controles do slide

21.10.16

[Resenha] O herói improvável da sala 13B :: Teresa Toten

O herói improvável da sala 13B
Autores: Teresa Toten
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 320
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Um livro repleto de momentos de profunda emoção e outros de inesperado humor, que explora as complexidades de viver com TOC e oferece perspectivas de esperança, felicidade e cura
Adam Spencer Ross, 14 anos, precisa lidar todos os dias com os problemas que resultam do divórcio dos pais e das necessidades de um meio-irmão amoroso, mas totalmente carente. Acrescente os desafios de seu TOC e é praticamente impossível imaginar que um dia ele se apaixonará. Mas, quando conhece Robyn Plummer no Grupo de Apoio a Jovens com TOC, ele fica perdida e desesperadamente atraído por ela. Robyn tem uma voz hipnótica, olhos azuis da cor do céu revolto e uma beleza estonteante que faz o corpo de Adam doer. Adam está determinado a ser o Batman para sua Robyn, mas será possível ter uma relação “normal” quando sua vida está longe de ser isso?
A garota entrou na sala e, no intervalo de um batimento cardíaco, ele estava perdido. 
É apenas mais um dia no grupo de TOC quando o apenas some com a entrada de Robyn Plummer na sala, separando em Antes e Depois a vida de Adam Spencer Ross. Simples assim e sem qualquer volta.

Naquele dia sua lista de prioridades começa a mudar imediatamente e as coisas mais importantes são ele crescer, ele fazer com que Robyn se apaixone por ele e ele ficar saudável de novo para que ele possa ser um porto seguro para que ela possa sarar também, por isso quando Chuck propõe codinomes de super heróis para todos os pacientes, Adam se adianta para o time DC e escolhe ser o Batman para sua Robyn. Pois nada impede o Robin de ser a Robyn.

Contudo as coisas não são tão fáceis quanto na cabeça dele, por mais que ele esteja crescendo alguns centímetros consideráveis, por mais que ele consiga conversar com ela e fazê-la notá-lo mesmo quando ela é a mais velha, mesmo quando ela é a mais alta, mesmo quando há outros, como o Wolverine, dando em cima dela, as coisas não estão melhorando, na verdade Adam pode ver de maneira bem clara o quanto ele está piorando e isso é meio preocupante o que não ajuda na coisa do TOC.

Mas as cartas assustadoras continuam chegando para sua mãe, o que a faz surtar e acumular mais coisas, o que acaba fazendo com que Adam surte um pouco mais. Docinho, seu irmãozinho, também não está bem, suas crises são cada vez maiores e ele e a madrasta parecem querer insistir cada vez mais para que ele more com eles e seu pai, o que faz com que ele se sinta traindo sua mãe e novamente piora o TOC. 

No fim, entre se apaixonar perdidamente, fazer e ajudar amigos com problemas tão loucos quanto os dele e dar um jeito entre suas duas famílias, Adam vulgo Batman vai perceber que crescer não é tão simples, que se curar é mais complicado ainda, pois implica ser forte e pensar em si, encarar seus medos e demônios, significa olhar além do querer e ver o precisar.



Nesse romance tocante de Teresa Toten você vai se apaixonar por todos os personagens e isso é incrível, pois sempre tem aqueles que odiamos ou não entendemos, mas aqui... aqui não há isso, nós conseguimos ver todos os lados para todos e nos envolvemos tanto! É tão lindo, é tão amorzinho.

Adam com todos seus problemas consegue ser um jovem tão maduro, que sente tanto, que nota todos e isso só o faz mais encantador, é tão fofo e complexo a situação em que ele se encontra, pela qual ele passa, juro que dá um apertinho no peito toda hora, dá vontade de apertar num abraço bem gostoso e dizer que vai ficar tudo bem.

E o final, nossa, como foi conciso! Teresa deu o tom certo ao final e por mais que eu queira mais isso se deve totalmente ao fato de que é tão bom e tão triste se despedir dos personagens que você necessita de mais, e não porque não foi bom o bastante. Galerinha, mais que recomendado!

Postado por
Agatha


comentários pelo facebook:

2 comentários

  1. Oi. Eu amei sua resenha! Eu vi críticas maravilhosas do livro e fico muito curiosa sobre o tema. É muito degradante ver um personagem que acaba omitindo coisas sobre si mesmo e sua doença porque quer ver os outros melhor, mas sei que aos poucos Adam vai evoluindo e percebendo que essa não é a melhor saída. Já li um livro sobre TOC e sei o quanto o assunto é importante, até porque as pessoas ás vezes tem muito preconceito com pessoas que o possui.
    Eu amaria ler a obra!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu adoro a capa desse livro, acho uma figurinha. E acho mais lindo tratar do TOC, poucos livros abordam esse tema. Imagino como as pessoas que tem Transtorno Obsessivo Compulsivo devem se sentir.
    Que bom que você gostou. Espero ler em breve.

    Bjão
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas