25.2.17

[Resenha] Sete Minutos Depois da MeiaNoite :: Patrick Ness

Sete Minutos Depois da Meia-Noite
Autor: Patrick Ness
Editora: Novo Conceito
Páginas: 160
Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.
Sete Minutos Depois da Meia-Noite foi um dos livros mais emocionantes que eu li em muito tempo, então eu só espero que essa resenha faça juz à história e ao quão importante as lições dentro dela são. Se tem uma única coisa que eu posso dizer sobre esse livro, é: leia. Por favor, apenas LEIA.


O livro conta a história de Conor, um menino inglês de 13 anos que está enfrentando muitos problemas ao mesmo tempo. Seu pai se mudou há muito tempo e já não faz mais parte da rotina do menino, ele sofre bullying na escola, conseguiu afastar todos os amigos de si mesmo e sua avó - que não tem uma relação boa com ele - está vindo para passar uma grande temporada com o neto. E tudo isso por um único motivo: a mãe de Conor está com câncer.

É no meio de todos estes problemas que Conor recebe uma visita muito diferente quando o relógio bate exatos sete minutos depois da meia-noite. O Monstro, um ser muito antigo e poderoso, se levanta e vai até Conor. Sem se deixar impressionar, o menino pergunta o que trouxe o Monstro até ali. Ele responde que foi o chamado de Conor que o despertou.

Vendo que Conor não entende como poderia ter lhe chamado, o Monstro promete ao garoto que voltará outras três noites para contar três histórias de outras vezes em que despertou - o que ele só costuma fazer em situações extremas. Porém, o Monstro também diz que, depois da terceira noite, Conor teria que lhe contar a sua história e, com isso, a coisa que o menino mais teme no mundo: a verdade em seus pensamentos.
- Histórias são criaturas selvagens - afirmou o monstro - Quando você as solta, quem sabe o que podem causar?


Este livro me pegou de supetão e me fez sentir na pele situações pelas quais eu nunca tinha passado. Ele fez com que eu me colocasse no lugar de um personagem tão complexo quanto um ser humano consegue ser e perceber que sentimentos são parte da vida, independentemente do quão injustos eles possam parecer. Conor é um personagem incrível e, como colocado na narrativa, "muito velho para ser criança e muito jovem para ser adulto". 
Sua mente acreditará em mentiras confortáveis ao mesmo tempo que também sabe das verdades dolorosas que fazem essas mentiras necessárias. E sua mente o punirá por acreditar em ambas.
A escrita de Patrick Ness é simplesmente deslumbrante. Parece que cada palavra e frase foi colocada exatamente no lugar onde deveria estar; e cada uma delas é uma pancada na alma - e você não vai se recuperar tão cedo delas. A narrativa é tão bem construída e intensa que te dá vontade de gritar sem nem saber o motivo do sofrimento. Algumas frases deste livro - as quais eu tentei colocar todas em citações aqui - demandaram um pedaço da minha mente só pra elas e dali prometem nunca mais sair.


É um livro sobre luto. Sobre ser forte e, ao mesmo tempo, ter vontade de quebrar tudo ao seu redor. Sobre amadurecimento e aceitação. Sobre querer se livrar da sua dor, mas também não querer fazer os outros sofrerem. Sobre situações que você não pode controlar, mas daria quase tudo para resolver. Sobre precisar da ajuda de um monstro.
- Você pode ter a raiva que quiser. Não deixe que ninguém lhe diga o contrário. Nem sua avó, nem seu pai, nem ninguém. E, se você quiser quebrar as coisas, então, por Deus, quebre-as com vontade!
Vale ressaltar que o livro, na verdade, foi pensado por Siobhan Dowd, mas a autora faleceu de câncer de mama antes de poder escrevê-lo. A ideia foi então passada com autorização para que Patrick Ness a escrevesse enfim. Eu não conseguiria imaginar um autor mais perfeito para ter dado vida à narrativa e fiquei muito impressionada com o resultado. Tudo isso foi ilustrado por Jim Kay, o mesmo ilustrador das novas edições de Harry Potter, e que conseguiu dar vida aos personagens no livro.


A versão brasileira tem a capa do filme agora, mas uma edição mais antiga é muito parecida com a que eu tenho. Eu escolhi essa em inglês e mais antiga por achar que combinava bem mais com a narrativa toda e não me arrependi nem um pouco - na verdade, achei essa muito mais linda.

Essa história incrível foi adaptada para o cinema e teve sua estreia no começo de janeiro, mas foi muito pouco divulgada pela editora e pelos próprios cinemas, então teve uma vida bem curta. Eu tive a oportunidade incrível de assistir à última sessão da minha cidade e pasmem: o horário era 23h59 para que, depois do tempo dos trailers, o filme em si começasse exatamente Sete Minutos Depois da Meia-Noite! <3

Eu não me lembro de ter visto uma adaptação tão bem feita na minha vida, com as histórias do monstro sendo representadas por ilustrações e um elenco de tirar o fôlego - incluindo a incrível Felicity Jones como a mãe de Conor. Para quem tem interesse, fica aqui o trailer:





2 comentários:

  1. Nossa, amei a sua resenha! Não conhecia o livro e putz, já vou incluir ele na minha estante do Skoob, com certeza irei lê-lo!

    ResponderExcluir
  2. Uaaaau, parece ser um livro incrível! E realmente a divulgação do filme foi muito mal feita, pois eu nunca tinha ouvido falar da história. Vou colocar na minha listinha com certeza.
    Beijo!
    Depois do Epílogo

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo