14.3.16

[Resenha] O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares :: Ransom Riggs

O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares #1
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336
Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas. Uma fantasia arrepiante, ilustrada com assombrosas fotografias de época, O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares vai deliciar adultos, adolescentes e qualquer um que goste de aventuras sombrias.
A melhor palavra para descrever O Orfanado da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares já vem no título: peculiar. Uma mistura um pouco bizarra entre Tim Burton com as crianças perdidas do Peter Pan, uma pitada de suspense e mais um tanto de fantasia. 

Esse livro conta a história de Jacob e, principalmente, de seu avô paterno, Abraham. Abe, como é conhecido, é um velhinho que reside na mesma cidade que o filho e o neto, no interior da Flórida. Porém, não há nada de normal nessa família. Jacob, desde criança, ouve o avô contanto histórias mágicas e antigas sobre seu passado e as pessoas peculiares com as quais convivia. 

À medida que vai crescendo, Jacob para de acreditar com tanto gosto nas histórias contadas pelo avô, que é tido pela sociedade apenas como um velho maluco que sobreviveu à Segunda Guerra Mundial e hoje conta histórias fantásticas para mascarar o passado triste que viveu. Mesmo não acreditando mais nas histórias e fotografias antigas de Abe, Jacob ainda nutre uma imensa admiração pela figura forte que ele representa em sua vida. 

É em um final de tarde diferente que Jacob trabalhava e recebeu um telefonema de seu avô em meio a um surto. Mesmo sem dar muita importância, Jacob resolve dar uma passada para ver se está tudo certo. A cena que Jake presencia, entretanto, é muito além de sua imaginação: ele encontra o avô morto em um bosque atrás da casa, quase completamente mutilado. Ao olhar para os lados, Jacob vê uma figura aparentemente humana, mas com tentáculos saindo de sua boca. É neste ponto em que Jacob passa a reconsiderar todas as histórias do avô e se elas tinham, afinal, um fundo de verdade. 
"Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo."
Após meses de terapia intensiva, Jacob convence seus pais de que deve embarcar em uma missão para descobrir a realidade sobre o passado de seu avô. É seguindo pistas deixadas para trás por Abe que Jacob viaja para uma ilha isolada no País de Gales e procura pelo Orfanato da Srta. Peregrine, no qual o avô passou a maior parte da infância, e encontra não apenas uma ou duas, mas todas as crianças peculiares das fotos e histórias que ouvia quando criança. 
"Mas o que eu realmente achei assustador não foram as bonecas zumbis ou os cortes de cabelo estranhos das crianças ou como elas pareciam não sorrir nunca: quanto mais examinava as fotos, mais familiares me pareciam."
O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares é uma leitura extremamente rápida e fácil. Isso, principalmente, porque o autor tem a facilidade de te deixar intrigada para descobrir afinal quem são essas crianças e o que elas fazem. A história se desenrola com um toque de suspense e descrições de cenários bizarros que tornam fácil a visualização para o leitor. 
"Sempre soube que era estranho. Nunca sonhei que fosse peculiar."
Além disso, não é o clássico terror ou suspense, é mais próximo de um filme do Tim Burton, onde as coisas nem sempre fazem sentido, mas também não são aterrorizantes. 



O tom sombrio do livro ainda é complementado por várias fotos antigas das tais crianças que deixam o livro cada vez mais interessante. O toque especial com certeza vai para essas imagens das crianças peculiares que mais se assemelham à um filme de terror do que o próprio livro. 



O livro é apenas o primeiro em uma série, sendo que a editora Intrínseca já publicou o segundo, Cidade dos Etéreos, aqui no Brasil. Além disso, o primeiro livro possui duas edições maravilhosas. Eu particularmente comprei o da capa original, mas a Leya também lançou essa edição bem interessante para os fãs e que eu, particularmente, acho que combinou muito bem com o livro. 

Também tem uma novidade para os fãs do Orfanato: a série vai virar filme e tem estreia prevista nos Estados Unidos para Setembro deste ano mesmo. E adivinha só quem vai dirigir este conto bizarro? Sim, Tim Burton assume o filme e já podemos esperar uma ótima adaptação baseada no elenco e direção. Aqui ficam algumas fotos já disponibilizadas e o cartaz do filme.








2 comentários:

  1. Oi!
    A premissa desse livro é bem diferente das dos livros de fantasia que costumo ler. Confesso que fiquei intrigada e sem saber o motivo por eu ainda postergar a leitura dessa obra. Já assisti ao trailer do filme e sei que com certeza assistirei a adaptação dirigida pelo Tim Burton e acho que será ótima, espero que seja fiel à obra.
    Ótima resenha *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que quero ler esse livro (eu achava que era terror), me deixou bastante interessada esse elemento meio Tim Burton, amo os filmes dele!
    Irei baixar e ler imediatamente. Adorei a resenha, beijinhos :*

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo