13.8.17

[Resenha] Os Guardiões do Sangue :: Carter Roy

Os Guardiões do Sangue #1
Autor: Carter Roy
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 267
Skoob  | Goodreads | Amazon
Quando a mãe de Ronan vai buscá-lo na escola e do nada se envolve em uma perseguição de alta velocidade, o jovem fica em choque. Seu pai, tão nerd e pacato, foi sequestrado? E os sequestradores estão atrás dele também? Como assim?
Ronan logo descobre que sua mãe é tudo, menos igual às outras. Na verdade, ela faz parte de uma antiga ordem de cavaleiros, os Guardiões do Sangue – uma sociedade secreta de espadachins jurados a proteger trinta e seis almas nobres cuja segurança é crucial para a sobrevivência da raça humana.
Agora todas aquelas atividades extracurriculares (ginástica, judô, treinamento de sobrevivência) que a mãe o obrigava a cumprir fazem sentido. Afinal, de uma hora para a outra, Ronan se vê no meio de uma aventura por vezes divertida, por vezes assustadora, mas sempre emocionante, correndo de perigo em perigo e valendo-se de sua engenhosidade para driblar a Curva Sinistra, um bando de malfeitores com estranhos poderes.
Acompanhado de dois parceiros improváveis – Greta, uma menina de gênio forte de quem ele nunca gostou tanto assim, e Jack, um jovem batedor de carteiras –, Ronan conta apenas com sua astúcia e o último conselho de sua mãe: Não confie em ninguém.
É muita responsabilidade para deixar nas mãos de um menino de treze anos.
Se bem que Ronan talvez não seja um menino igual aos outros.

Que as pessoas boas são raras no mundo todos nós sabemos. Mas e se a vida delas fosse essencial para a paz mundial? 

A história gira em torno de Evelyn Ronan Truelove (NÃO O CHAMEM DE EVELYN!), um garoto ocupado cuja mãe é responsável por matriculá-lo em diversos cursos extracurriculares, como artes marciais, por exemplo. No começo, Ronan achava que isso era apenas para mantê-lo cheio de afazeres, mas certo dia percebe que sua vida inteira fazia sentido.

Ronan é surpreendido por sua mãe, certo dia, que, aflita faz uma confissão ao garoto: o pai dele tinha sido sequestrado e ela pertencia a uma sociedade secreta chamada Guardiões do Sangue.  Ronan acha que a mãe enlouqueceu, mas quando começam a ser perseguidos, ele se vê em uma enrascada. Ao longo da história, o garoto descobre que há pessoas denominadas Puros, que são extremamente bondosas e que vivem espalhadas pelo mundo, tendo o progresso mundial dependência da vida delas. Toda vez que algum Puro é assassinado, o mundo perde um pedaço de bondade, e se isso acontecer com grande frequência, há possibilidades de guerras. Os Guardiões do Sangue são responsáveis pela segurança dessas pessoas, pois elas não sabem seu real motivo de viver.

A mãe de Ronan, então, resolve pôr o garoto em segurança e o manda em um trem para Washington, e é lá que ele conhece Jack Dawkins, encarregado de protegê-lo. E em meio a várias confusões no trem, Greta Sustermann se junta à dupla, dando início à aventura. Será Ronan capaz de deter a Curva Sinistra, vilões à lá máfia chinesa, e manter os Puros em segurança?

Essa foi uma história que me emocionou muito e me divertiu com as cenas de ação. É um ótimo livro para pessoas que estão iniciando a vida literária, podendo ser até um competidor contra Harry Potter, quem sabe. 

Os personagens, embora sejam poucos, são animados e cativantes. É como assistir a um desenho no Cartoon Network, para ser sincero, e se divertir com as figuras. Com uma pegada muito semelhante á Percy Jackson, a trama é fluida e cheia de surpresas, recheada de capítulos rápidos que nos fazem ler mais rápido (ou ao menos é essa a sensação que eu tive).

Os Guardiões do Sangue é um livro direcionado ao público infanto-juvenil, e isso é perceptível à medida que se lê. Há pouca construção de personagem e inúmeras aventuras que irrompem repentinamente, como se o autor fosse fã de adrenalina. É certo que você não vai se entediar nem querer que o livro termine, e mesmo sem muita profundidade em relação aos personagens, a história corre e promete revelar segredos dos quais o leitor espera descobrir. Sem contar os vilões muito bem descritos e motivados pelos desejos mais inusitados.

Nos últimos tempos eu estava me dedicando bastante a livros grandes e fadigantes. Quando me deparei com o novo lançamento da Rocco, fiquei extasiado e pedi por mais assim que terminei o livro. Com um clímax explosivo digno de final de temporada, o primeiro volume dessa saga abre brechas para uma continuação tão eletrizante quanto o primeiro volume. Estou no aguardo para o segundo livro, e, enquanto isso, deixo aqui minhas impressões. 

Se você é fã de ação e aventura e se emociona com histórias sem apelativos, não perca tempo e leia Os Guardiões do Sangue

Postado por
Arthur Gadêlha.

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo