9.12.15

[Resenha] Vida e Morte :: Stephenie Meyer

Vida e Morte - Crepúsculo reimaginado
Autora: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Páginas: 736
O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois. Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward... ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que a autora inverte o gênero dos principais personagens.Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.“Fico maravilhada que já se tenham passado 10 anos da primeira edição de Crepúsculo”, comenta a autora Stephenie Meyer. “Para mim, esse aniversário é uma comemoração dos fãs, que sempre foram inacreditavelmente dedicados e apaixonados.”
Beau sabe que está fazendo a coisa certa, ou pelo menos é o que ele tenta se convencer; sua mãe não precisa mais dele, ou é isso que ele espera; e passar um tempo com Charlie em Forks vai ser bom para ele... bem, isso ele tem muita dificuldade de acreditar, muita mesmo, mas isso não muda sua decisão. Adeus dias ensolarados, bem-vindo dias nublados.

Beau tinha certeza que estudar em Forks seria horrível e os primeiros tempos na nova escola se mostraram bem realistas, ele só não contava com as surpresas que a hora do almoço traria, eles eram e cinco e ele nunca tinha visto pessoas tão lindas, mas quem prendeu sua atenção foi a delicada ruiva que simplesmente se destacava, quando seus olhos se encontraram os dela pareciam curiosos e frustrados, mas ao entrar em sala o que ele encontrou foi ódio, puro e simples, ele teve muito medo, mas isso não o fez perder seu interesse nela, Forks tinha lhe dado uma razão para ficar e ela se chamava Edythe.
- Meu coração gelado se aquece de ver que você está aprendendo tão rápido. Por aqui.
Ela soltou meu casaco e se virou. Fui atrás dela com boa vontade. O movimento suave dos quadris dela era tão hipnótico quanto os olhos. E não havia lado ruim em poder passar mais tempo com ela.

Depois de dez anos do lançamento de Crepúsculo, Stephenie Meyer volta com uma nova estória e já chega se explicando para os fãs o porque de não ser o que eles tão loucamente aguardam e isso foi muito fofo da parte dela, na verdade, foi muito atencioso e me fez entender algumas coisas e também nos diz como surgiu toda essa ideia de inversão de gêneros e também me fez aplaudir de pé o fato de que aqui ela ressalta o quanto uma mulher pode ser forte e o quanto um homem pode ser um homem sem perder qualquer dignidade ao estar ao lado de uma mulher que pode muito bem tomar conta de si mesma.

Com relação a trama não muda muita coisa, a ordem dos acontecimentos é mais ou menos a mesma, porém muitos fatos foram acrescentados e outros tiveram que passar por mudanças por conta da troca de sexos que foi feita, afinal convenhamos que Beau não poderia mais ir comprar vestidos ou então ser carregado no colo após quase desmaiar certo?

Contudo foi surpreendente em vários aspectos, quando comecei a leitura, não conseguia tirar Edward e Bella e todos os personagens da saga da cabeça, ficava tão compenetrada que era meio irritante, mas ao longo dos primeiros capítulos isso acabou e eu me vi presa a Edythe e Beau, que são encantadores e na minha opinião, não me matem, mais legais que o casal original. É incrível ver como eles mudaram e ao mesmo tempo continuaram os mesmos, e mais incrível ainda ver o que o sexo transforma na personalidade de uma pessoa.
Ela hesitou. Parecia um teste, para ter certeza de que era seguro, de que ela ainda estava sob controle.
E então seus lábios frios e perfeitos se encostaram bem levemente nos meus.
Nenhum de nós estava preparado para a minha reação.
O sangue ferveu sob minha pele, ardendo em meus lábios, Minha respiração assumiu um ofegar louco. Meus dedos se emaranharam em seu cabelo, puxando-a para mim. Meus lábios se separaram enquanto eu respirava seu cheiro inebriantes.
Imediatamente, ela se transformou numa pedra inanimada sob meus lábios. Suas mãos empurraram meu rosto para trás delicadamente, mas com firmeza. Abri os olhos e vi a expressão de cautela.
- Ops - falei.
- Ops é pouco.
Beau não odeia o mundo, não é todo depressivo e é muito mais ousado! Senhor como eu adorei a atitude desse rapaz e o senso de humor também, ele é cômico e irônico, e nenhum pouco morto, não me julguem, amo a Bella mas ela é meio morta sim. E Edythe é extremamente sensual, bem humorada e sensível, aqui conseguimos ver tão melhor os sentimentos dela, mulher realmente demonstra muito melhor seu afeto viu?
- Não foi isso o que eu quis dizer. Não estou dizendo que você não é forte o bastante...
Ela jogou a rocha com leveza por cima do ombro, que voou para além da beirada da floresta e caiu na terra com o som de madeira e pedra se estilhaçando.
- Obviamente - prossegui. - Mas eu... Como eu caberia? - Olhei para minhas pernas longas demais e para o corpo delicado.
Ela se virou de costas para mim de novo.
E tudo isso sem perder o que transforma essa saga em especial, mas sem se manter igual. Antes de começar a leitura mil perguntas passaram pela minha cabeça, afinal muita coisa mudaria com isso, e fiquei me questionando com relação ao final, na verdade eu fiquei meio insegura, me perguntando como ela faria, afinal são quatro livros e seria muita mancada ela só escrever o primeiro assim e deixar o final solto... mas como foi gostosa a surpresa! O final é diferente de Crepúsculo, e que isso sirva de incentivo para ler Vida e Morte.

Para os fãs é uma nova leitura, um novo universo, nada como rever velhos amigos sob novos olhos, e para novos leitores, bem isso será encantador de muitas formas, se delicie com essa estória e escrita viciante.


2 comentários:

  1. Olá Agatha!

    Que bom que gostou, eu realmente não tenho interesse em ler. Me dá uma sensação terrível que essa escritora está sem ideias e por isso inventou esse livro. Poderia muito bem ter escrito algum conto de Natal ou algo assim com a família de Bella... Algo novo... Mas enfim, fazer o que?!
    Te marquei numa TAG no meu blog.
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/2015/12/retornando-todo-vapor.html

    Bjoss

    ResponderExcluir
  2. Oie Kelen.
    Então menina, eu cheguei a pensar algo assim, mas depois de ler a introdução feita por ela eu entendi o motivo de isso ter sido feito e li sem preconceitos kkk.
    Já olhei a TAG e vou responder, então obrigada linda!

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo