12.8.16

[Resenha] O amor nos tempos de #likes

O amor nos tempos de #likes
Autores: Pam Gonçalves, Bel Rodigues, Hugo Francioni e Pedro Pereira
Editora: Galera Record
Páginas: 272
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Os tempos mudaram, mas e o amor? Continua a dar aquele frio na barriga e fazer os jovens atravessarem quilômetros para viver uma paixão? Em "O Amor nos Tempos de #Likes", quatro booktubers se inspiram em três histórias da literatura para criar suas versões de contos românticos na era digital. Uma bela, jovem e famosa youtuber com medo do amor; um casal inesperado em um encontro às escuras (literalmente) e dois meninos apaixonados por livros tentando entender quem são e o que querem são os protagonistas destes contos que evocam "Orgulho e Preconceito" (Pam Gonçalves), "Dom Casmurro" (Bel Rodrigues) e "Romeu e Julieta" (Pedrugo).
Este livro não é um livro comum por alguns motivos, mas o principal, que me fez começar a resenha diferentemente do que eu costumo fazer, é que este é um livro de contos e como tal eu não posso sair falando um monte sobre a trama, pois corro o risco de estragar a surpresa de cada uma dessas três estórias fofas, tocantes, realistas e muito amorzinho. Assim, falarei um pouquinho de cada sim?


O livro começa com o conto da Pam Gonçalves, uma releitura de Orgulho e Preconceito onde  conta a história de Liz, uma jovem e muito famosa Youtuber que acaba presa num aeroporto, na tentativa de volta para casa e rever sua família. Tudo está um caos e parece que o dia está conspirando contra ela, primeiro o vídeo esquecido, depois a mãe gritando, o aeroporto com os vôos atrasados... a única coisa que a fez sorrir foi uma fã e um lugar vago naquele mar de pessoas... bom, até o jovem ao seu lado começar a falar, quando isso ocorreu as coisas saíram dos eixos novamente, ou estariam entrando nos eixos?
- O ódio e o amor caminham juntos. Muitas vezes eles são usados como disfarce. Pessoas que nos odeiam se fingem de amigas para aplicar o bote. E pessoas que nos amam fingem odiar por ter medo de amar. É muito mais fácil odiar do que amar. No ódio, você se fecha. No amor, se abre e fica vulnerável.
Seu olhar fica mais sério, e em tom de aviso ela diz:
- Não estou querendo dizer que quem a machuca a ama, por favor, quem ama de verdade não faz isso. Só estou dizendo que não deixe de desfrutar sentimentos bons por medo de sofrer. Garanto que vale a pena amar. Ah, e pode ser divertido também - ela pisca, concluindo.

Já a Bel Rodrigues foi mais ousada e nacionalista ao escolher fazer uma releitura de Capitu, onde nos trás a história de Madu, uma jovem estudante do terceiro colegial, geniosa, feminista, de olhar intimidante e que acabou de sair de um relacionamento abusivo, do qual só agora, meses depois, ela está de fato se recuperando, só para receber outro tapa da vida, mas nem tudo está perdido ou é só tristeza, afinal ela irá viajar, seu aniversário está chegando e muitas coisas são possíveis, até mesmo um encontro as escuras...
Aquela situação só a fez entender, de uma vez por todas, que de agora em diante ela abriria mão de qualquer pessoa que não entendesse uma única e importante regra: tratando-se do seu corpo, qualquer outro indivíduo era um hóspede. E somente ela poderia decidir se o coração estava aberto para turismo.


Fechando o livro com chave de ouro e uma leitura do clássico Romeu e Julieta, Pedro e Hugo (Pedrugo), nos trazem a história de Júlio e Ramon, dois jovens apaixonados por literatura que acabam se conhecendo por meio de um grupo no facebook onde Júlio posta algumas fanfics e Ramon as ama, demais. Um dia ele decide mandar uma solicitação de amizade, afinal não custa nada e ele realmente gostaria de poder conversar com aquele jovem que escreve muito bem, e não é que Júlio aceita?! O único problema é que quanto mais eles conversam mais percebem que a distância é muito grande e se perguntam - entre tantas outras coisas que também devem ser medidas e pensadas - se isso conseguirá ser superado.
Muita coisa pode acontecer. Mas nunca saberemos se vai dar certo se não tentarmos.. E enquanto estivermos dispostos a tentar, enfrentaremos todas as dificuldades.
- Como as borboletas, que enfrentam todas as fases até poderem voar. - acrescentou Ramon.
Eu peguei esse livro com uma ideia, e admito que não esperava muito, pois com contos eu sou assim mesmo, e também sou assim com os escritores que têm escritos romances, porém são estrelas do YouTube, não é preconceito viu? É cautela. E indo com calma, sem esperar muito, eu me surpreendi, tomei um tapa na cara, ri, senti e amei. Simplesmente fiquei com gosto de quero mais, URGENTEMENTE.

Eu já conhecia eles dos vídeos, e amo, de verdade o trabalho que eles fazem, e fiquei feliz quando vi a Pam e a Bel anunciando que estavam escrevendo, elas tem algo que me faz querer ler o que elas tem a dizer, e a prova do que posso esperar de seus romances me encantou. Eles tem talento, é inegável, ainda pode e vai melhorar, mas é um livro que foi feito no clima de dias dos namorados e com base em releituras que ficou bem feito e gostosinho para passar as horas. Eu recomendo, principalmente para aqueles que querem começar a apostar mais na literatura nacional.

Vou deixar aqui o vídeo em que eles contam um pouquinho do livro, é fofo ver o quanto eles estão empolgados com o trabalho e o quanto de fato vemos deles nos contos, é mágico conseguir apontar a essência do escritor em sua obra, não acham?


- Julgamos um sorriso sem saber quanta dor é emitida para mantê-lo no rosto.
Postado por 
Agatha

12 comentários:

  1. Estou curiosa e empolgada para essa leitura, sabia? *_*

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
  2. Oiii Agatha

    Não sou muito de livros de contos mas agora depois da resenha fiquei curiosa e com vontade de conferir essa leitura. Dos autores conheço apenas a Pam, da época em que ela ainda tinha o Garota It, amava as postagens dela.
    Deixo anotado pra quando surgir uma oportunidade

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. eu amo livros de contos, a diagramação do livro estava linda, a resenha tambem, pena que riscaram o livro, OMGGGGGGGGGG. doida para o ler.

    beijos de lacey (a autora laina suzan)

    ResponderExcluir
  4. Oi Agatha! Eu já tinha ouvido falar do livro, porém não havia parado para ler nada a respeito. Nem sabia do fato de ser escrito por "youtubers". Pois bem, eu sou preconceituosa, mas neste caso em específico, não é um livro para falar da vida deles, acho que foi algo como era vlogueiro e escreveu um conto. Por isso, senti muita vontade em ler.
    Percebi, com a sua resenha, que o livro é muito fofo.
    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  5. Tinha uma visão completamente diferente desse livro! Nunca imaginei que os contos fossem baseados em obras como Orgulho e preconceito, Dom Casmurro e Romeu e Julieta. Não curto muito o gênero, mas fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Imagina outa coisa sobre o livro, por causa do título. MAs gostei bastante da premissa e fiquei super curiosa para conhecer os contos. Confesso que antes não gostava de contos, mas agora tenho curtido bastante, a diagramação está linda, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem. Eu achei a capa do livro uma fofura. Não imaginava que era um livro de contosz achei que fosse uma história única. Que bom que eles conseguiram fazer algo que preste, porque hj em dia todo mundo quer ser escritor.. Rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, gosto muito quando a editora se preocupa com a diagramação da obra, mostra um carinho com o trabalho do autor.
    Mas confessor que não sou fã de livros de Booktubers, sei lá, não tenho muito interesse.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Oiii!
    Não conhecia o livro. Gosto muito de contos, eu leria esse livro com certeza.
    Deve ter ficado muito bom as releituras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Conheci esse livro no evento da editora, e lá já fiquei apaixonada por saber que os contos são adaptações que algumas histórias literárias famosas com um quê de Sec XXI!!!
    Já quero pra ontem essa fofura.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  11. Não tenho preconceito algum sobre livros de Booktuber, acho é muito bacana, mostra que o nicho apesar dos pesares está sendo valorizado de alguma forma. Quero ler alguns que vi os lançamentos, mas esse apesar de gostar de contos é um que não me despertou tanto assim a atenção, mas como nunca digo "nunca" a um livro, quem sabe não o leia mais pra frente.

    bjs

    ResponderExcluir
  12. Achei legal o fato dos contos serem releituras de obras com casais muito badalados literariamente falando e terem dado muito certo. Não vejo problemas em um youtuber escrever, desde que tenha conteúdo. Esse é um livro que eu leria. bj!

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo