas bem velhas - Blackstreet boys - e outras recentes que comecei a ouvir por conta de amigos, mas todas tem algo em comum, elas são envolventes a ponto de te fazer querer mexer e envolver os outros no mesmo sentimento. Por isso mais que recomendo: parem, se deem alguns minutos e ouçam as músicas, elas te Farão muito bem e lhe proporcionarão uma sensação engraçada, sem falar que nem todas as músicas citadas são de conhecimento geral, então é bem provável você venha a descobrir novas bandas e cantores.

E seguindo a mesma linha musical, o livro tem muito haver com música e acho que é assim por conta das escritoras que devem ter um vivência recheada de sons - tem uma tarefinha simples de anotar as primeiras cinco músicas com a palavra amor que vierem a sua cabeça...
E pessoas, acho que devo lhes contar uma coisa: eu não sou tão boa com música quanto sou com livro então não se sintam desapontados nem nada. Foi engraçado fazer esse exercício pois na hora que eu li isso minha mente ficou em branco e me peguei pensando "Ai Meu Deus, justo agora não vou lembrar de nada!", ainda bem que eu lembrei né, foram gêneros totalmente aleatórios, pois minha playlist é assim, vai do rock ao indie, mas eu achei que seria bacana colocar aqui para vocês algumas músicas que me remetem ao amor.

O livro segue com uma série de exercícios e frases que te fazem refletir sobre amor e amar, todas de alguma forma me fizeram sorrir, pensar e matutar sobre isso ou aquilo e só ressaltou o fato de que o livro não é bobo ou inútil como ouvi alguns dizerem, só o fato dele te fazer pensar sobre aspectos importantes que estão enterrados dentro de si já o torna no mínimo bom. 

E então as meninas nos apresentam um tema que vive acontecendo no nosso dia-a-dia porque sempre insistimos em discutir com os amigos sobre coisas banais.Você já teve aquela discussão com algum amigo ou nem tanto assim sobre contradições da vida? Tipo, café ou chá? Chocolate branco ou preto? Pokémon ou Digimon? Aquele tipo de discussão que todos evitam começar pois sabem que vai render muitos comentários hostis e vários olhares irritados porque são coisas que não se comparam mas todos insistem em tentar fazê-lo? Bem, segundo as meninas, nessas discussões todos saem ganhando. Apesaaaar que eu acho que nem sempre as pessoas sabem levar esse tipo de coisas numa boa e acabam por ser extremistas, por isso digo "Saibam respeitar a opinião dos outros acima de tudo.".


E agora coisas estranhas que eu faço ou gosto de fazer? Vejamos... Primeiro de tudo vale ressaltar que eu não ligo de admitir que às vezes sou estranha e que gosto dessa característica minha. Mas vamos ao Top 10 esquisitices da Agatha, que não é bem dez!

1. Quando desenho costumo colocar a língua para fora que nem um cachorro (como minha mãe costuma se referir a cena), ou quando estou muito concentrada, inclusive pensei que havia superado essa vergonha, mas essa semana estava fazendo prova de Linguística e até larguei o lápis quando percebi que estava colocando a língua para fora! Mas não pensem que ela fica ali despendurada... É mais um lamber constante dos lábios.

2. Costumo falar sozinha ao andar pela rua, tipo fingindo que estou encenando uma cena sabe? Me distrai e evita que pessoas estranhas puxem assunto. Mas eu já notei que muitas pessoas fazem isso.

3. Canto e me balanço ao ritmo da música nos trens e metrôs... Mas isso nem é estranho. Só bem legal.

4. Falo dormindo, porém tenho muito medo de falar algo constrangedor, vai que estou tendo aquele sonho super romântico, suspiro e falo "Me beije logo!", ou algo assim?! Ainda bem que dizem que eu falo coisas que ninguém parece entender.

5. Vivo acordando no meio da noite, no meio de um sonho mega doido e paro uns minutos para registrá-lo, seja por escrito ou gravado.

6. Não faço coisas importantes em intervalos de hora que não terminem em 5 ou 0, me parece completamente inútil fazer algo às 12:32 se eu posso fazer às 12:35.

7. Amo mexer em orelhas, elas são tão gostosinhas... Assim como a curva que liga o ombro ao pescoço, muito mordível.

8. Odeio porcos porque eles são rosas e eu não gosto de rosa apesar de ter muitas coisas nessa cor.

9. Não consigo falar problema (literalmente).

10. Acho coisas azuis fofas só por serem azuis e normalmente as compro.

11. Amo batata. Sério. De qualquer maneira. Aí você pensa "Onde isso é estranho?", e eu respondo "Eu poderia comer batata todos os dias em todas as refeições e não enjoaria, até mesmo no café.".

12. Coleciono histórias reais de amor. E funciona mais ou menos assim, eu conheço uma pessoa e se ela tem uma boa história amorosa eu a faço me contar.

Bem, eu fui corajosa - ou nem tanto uma vez que realmente não me incomodo com esses detalhes peculiares que fazem de mim eu - e os estou compartilhando com vocês com a hashtag #livrodobem. Espero que tenham gostado, se identificado ou mesmo rido com muitas peculiaridades.

Mas seguindo o ritmo do livro que nunca deixa de te questionar - é um livrinho bem ousado esse - vem essa pergunta: o que inspira você?

Bem azul me inspira! Por isso comprei esse livro, afinal ele é azul... parei pessoal, não foi por isso que comprei o livro - em parte foi, a capa é linda convenhamos - e apesar de azul me inspirar mesmo não posso deixar de pensar que encontro inspiração nas coisas mais simples. Um sorriso sincero, um olhar intenso, uma boa conversa, olhar o céu, ouvir músicas, comer coisas deliciosas e deixar o sabor se prolongar na língua, pensar naqueles que amo, ler um bom livro, ver um gesto de amor. Acredito que o ser humano possa encontrar inspiração a qualquer momento e em qualquer lugar. Na morte nos inspiramos a ser fortes. Na perda a seguir em frente. Na dor a sentir compaixão. Na saudade a manter a lembrança. Assim acho que só precisamos aprender a reconhecer os sinais da inspiração.


E para finalizar o capítulo com chave de ouro as meninas nos deixaram uma receita deliciosa de um docinho que pelo menos na minha vida é tido como essencial, nada de festas sem esses brigadeiros gostosos e recheados de felicidade!!! 
Não deixem de comentar o que acharam do post galera. 



4 comentários:

  1. Oi!
    Gostei bastante da sua resenha, fiquei com vontade de começar a completar um Livro do bem agora mesmo! O bom é que as tarefas não são só para passar o tempo, mas para fazer que está completando pensar sobre alguma coisa...
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee Evelise.
      Que bom que ficou com vontade, o livro é maravilhoso, mais que recomendo!
      Bjinhos e não perca as próximas resenhas dos outros capítulos.

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo