23.6.17

[Resenha] À Margem das Sombras :: Brent Weeks

À Margem das Sombras - Anjo da Noite #2
Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas: 416
O jogo parece perdido para a cidade de Cenária. O golpe impiedoso de Garoth Ursuul, o Deus-rei, foi bem-sucedido. Agora ele domina a cidade, enquanto os invasores de Khalidor massacram habitantes e destroem casas, lojas e esperanças. O antigo governo da cidade foi subjugado e seu líder, substituído. A magia do Deus-rei é poderosa demais para ser controlada e sua influência se expande até os círculos mais nobres da cidade. As únicas chances de vitória nessa guerra injusta são o honrado Logan Gyre e o derramador Kylar Stern, o Anjo da Noite. Contudo, enquanto o primeiro está enclausurado na mais terrível prisão do reino, o segundo abandonou o caminho da espada e, em nome de Elene, seu grande amor, jurou nunca mais matar. A resistência agora se resume a ladrões, comerciantes pobres e prostitutas. Mas talvez isso mude muito em breve. Ao descobrir que Logan está vivo, Kylar pode abrir mão da paz que encontrou na nova família e arriscar tudo para retornar ao caminho das sombras.
Se você ainda não leu o primeiro livro da série Anjo da Noite, Caminho das Sombras, talvez esta resenha tenha alguns spoilers do livro anterior.



A história começa logo depois da invasão na cidade de Cenária pelo Deus-Rei de Khalidor. O livro se torna bem pesado, já que a cidade é massacrada por seus invasores, com as pessoas sendo assassinadas e estupradas. Kylar, Elene e Uly resolvem então sair da cidade para tentar recomeçar a vida em um outro lugar afastado dali. Kylar resolve focar todas as suas energias em ser um bom boticário e promete que não vai mais derramar sangue de ninguém.

Porém, nós já percebemos desde o começo da narrativa que Kylar continua tendo uma sede de matar as pessoas que cometem injustiças, principalmente para balancear todo o sistema do mundo. Além disso, sua fama deixada no livro passado não desapareceu e ele agora tem que decidir entre permanecer em paz com a nova família que construiu ou voltar a se arriscar e seguir seu antigo caminho.



Um ponto positivo que me agradou muito nessa série foram as personagens femininas. Elas foram muito bem desenvolvidas e necessárias dentro da trama. É possível perceber que os personagens masculinos se desenvolvem tão bem justamente por conta das mulheres que estão presentes na narrativa, o que eu achei muito interessante e diferente de fantasias que a gente geralmente lê.

Eu geralmente tenho um problema muito sério com segundos livros de séries: eles costumam ser muito mais lentos, já que a narrativa alcançou um ponto alto no final do primeiro livro e o segundo tende a ser um livro de transição e, por isso, mais lento e menos interessante. Porém, não é isso que acontece com Brent Weeks. Apesar de a narrativa ser diferente, achei que o ritmo continuou o mesmo, o que faz com que a leitura flua muito mais rápido.



Indico esse livro pra quem gosta de fantasias e, principalmente, para fãs de livros de RPG e games. Apesar de não ser inteiramente similar a jogos - não dá pra abrir o livro e imaginar que vai estar no mesmo mundo de Assassin's Creed, o que eu acredito que muita gente faça-, imagino que os fãs podem identificar elementos na narrativa dos quais vão gostar bastante. Brent Weeks é um ótimo autor de fantasia e eu já fiquei tentada a procurar mais coisas escritas por ele.


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo