controles do slide

7.10.16

[Resenha Dupla] A dama de papel e Princesa da Lapa :: Catarina Muniz e Danilo Barbosa

A dama de papel
Autores: Catarina Muniz
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 256
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Localizado na zona periférica de Londres em meados do século XIX, o bordel de Molly está sempre repleto de fregueses: ricos e pobres, magnatas e operários. O que nenhum deles sabe - nem mesmo as outras trabalhadoras do estabelecimento - é que a dona do prostíbulo optara por ser "mulher da vida fácil" após fugir de um casamento forçado, abrigando-se nas entranhas de um cortiço na busca indelével por liberdade.Certa vez, no entanto, Molly é inebriada pelas propostas de um cliente: Charles O'Connor, o herdeiro de um império têxtil, deseja que ela seja somente sua. Molly, arrebatada pelas sensações provocadas pelo novo amante, se vê obrigada a questionar o modo de vida que conduzira com orgulho até então, além de testar os limites da liberdade obtida a duras penas.Entregues à avassaladora paixão e à incrível química sexual que os unem, Molly e Charles precisarão enfrentar as represálias que os unem, Molly e Charles precisarão enfrentar as represálias sociais e a moral conservadora da época para dar continuidade a este amor proibido. Mas terão de pagar um preço alto por suas decisões.
Melinda tinha uma boa casa, uma família dedicada e dentro dos padrões da sociedade, era linda e tinha acesso à todos os luxos que uma família rica pode ter, mas ela sentia falta de uma coisa: liberdade de escolha, mas não há muito que se possa fazer, não na sociedade em que vive e assim ela segue, até não conseguir mais.

Quando sua família decide que ela vai se casar com um homem bem mais velho, simplesmente pelo fato dele ser um bom partido, Melinda decide que é agora ou nunca e foge de casa. No início a vida se mostra bem difícil fora de casa, mas as coisas melhoram um pouco quando ela é acolhida por uma mulher que lhe ensina os macetes da vida de uma mulher que vive num prostíbulo, tornando assim Melina em Molly, uma prostituta conhecida e que faz a vida dos homens que a conhecem.
"- Porque eu jamais aceitei esse destino! Nunca fui simpática à ideia de ser uma moça nobre, cercada de servos, riquezas, limites alheios e frustrações! Nunca me afeiçoei à possibilidade de me esconder à sombra de ninguém, em especial de um homem, um marido. Sempre quis viver para mim mesma, à minha maneira."
Sua fama é tanta que cai nos ouvidos de Charles O'Connor, um homem casado, com filhos e que por estar levando uma vida monótona decide seguir as indicações de seus amigos e acaba indo encontrar Molly, curioso para saber se ela é tudo o que realmente falam. Isso resulta num encontro que irá mudar a vida de ambos, pois O'Connor encontra em Molly um desejo e algo mais que ele não esperava e que o impulsiona a querer voltar e ter mais dela todas as vezes e Molly encontra nele o amor e liberdade de ser quem ela é que pensou que nunca fosse encontrar.
"- Sim Molly. É você a minha dama. A dama cujo corpo, pele, lábios e saliva me envenenaram de tal maneira que já não venho até aqui ao seu encontro, mas ao encontro de mim mesmo."
Em meio a uma paixão intensa e o desejo por mais de ambas as partes, se desenvolve um romance proibido e cheio de obstáculos, que Molly e Charles terão que enfrentar caso queiram ficar juntos. Um romance que grita liberdade de expressão numa época onde isso não existia, um romance cheio de mistérios e reviravoltas e cenas que lhe conquistam. Um romance com um tema pesado e devasso, mas escrito de maneira primorosa e limpa. 




A princesa da Lapa
Autores: Danilo Barbosa
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 304
Há tempos, entre os postes brilhantes e solitários da Lapa, houve um castelo feito de amores e ilusões perdidas. Nele, entre cortinas e brocados, existiu uma bela mulher, prisioneira de sentimentos perdidos e marcada pelo desejo dos homens. Uma mulher inesquecível, que foi chamada e ovacionada como a Princesa da Lapa. Jonas é um jovem escritor capaz de escrever as mais belas histórias de amor, mas não de vivenciá-las. Por ter sido abandonado por aquela que considerava a mulher da sua vida, ele não acredita mais em finais felizes. Até que, em uma noite, uma misteriosa senhora o encontra, disposta a lhe contar a sua história... A partir do momento em que a fantástica personagem começa a se revelar ao cético criador de histórias, um novo conto de fadas se revela aos olhos dos leitores, mostrando um mundo de paixões vorazes, sensualidade, poderes supremos e a eterna luta do bem contra o mal. Sejam bem-vindos à incrível e instigante história daquela que ficou conhecida para sempre como A Princesa da Lapa.

Jonas é um jovem escritor que escreve belas estórias de amor, tão belas que ele acredita que pode vivenciá-las na vida real, mas o que acontece é que seu coração é rasgado e feito em pedaços, o fazendo crer que o amor verdadeiro não existe e que ele está se iludindo, que todos estão se iludindo e é nesse clima depressivo que ele se depara com a mulher que irá dar um novo rumo a sua vida, lhe levando pelo tempo e voltando a uma Lapa cheia de prazeres, segredos e muito empoderamento em plena ditadura militar.

Ela foi uma jovem, uma jovem ingênua criada num bordel que chegou a pensar por um tempo que a vida era fantástica, envolta no cenário de danças, festa e plumas, ela não imaginava as tristezas, dores e durezas que a vida adulta lhe reservava, mas nenhuma criança é criança para sempre e quando ela cresce o suficiente para perceber que seu castelo na Lapa é um lugar de prazeres e não de felicidades ela se vê num impasse que irá mudar tudo.

O castelo passou a ser o lar da mulher que se tornaria a princesa mais cobiçada dali, a princesa que teria que se acostumar a sua nova vida e parar de acreditar em algo maior para si mesma, até que o amor bate a sua porta e ela questiona tudo. 

Indo entre o passado e o presente, entre Jonas e a contadora da história nos vemos imersos em mundos que desbravam os poderes da mulher e do amor, num ritmo frenético e na narrativa já conhecida de Danilo Barbosa.

Agora vamos lá as minhas opiniões e ao motivo de eu ter juntado esses dois livros para fazer as resenhas. 

Acho que estamos vivendo numa época onde o poder da mulher está sendo muito trabalhado, e aqui temos duas protagonistas que são extremamente poderosas ao escolherem a vida que escolheram, ao tomarem as decisões que tomaram.

Não há muito mais que ficar falando, os livros falam por si só, as sinopses tem um peso tremendo e falar mais do que já falei seria dissecar a trama que o leitor deve descobrir por si só, contudo acho válido dizer que são leituras nacionais que falam muito dos talentos que temos escondidos por aí, que trazem temas polêmicos vistos com outros olhos e que não deixam de ser encantadores a sua maneira.

Postado por
Agatha

comentários pelo facebook:

2 comentários

  1. Vou procurar esses dois livros para ler pois as resenhas são maravilhosas e bem meu estilo

    ResponderExcluir
  2. Vou procurar esses dois livros para ler pois as resenhas são maravilhosas e bem meu estilo

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas