25.7.16

[Resenha] 1984 :: George Orwell

1984
Autor: George Orwell
Editora: Companhia Das Letras
Páginas: 416
Skoob Goodreads Compare e Compre
Sinopse: "1984" não é apenas mais um livro sobre política, mas uma metáfora do mundo que estamos inexoravelmente construindo. Invasão de privacidade, avanços tecnológicos que propiciam o controle total dos indivíduos, destruição ou manipulação da memória histórica dos povos e guerras para assegurar a paz já fazem parte da realidade. Se essa realidade caminhar para o cenário antevisto em 1984 , o indivíduo não terá qualquer defesa. Aí reside a importância de se ler Orwell, porque seus escritos são capazes de alertar as gerações presentes e futuras do perigo que correm e de mobilizá-las pela humanização do mundo.

1984 conta a história de Winston Smith, um homem que vive em uma sociedade futurística e inexplicavelmente insana e ortodoxa. Em cada casa existe uma teletela, que vigia 24h por dia seus moradores e até mesmo seus mínimos movimentos e expressões. O mundo foi dividido em Oceânia, Lestácia e Eurásia, e a guerra é sempre constante. Tudo é vigiado pelo Grande Irmão (basicamente o olho que tudo vê) e qualquer indício de que alguém não aceite O Partido e seus ideais é considerado pensamentocrime.
"Nas moedas, nos selos, nas capas dos livros, em bandeiras, em cartazes e nas embalagens de cigarro - em toda parte. Sempre aqueles olhos observando a pessoa e a voz a envolvê-la. Dormindo ou acordado, trabalhando ou comendo, dentro ou fora de casa, no banho ou na cama - não havia saída. Com exceção dos poucos centímetros que cada um possuía dentro do crânio, ninguém tinha nada seu."
Caso alguém fosse suspeito de pensamentocrime, misteriosamente, de uma hora pra outra, o indivíduo "deixaria de existir".

Mas, pera aí Carol... deixar de existir? Como? Isso porque O Partido apagava todos os registros do cidadão acusado, e não só estes, como também datas, informações, revistas; e no final, era como se nada nunca houvesse existido. Além do fato de que tudo era apagado, as pessoas eram proibidas de falar sobre os suspeitos e informações desaparecidas, e assim, logo tais informações caíam no esquecimento.

Entretanto, diferente da sociedade em que Winston vivia, ele não amava, e muito menos acreditava no Grande Irmão e seu partido. Pelo contrário, ele os odiava, e tinha toda certeza de que o mundo em que ele viva era uma grande farsa. No meio de tantas mentiras e manipulações, aparentemente Winston era o único que possuía alguma sanidade.
"Havia verdade e havia inverdade, e se você se agarrasse à verdade, mesmo que o mundo inteiro o contradissesse, não estaria louco."
E então Winston se rebela às escuras contra O Partido: escreve um diário com sua visão de mundo, se envolve em um relacionamento perigoso, e odeia com todas as suas forças o Grande Irmão... em um mundo dominado pelo ódio e pela mentira, nutrir pequenos pensamentos, planos, e ações revolucionárias seria insanidade ou sanidade? O que você faria? Ainda não consegui responder essa pergunta.

Bom... é difícil explicar meus sentimentos sobre esse livro. Não se trata de apenas mais uma distopia ou de um livro sobre política. O autor nos apresenta um mundo onde não existem heróis, e onde qualquer ato de heroísmo não altera em nada o horror vivido pelo povo. E em meio a isso, temos Winston, que sonha em mudar o mundo, mas não tem ideia de como fazê-lo, e nem esperanças de um mundo melhor, e esse é o sentimento que o autor nos passa: não há como, e nem pra onde fugir.

Esse livro é um livro de peso, e arrisco dizer que é a obra mais bem construída e mais inteligente que já li. Ela atormenta nossos pensamentos mesmo após dias do término da leitura... é torturante. A história me tirou completamente da minha zona de conforto e nada que eu possa dizer irá prepará-los para essa leitura, e tudo que eu vá dizer depois disso seria considerado um spoiler

E você? Já leu algum livro do George Orwell? O que achou da leitura? Caso não tenha lido, 1984 é um ótimo começo!




11 comentários:

  1. Olá amoreca, não é de hoje que tento ler os livros do Senhor Orwel, e o único que li meio que a pulso por conta da fauculdade foi "Revolução dos Bichos" e até achei interessante, mas, esse da sua resenha me chamou atenção de forma peculiar.
    Gosto desses livros que nos faz refletir a respeito de um futuro que na verdade já estamos vivendo, afinal, é só olhar ao redor que estamos sendo rotineiramente vigiados e manipulados, sem mesmo percebermos.
    Adoro livros que me tire da "zona de conforto" e nos faz pensa... pensar e pensar mais um pouco ...

    Parabéns pela escolha do livro.

    Beijokas!!!

    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana. Então, eu não sou fã de distopias (mas em filmes eu amo, vai entender kkk) e raramente alguma consegue me despertar interesse. Infelizmente, não consegui me sentir instigada para realizar essa leitura e não curti a premissa. Achei legal ver seus comentários sobre a obra, mas não me interessei pelo livro, no entanto, acredito que quem goste do gênero, esse livro pode até ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Olá Ana,
    Adoro distopias e, com toda a certeza, vou adorar esse livro quando ler, acho que é uma obra extremamente bem construída e desenvolvida, como você disse. Além disso, também acho que o livro é de peso e faz uma grande diferença para todos os leitores. Sua resenha aumentou em demasia minha curiosidade para ler essa obra, pois sinto que vou adorar.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi!!!

    Adorei a premissa desse livro e o fato dele falar sobre "politica" de forma contextualizada, afinal, essa obra em muito se assemelha com a realidade onde cada dia mais somos usados para favorecer os interesses dos "Grandes Irmãos", no plural pq nem dá para contar. Gostei muito da obra, obrigada pela dica. Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia o livro e que nao parece la muito o meu genero! :) Contudo, fico contente que tenhas achado um livro assim tao bom e que tenhas gostasdo dessa forma! :)

    Eu gosto de historias bem construidas e planeadas e adoro esse tema do "heroismo nulo"... :) Mas estou indeciso...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana, confesso nunca tive muito interesse neste livro, mesmo com as boas resenhas que já li sobre ele. Mesmo sendo distopia, um gênero que eu gosto, ainda não me empolguei a ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oie...
    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler esse livro, o que considero uma pena, pois, já li inumeros comentários sobre quão genial essa obra é. Outro fato que me faz querer ler é que o autor nos faz pensar e livros assim sempre ficam para a vida inteira, como foi o caso de O Mundo de Sofia para mim.
    Parabéns pela ótima resenha.

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom? Que resenha maravilhosa! Que bom que a leitura te impactou tanto, é mesmo uma premissa incrível. Do autor eu li apenas A Revolução dos Bichos, que gostei muito! Acho que fazer crítica social está no sangue do Orwell, e adoro isso. Espero ter a oportunidade de ler 1984 em breve ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Já ouvi muito falar do autor e do livre e confesso que tenho uma curiosidade enorme sobre esse livro e sua resenha só aguçou mais essa curiosidade.
    Não sei o que faria se estivesse no lugar do protagonista, sou uma pessoa que não aguenta ser comandada constantemente pelos outros, então nem sei se sobreviveria nesse mundo distópico.
    Ótima dica, quero muito ler esse livro!

    Beijos, Lara.
    Psiu, vem ler!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    O livro foge da minha zona de conforto, mas se tivesse oportunidade leria com certeza!
    Gosto de obras bem construídas, o que é o caso, e fiquei curiosa sobre o universo que o autor criou e pra saber o que acontece com o Winston!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Adoro George Orwell e confesso que o acho um dos autores mais inteligentes que já li. A forma como ele criou esse livro, que é tão atemporal, e a forma como não existem heróis em suas histórias me fascina muito. É um livro tão incrível que podemos fazer links entre nossa sociedade e sua história. Bem, após sua resenha me deu muita vontade de reler este livro! Enfim, parabéns pela resenha ^^


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo