7.6.17

[Resenha] Keys To My Cuffs :: Lani Lynn Vale


Keys to my Cuffs - The Heroes of the Dixie Wardens MC #4
Autora: Lani Lynn Vale

Páginas: 271

Sinopse traduzida - Você é a chave... A vida de Loki era uma mentira. Tudo o que fez durante os últimos oito anos foi sob um nome falso para o Departamento de Polícia de Benton. Ele mentiu, enganou e roubou, tudo em nome da lei. Ele se desgastou, e nem mesmo a estrada aberta conseguia aliviar sua dor. Em seguida, sua pequena vizinha se mudou, e de repente ele teve uma razão para sair da cama todas as manhãs. Só que ele era um oficial da lei, e um membro de um importante MC da área, o The Dixie Wardens MC. E ela não conseguia lidar com isso.
...para as minhas...                                                                    Não foram as cicatrizes que cobriam o corpo do seu novo vizinho que assustaram Channing. Foi o distintivo. O fato de que ele pertencia ao The Dixie Wardens MC foi apenas a cereja do bolo. Ela deveria estar correndo o mais rápido que suas pernas poderiam leva-la. Mas há algo sobre Bryce ‘Loki’ Rector que aliviou o medo irracional que sentia cada vez que entrava em contato com algo que a fazia lembrar-se do seu passado.
...algemas.Dizem que o amor não é fácil, e definitivamente não pe para nenhum dos dois. Loki tem que aprender a sentir de novo, e Channing tem que aprender a viver. Seu caminho não é fácil, por qualquer meio, mas Loki fez duas promessas. Um, ele nunca vai deixar que nada machuque Channing. Dois, ele não vai deixar ela ir embora nem por cima do seu cadáver.
A história de Loki e Channing é uma trama mais dramática, que se inicia quando Loki está disfarçado. Ele vai morar em um dos bairros mais pobres da cidade, para tentar prender um monstro que estava à solta.
“Eu estava disfarçado para o Departamento de Polícia de Benton tentando derrubar Varian Strong. Strong era um "suspeito" estuprador e comerciante na área. Eu disse "suspeito" muito vagamente. Todos nós sabíamos que ele fez isso, nós apenas não podíamos provar. O DPB tinha seis mulheres que apresentaram as suas suspeitas, mas nenhum único fragmento de evidência poderia apontar na direção dele. Ele havia sido interrogado, um mandato tinha sido expedido, e grampos foram colocados em seu telefone. Que havia sido monitorado 24/7 por quase três meses antes que eles tomassem a decisão de colocar alguém disfarçado em seu negócio de construção.”

Loki é um policial durão. Ele tem uma cicatriz enorme no pescoço, graças a um incidente com gangues em sua adolescência. Adicionado a isso, ele teve que forjar marcas em seus braços, para parecer um viciado em drogas. Ele também é um membro do The Heroes of The Dixie Wardens.
“Em seguida, com os olhos fixos sobre a cicatriz no meu pescoço. Que eu tinha ganhado quando tinha dezesseis anos, quando um membro da gangue da minha cidade natal cortou minha garganta para sua iniciação na gangue. Uma gangue que eu estava tentando sair. Um grupo que não deixava que as pessoas simplesmente saíssem. Eu tinha sobrevivido a ter minha garganta cortada, graças a um policial. Um policial local que estava no território das gangues tentando manter suas atividades sob controle. Ele salvou-me com o seu raciocínio rápido, e manteve um olho em mim durante os meus anos de colégio. Oh, e se casou com minha mãe solteira. Ele também era agora o meu padrasto. Tentando deixá-lo orgulhoso, juntei-me a Guarda Costeira, e fui para a escola para obter meu diploma de paramédico. Depois de seis anos na guarda costeira, eu saí quando minha mãe ficou doente, e fiquei com um triplo certificado como bombeiro, paramédico, e oficial de polícia. Mudei-me para Benton devido a sua quase inexistente atividade de gangues. Eu não queria lidar com gangues. Mas queria fazer da cidade e arredores, um lugar melhor.”
Channing é uma mulher de 26 anos de idade que passou por muitas perdas em sua vida. Ela cresceu em Nova Orleans, e uma terrível enchente causada pelo furacão Katrina levou a sua mãe e o negócio do seu pai. Seu pai tornou-se um caminhoneiro, passando mais tempo na estrada do que em casa. Seu irmão mais velho, Andrew, agia mais como a criança da casa, jogando a responsabilidade nas suas costas. Outro desvio em sua vida aconteceu quando a jovem fez 16 anos. Um desvio tão grande que até hoje ela fica em pânico diante de policiais. Quando Channing fez dezoito anos, saiu de casa para estudar e em pouco tempo se formou em Cosmetologia. Nos últimos cinco anos ela tem trabalhado na Black Water Funeral Home, dando aos mortos seu melhor aspecto para se despedir de seus entes queridos.

Seu trabalho é puxado, cansativo e financeiramente pouco recompensador, porém, ela ama o que faz. A casa é alugada, simples e está sempre caindo aos pedaços, mas ela a mantêm limpa e organizada. Andrew se tornou um hóspede incômodo, pois joga videogame o dia inteiro e não colabora em nada tanto financeiramente quanto na casa.
“Ela trabalhou duro na sua casa, tornando a sua casa a mais bonita da rua, enquanto tudo que eu sempre o vi fazer era jogar vídeo game sentado em sua cadeira na sala de estar. Era ela quem comprava os mantimentos. Era ela quem sempre lavava o carro. Ela também era a pessoa que cortava a grama. Ela recebia o correio. A lista continua e continua.”
Channing mora na casa ao lado da casa de Loki e diariamente os dois se esbarram. Os dois evitam contato, mas Loki começa a realizar pequenos atos, como cortar a grama dela e essa aproximação ínfima desperta uma atração em ambos. Loki sabe que é perigoso envolver-se enquanto está disfarçado, ainda mais quando o seu suspeito é alguém tão maligno que é capaz de causar mal as pessoas apenas por diversão. 
“A cena em frente a mim era horrível. Duas vítimas. Ambas mulheres. Uma delas era mais velha, mas a única razão que eu sabia era mais velha era que a vítima tinha seus cabelos grisalhos. A outra mulher tinha o cabelo preto. Elas estavam nuas. Ambas com tiro na testa com o que parecia ser um calibre 38. E ambas tinham ferimentos de defesa. A primeira vítima estava no sofá, e a segunda no chão, perto da porta da frente...Ele balançou a cabeça e me deixou enquanto caminhei para o corpo no sofá e li a nota que foi esfaqueada no peito da pobre menina. 'Duas por dia vão morrer até que você retire a sua declaração. ’”
O casal de protagonistas nesse livro é adorável. Ambos passaram por muitas dificuldades durante as suas vidas, mas não são pessoas que se deixam abater durante as adversidades, que lutam diariamente de queixo erguido e que se divertem com as pequenas coisas. São pessoas fortes e que deixam o leitor emocionado por sua grandiosidade.

1 comentários:

  1. Ola ^^
    Nossa, achei q não ía curtir, mas curti bastante ^^
    Fiquei super interessada, é uma série né?
    Ótima resenha.
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo