14.7.17

[Resenha] A Linguagem do Amor :: Lola Salgado

A Linguagem do Amor 
Autora: Lola Salgado
Páginas: 660
Skoob  | Goodreads | Amazon
Aos 17 anos, a única coisa que realmente importa para Rebecca é se formar com louvor na faculdade de Letras para, no futuro, realizar o sonho de trabalhar em uma grande editora, perto de todos os livros de fantasia incríveis com as quais cresceu. Morando em uma nova cidade e longe da proteção dos avós, por quem foi criada, ela lutará para não seguir os passos errantes da mãe.
Estaria tudo nos conformes se não fosse o murmurinho percorrendo os corredores da universidade: Adônis, o novo professor de Produção Textual, é um verdadeiro carrasco. Rude, solitário e mal humorado, ele tenta, na verdade, fugir dos fantasmas passados.
A Linguagem do Amor é um romance intenso e divertido, mas, acima de tudo, uma história sobre dar uma nova chance para a vida quando tudo parece ter saído dos eixos.

"Você precisa viver, afinal a vida é uma só e passa voando."
Não sei nem por onde começar a falar dessa história tão intensa. Vou tentar passar tudo o que eu senti lendo esse livro e espero que gostem.

A Linguagem do Amor, narra a história de Rebecca e Adônis, carinhosamente são chamados de Becca e Chewbacca ou Chewie, respectivamente. Becca é uma garota de 17 anos que mudou-se para a cidade de Maringá - PR, já que ela está iniciando em uma Universidade Estadual no curso de Letras Português/Inglês e lá na nova cidade vai dividir um apartamento com mais duas pessoas que também são alunos da UEM, o Arthur e a Nataly. Logo ao chegar no prédio onde vai morar, Becca esbarra com um homem alto, barbudo, lindo, mas bem ignorante e rude, eles têm um breve desentendimento e assim Becca segue para o seu apartamento.
“Há uma coisa que a minha avó sempre disse para me animar e eu levava comigo para a vida inteira: os momentos ruins serviam para intensificar os bons.”
Passado alguns dias as aulas se iniciam e Becca já ouviu falar muito que há um novo professor de Produção Textual que é um carrasco, e logo depois quando ela tem essa aula, descobre que o tal professor é o seu vizinho, vulgo Chewbacca.

Bom, como já é de se esperar, haverá um romance entre os dois, mas é claro, isso é um romance, aluna e professor, mas não é clichê como em outros livros que eu já li, onde os personagens não podem se entregar um ao outro pelo medo de serem descobertos ou algo do tipo, aqui não, aqui nós temos os personagens se entregando totalmente ao amor, a paixão que estão sentindo, ultrapassando essas barreiras e eu adorei isso. Além disso temos outros pontos importantes que serão abordados durante a história, a mãe de Becca não quer nem saber da filha, Becca foi criada pelos seus avós maternos, ela não conhece o seu pai, e vai ter um acontecimento muito importante e polêmico sobre essa situação toda com a sua mãe. 

Também temos toda a amizade de Becca e os colegas de apartamento, Arthur é um personagem incrível, onde temos a representatividade gay, pois também teremos Arthur sendo rejeitado por sua família devido ele ser homossexual e ainda todo o amadurecimento de Rebecca diante das situações a qual ela passará. E Adônis, que esconde na sua personalidade de carrasco um acontecimento que marcou sua vida e ainda guarda muitos ressentimentos quanto a isso.
“— O problema, donzela, é que tranquei o meu coração. E ele está fechado há muito tempo. Eu já não sei mais como abri-lo e nem posso.”
A autora conseguiu abordar tudo de uma forma leve e ao mesmo tempo forte. A cena em que Rebecca perde a virgindade é tão natural e realista, na minha visão claro, pareceu tudo muito natural. É uma história incrível, Lola consegue deixar você querendo mais, apesar das 660 páginas e mesmo assim, em nenhum momento você fica cansada. A maior parte dos capítulos são narrados pela Rebecca, há pouquíssimos narrados por Adônis, eu adorei os capítulos que foram narrados por ele, mas acho que foi tudo na medida certa e ao final ainda contamos com um epílogo. É uma história que terminou bem completa e conseguiu ser um romance na medida certa. Agora corre na Amazon e vai ler pra você também se deliciar com essa história.
“…como tudo na vida é um grande ciclo. Assim como a felicidade não dura para sempre, a tristeza também não, embora seja fácil esquecer isso. A dor tende a aparentar não ter fim, mas isso não muda o fato de ela ser, sim, finita. E depois de uma longa tempestade os raios de sol brilham com o dobro de intensidade.”

Postado por
Amanda Campelo 

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo