9.11.16

[Resenha] Três vezes nós :: Laura Barnett

Três vezes nós
Autores: Laura Barnett
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela.
Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito.
Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. 
Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.
Quantas vezes na vida não tomamos decisões que parecem insignificantes? Pequenos atos do dia a dia que julgamos irrelevantes? Uma guinada ou adiamento de algo que simplesmente colocamos como menos importante? E quantas dessas decisões se tomadas de forma diferente poderiam de fato ter mudado o rumo de nossas vidas?

Eva Edelstein e Jim Taylor vão nos provar três vezes o quanto um ato pode mudar tudo e o quanto algumas vezes estamos destinados a encontrar determinadas pessoas em nossas vidas.




Eva está indo para a faculdade é uma manhã comum, nada demais, a tarde ela estará ao lado de David, seu namorado, em sua peça de teatro e tudo será perfeito, até que ela vê o cão vindo em sua direção e a bicicleta perde o rumo, a derrubando e fazendo com que o jovem Jim, um estudante de direito cabulando aula, venha correndo em sua direção, lhe oferecer ajuda e mudar completamente sua vida, pois assim que os olhos de ambos se encontram algo acontece e os dois não conseguem se desgrudar mais. 

Eva desiste de ir a apresentação de David, Jim para de sair com uma mulher que ele não gostava tanto assim e a vida toma um rumo em que ambos passam a caminhar apaixonadamente lado a lado.

Naquela mesma manhã em outro lugar Eva também está indo para a faculdade, apressada e quase se desespera com o cão vindo em sua direção, mas no fim o pequeno incidente nada mais gera do que alguns suspiros mais altos e um olhar curioso sobre o jovem estudante que estava de passagem, mas Eva segue seu rumo ao encontro de David e assim segue sua vida ao lado do homem que se tornará um astro do cinema.

Se questionando constantemente, amando em medidas que ela não sabe ser a certa, levando uma vida onde de vez em quando o olhar do jovem estudante aparece em sua mente só para ser substituído pelo dia a dia.

Ainda naquela manhã, mas novamente em outro lugar o acidente ocorre e Jim a ajuda novamente, a ligação é instantânea e profunda e eva se deixa levar por semanas de pura felicidade ao lado do homem que ela sabe amar, pois agora ela percebe que sonhou amar David, que aquilo nunca foi real. Contudo uma surpresa surge e Eva precisa tomar uma difícil decisão, uma decisão que a faz se afastar de Jim e viver uma vida que ela sabe que poderia ter sido melhor se fosse ao lado do homem que ama.

Entre reencontros e dores e beijos roubados Eva e Jim vivem vidas separadas que constantemente são unidas pelo destinos sem que eles possam continuar assim, pois precisam se separar novamente.

Nas três linhas do tempo vemos Eva e Jim e o que um simples encontro resultou na vida de ambos ao longo de suas vidas, e vemos Laura Barnett discorrer a trama de maneira um tanto quanto original. 
"- Nada de arrependimentos, Jim. Está bem?Com a boca em meio aos cabelos dela, ele diz:- Nada de arrependimentos, Eva. Nem agora, nem nunca."
No início - ou melhor dizendo ao longo da trama toda - ficamos confusos com as três versões, e nisso acho válido dizer que foi legal da parte da Novo Conceito deixar um espaço para anotações de cada versão, mas essa confusão faz parte da trama e não chega a atrapalhar de fato, pois o intuito é gerar um pequeno looping temporal e isso acontece.

Ao longo da trama vemos eventos marcantes sendo repetidos nas três versões e vemos todo o resto ao redor deles se modificar, sem que a essência dos protagonistas mudasse por conta da diversidade dos eventos e isso foi um dos pontos altos do livro, provar que somos o que somos não importa o quê. E juntamente dos eventos marcantes vemos os dois jovens sonhadores artistas sendo acometidos pelas coisas da vida e trilhando seus caminhos.

Não posso dizer que este é um livro amorzinho, pois não é. Não esperem encontrar aqui um romance que ultrapassa o tempo bem ao estilo Um dia, pois aqui a realidade bate mais embaixo e em vários momentos me vi um pouco indignada com as atitudes dos personagens, principalmente com Jim que se mostrou um homem complexo de formas um pouco negativas.

Ao fim da leitura eu não gostava do livro, eu admiro a autora e sua trama, entendo seus personagens e talvez seja meus olhos românticos demais, contudo eu não me senti tão ligada com o livro a partir do momento em que Jim se mostrou um mulherengo como o pai que ele julgou tanto.

No entanto não pensem que eu não recomendo o livro, muito pelo contrário, esse é aquele tipo de livro que você lê e fica... O que houve aqui? E só por isso vale a pena, sem falar que ele me arrancou risadas, boas risadas! Eu estava gargalhando e quase chorando de rir no trem, MAIOR VERGONHA!


Postado por 
Agatha

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo