27.4.16

[Resenha] Objetos Cortantes :: Gillian Flynn

Objetos Cortantes
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Páginas: 254
Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida. Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas. 

Camille Preaker é repórter de um jornal desconhecido em Chicago, cujo o chefe, Frank Curry, anseia desesperadamente por reconhecimento.

Camille finalmente parece ganhar "A reportagem", quando seu chefe lhe comunica que precisa que ela cubra um assassinato macabro e um desaparecimento misterioso. Mas Camille não se sente entusiasmada, e sim aflita, pois há um pequeno porém: os crimes se passam em Wind Gap, Missouri. A sua antiga cidade, que lhe traz tantas lembranças e mágoas dolorosas. A cidade onde ela cresceu, mas não visita há oito anos.

“Uma cidade tão sufocante e pequena que todos os dias você esbarrava em pessoas que odiava. Pessoas que sabiam coisas sobre você. É o tipo de lugar que deixa marcas.”
Contra sua vontade, e planejando voltar o mais rápido possível; nossa protagonista aceita redigir uma matéria sobre os estranhos crimes. Mas havia uma coisa que ela ainda não sabia: se envolver nessa investigação de forma imparcial se tornaria impossível.

Vivendo temporariamente na mesma casa que a mãe, a meia-irmã , e o padrasto; Camille se sente desconfortável com a situação. Com as lembranças vindo à tona, e o velho e conhecido desejo compulsivo de se cortar, ela tenta seguir em frente com a matéria, o que se torna bem mais díficil quando sua mãe passa a lhe comparar com a irmã morta tantos anos atrás.
“Odiei lembrar à minha mãe de que essa era a natureza de uma menina confusa e moribunda de dez anos. Por que me dar o trabalho? É impossível competir com os mortos. Eu gostaria de conseguir parar de tentar.”
Com a investigação em andamento, Camille se vê obrigada a revirar sua mente em busca dos segredos do próprio passado; para que, assim, ela possa desvendar o mistério que circunda a família das vítimas, sua família, e toda uma cidade.

Gillian Flynn, Gillian Flynn... Como lidar com essa mulher? A autora conseguiu me confundir ainda mais em Objetos Cortantes do que em Garota exemplar.
Ela nos faz desconfiar de todos os personagens, menos do próprio assassino, porque eu assumo que não desconfiei deste nem por um segundo. E, olhando pra trás, você se pergunta: Como eu pude não perceber? E se você está lendo essa resenha, após esse comentário, na esperança de que vá conseguir desvandar o feitor dos crimes, eu lhe digo: não, não vai.

Quem já leu um dos livros da autora sabe que ela nos faz desconfiar de toda e qualquer pessoa, e nos deixa descobrir a bomba antes que ela seja lançada em nossas mãos. Mas o final nunca é completamente desvendado, nos deixando ainda mais aturdidos do que ficaríamos se não tivéssemos conhecimento de uma das revelações.

A cada capítulo – principalmente os capítulos finais -, a história caminha para um rumo oposto do que o que imaginávamos que iria caminhar, e toma uma proporção bem maior do que a que esperávamos que iria tomar.

Objetos cortantes é uma leitura fácil e rápida. Lendo apenas nos intervalos das aulas e no meu tempo livre, terminei o livro em dois dias. Quem narra o livro é Camille, em primeira pessoa, o que torna a leitura bem mais fluída, já que presenciamos flashbacks e histórias bem interessantes. Sentimos na pele o que é morar numa cidade pequena como Wind Gap, e como é ter todos os seus segredos conhecidos e usados por uma cidade inteira.
“Assim é Wind Gap. Todos conhecemos os segredos dos outros. E todos os usamos.”
Se você nunca leu Gillian Flynn, tenho certeza de que não se arrependerá de começar pela sua estréia. E se você já leu Gillian Flynn,tenho certeza de que irá se surpreender como eu me surpreendi. O livro é inesquecível e fica em nossa mente mesmo após o término da leitura. De qualquer forma, leiam! Beijos!



24 comentários:

  1. Acredita que ainda não li nada da autora? Pois é! Que vergonha... só leio comentários positivos a respeito de sua escrita. Enfim, sua resenha não deixa dúvidas do quanto suas obras são marcantes. E é claro que esse livro também está na minha lista de desejados. É muito bom saber que a leitura consegue ser fluida. Ando procurando obras nesse estilo... quero ler mesmo!!!
    Beijos, Fer ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiquei só na curiosidade um bom tempo, até que decidi que iria ler "a tal" da Gillian hahah. Não me arrependi. Me apaixonei por ela, faz jus à fama que tem. Leia sim! Beijos <3

      Excluir
  2. Olá Ana!
    Puxa, eu sou apaixonada pela Gillian, li esse livro esse livro em um dia num frenesi, completamente envolvida. Realmente não imaginei quem seria o grande assassino da história, me pegou de surpresa. É claro que quem eu desconfiei tbm não era nenhum santo (vc ja deve imaginar quem) mas foi um final supreendente.
    Não vejo a hora dela lançar mais coisas, o jeito que ela escreve é sensacional.
    O ultimo que li foi o lugares escuros e olha... sensacional tbm (tem resenha no meu blog ;) )
    ótima resenha! ;)

    Até breve

    -Livia
    www.tipocoelhos13.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lívia! Eu também sou apaixonada pela Gillian, ela é fora do normal... Esse livro me envolveu muitoooo, e eu não desconfiei do assassino. Desconfiei da mesma pessoa que você (compartilhando o ódio por esse alguém) e mesmo que essa pessoa não seja responsável pelos crimes, meu santo não bate hahhah!
      Quero que ela lance mais livros logo, e queira Deus que sigam a mesma linha desse. Vou conferir sua resenha, pois tô super ansiosa pela leitura de Lugares Escuros. Parece ser incrível!
      Beijos (:

      Excluir
  3. Oie...
    Eu infelizmente ainda não li nada da Gillian Flyn, mas, vejo que terei de mudar esse quadro pois vejo tantos elogios a respeito de suas obras. Achei super legal a autora ter deixado os capítulos finais tão surpreendentes, porque isso torna o livro bem interessante de se ler.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leiaaa, tenho certeza que não vai se arrepender. A narrativa dela é muito fluída e surpreendente. O livro não nos cansa em momento algum. Recomendo muito!
      Beijos.

      Excluir
  4. Quero muito ler o livro, só não consegui comprar ainda. Mas amei sua resenha, certeza que deve ser muio bom mesmo.
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tava nesse dilema também (por que os livros da Gillian são tão caros, né?) até que achei Objetos Cortantes por 13,00 no Submarino. Endoidei e comprei ele na hora hahahhah! Olha lá se ainda tá em promoção, vale muito a pena!
      Beijos.

      Excluir
  5. Mas gente essa autora é destruidora mesmo!!!! Li a um tempo atrás Garota Exemplar e caceta, eu estava ficando louco. E agora você me disse que se confundiu mais nesse, quero ler logo ahauaauaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaaahahahaha eu também enlouqueci com Garota exemplar... que livro, né? Leia sim, vale muito a pena!

      Excluir
  6. Oi Ana.

    Estou louca de vontade de adquirir este livro, pois estou lendo Garota Exemplar e confesso que estou encantada com a escrita da autora. Ela está tornado uma das autoras preferidas.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo a Gillian, se tornou uma das minhas autoras preferidas, sem dúvidas <3 Bjs

      Excluir
  7. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Eu nunca li os livros da autora, mas já vi os dois livros. Garota Exemplar, confesso que não gostei. Por esse motivo não me animei a ler o livro. Mas objetos cortantes eu gostei muito, mesmo já sabendo o desfecho da história, esse sim eu leria o livro. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Garota Exemplar é meio "amor e ódio" hahahh, ou você gosta muito ou não gosta. Leia sim, amei Objetos Cortantes. Obrigada <3 Beijos

      Excluir
  8. Já conhecia Garota Exemplar da mesma autora por muitas pessoas compararem com A Mulher Silenciosa. Fiquei muito interessada em Objetos Cortantes e já adicionei na minha lista de leituras. Amei a sua resenha, me deixou ainda mais interessada no livro por ela.
    Beijo grande,
    Café, Vodka e Literatura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca li A mulher silenciosa :( é bom?
      Obrigada <3 Beijão

      Excluir
  9. Uau! Lendo sua resenha realmente fiquei com água na boca pela leitura do livro! A autora me matou de ansiedade em Garota exemplar e imagino que com esse não deve ser diferente! Misturar assassinato, dramas familiares e um passado complicado que volta à tona com certeza rendeu páginas de muito suspense e de total desespero para o leitor.
    Valeu a dica!
    Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei sem unhas em Garota exemplar, de tanto nervosismo hahhaha fiquei muito ansiosa também! Sim, rendeu um bom suspense, e valeu muito a pena. Por nada! Beijos <3

      Excluir
  10. Ooi! Essa autora ♥ eu coloco coração mas só de ler um livro dela e resenha de outros eu já fico apaixonada. haha
    Tô num estado de tipo: preciso ler este livro após ler sua resenha. Fiquei super curiosa e vou tentar adivinhar que é o tal assassino mesmo você batendo o pé que não irei conseguir UAHUOHAUHAi
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi <333 uksjasjka amei seu comentário. Você PRECISA mesmo ler esse livro. Pode tentar e me fala se conseguiu, eu não sou muito esperta com essas coisas, então pode ser que você consiga (mas eu duvido) hahahah. Beijosss

      Excluir
  11. Uau, se eu já queria ler esse livro, depois da sua resenha quero mais ainda!!
    Nunca li Garota Exemplar, só assisti o filme, mas imagino que o livro seja melhor.
    Adoro livros assim, com suspense, que nos confundem.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm, o filme não é infiel, mas o livro é melhor. Eu também adoro, ainda mais depois da Gillian...
      Beijosss

      Excluir
  12. Oee! Nunca li nada da Gillian Flynn, mas ,caso comece, certamente será por esse. Não me interesso muito por este tipo de história, mas devo admitir que a sinopse e a sua resenha me deixaram com alguns pontos de interrogação que parece que preciso responder. Quem eu leia mesmo. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,caso você comece por esse, creio que não vai se arrepender. É um ótimo livro, e acho que fez jus à sua fama. Abraço!

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo