controles do slide

27.9.19

[RESENHA] Jane Eyre :: Charlotte Bronte

Jane Eyre
Autora: Charlotte Bronte
Editora: Martin Claret
Páginas: 780

Romance clássico ambientado na sociedade inglesa do século XIX Jane Eyre, órfã de pai e mãe, vive com parentes que a desprezam até ser enviada para a instituição de caridade Lowood. Apesar das inúmeras privações que enfrenta na escola, a menina leva uma vida quase feliz e se torna forte e independente. Aos 18 anos, decide partir para Thornfield e trabalhar como preceptora de Adèle, pupila do irônico e arrogante Edward Rochester. Jane Eyre narra, além de uma comovente história de amor, a saga de uma jovem em busca de uma vida mais rica do que a sociedade inglesa do século XIX tradicionalmente permitia às mulheres. Publicado originalmente em 1847, o primeiro romance de Charlotte Brontë inspirou adaptações para o cinema e a televisão.

O livro nos apresentes Jane Eyre, essa personagem icônica é retratada ao longo de seus anos, desde sua infância até a idade adulta. Ainda criança, Jane é uma órfã tempestuosa e de mente fértil, vivendo na casa de sua tia, Sra. Reed, que lhe abriga evidentemente contra sua vontade. Apenas para cumprir uma promessa ao seu falecido marido, o tio de Jane Eye. Com os primos esnobes e fúteis, Jane sofre com maus tratos físicos e entrando crués zombarias de sua ''família'', que a vê como uma mera intrusa em meio a todos.

Cansada da própria sobrinha, Sra. Reed a envia para um internado religioso somente de meninas, onde Jane recebe uma regida educação e se torna uma professora de jovens meninas na própria instituição. Jane, já uma moça, desprovida de qualquer ajuda ou apoio familiar, vai atrás de suas necessidades financeiras e decide procurar um emprego como professora em uma casa de família. É assim que Jane se torna governanta em Thornfield, propriedade do senhor Edward Rochester. Seu patrão, logo se demonstra um homem peculiar, mal-humorado, com mágoas e segredos do passado, porém com um nítido interesse por Jane, que se transformará em uma forte paixão.

Essa é a premissa de Jane Eyre, porém mesmo com um romance intenso e apaixonante, cheio de intrigas e reviravoltas, essa obra prima do século XIX se tornou um clássico não só conhecido por suas caraterísticas românticas, que estavam em evidência na época da sociedade vitoriana. Mas sim por se tornar um marco na história da literatura feminina, escrita por uma autora que também viveu privações ocasionadas pelos costumes machistas de sua época, e os sofrimentos de uma família sem muitos recursos na sociedade, assim como sua heroína Jane. Nesta obra conhecemos a trajetória de uma mulher lutando por sua sobrevivência e procurando a sua liberdade. Jane Eyre, cresce acreditando se tratar de uma jovem insignificante, pois em uma sociedade em que mulheres que não possuíssem beleza ou graciosidade e um casamento vantajoso com um homem que lhe amparasse, era o mesmo que ter uma vida de fracasso e penúria.

"Supõe-se que as mulheres são muito calmas em geral, mas elas sentem da mesma forma que os homens; precisam tanto de exercício para suas faculdades, e de um campo para seus esforços, quanto seus irmãos."

"Eu me importo comigo mesma. E quanto mais solitária, sem amigos e sem sustento, mais eu me respeito."

Nesse contexto, Jane é obrigada a crescer em uma instituição onde torna-se uma jovem reprimida e solitária, que acredita que tudo que lhe resta é viver uma vida monótona buscando ser o mais tolerante e aceitando com paciência o que lhe resta. Mas, ao conhecer o Sr. Rochester, Jane descobre que ainda pode ter esperanças de uma vida instigante, com amor e novas possibilidades. Entretanto, no meio de tudo isso nos deparamos com obstáculos e injustiças do mundo que farão com que Rochester e Jane tenham seus sonhos distanciados.

Esse livro contém um romance arrebatador com dois personagens que nos trazem empatia e que nos deixa com emoções a flor da pele, torcendo para que a vida não lhes pregue mais peças. Jane e Rochester são duas almas semelhantes que compartilham de mágoas e infortúnios que lhe foram causados sem que tivessem culpa. O que nos faz amá-los ainda mais, e ver mais verdade na narrativa realista de Charlotte Bronte. Algumas pessoas podem se incomodar com o grande volume de páginas desse livro, ou com algumas peculiaridades da escrita da época, mas nada que atrapalhe o entendimento da obra que é caracterizada por uma narrativa fácil e em 1° pessoa, também marcada pela escrita agradável de Charlotte.

Já conhecia a história através das adaptações cinematográficas da mesma, que aliás, são inúmeras.  Aproveitando para dar mais destaque principalmente pela adaptação de 2011, contracenada pelos incríveis atores Mia Wasikowska e Michael Fassbender


Além da minissérie produzida pela BBC em 2006, que recomendo para quem deseja ver de forma mais fiel todas as cenas contidas no livro.



Com certeza, esta obra é uma história obrigatória para todos os amantes de literatura clássica ou romances de épocas. Principalmente para mim, como amante de Orgulho e Preconceito, Jane Eyre me conquistou e já a tenho como minha obra favorita.

Alerto ao leitor que também não se deixe enganar por pensar que esta é uma história triste e de apenas infelicidades, mesmo que isso faça parte do enredo. Nos deparamos também surpreendentemente com lindas lições de perdão, amor, regeneração e promessas de esperança; onde vemos que na verdade, nem tudo está perdido em meio as dificuldades da jornada humana. Jane Eyre, é um exemplo de uma mulher forte. Uma inspiração para todos a que leem; onde aprendemos a confiar e respeitar a nós mesmos, independente das pressões alheias e preconceitos da sociedade em que vivemos.

"Eu não sou nenhum pássaro; e nenhuma rede me aprisiona: eu sou um ser humano livre, com uma vontade independente."

comentários pelo facebook:

9 comentários

  1. Eu sou apaixonada por essa obra! A cada releitura aprendo mais com a força da personagem e os significados de suas atitudes para a época. É o meu livro favorito da vida! Indico sempre que possível porque vale a pena ser lido. Adorei a resenha! ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem? ��
      O mesmo acontece comigo sempre, essa é a segunda vez que releio a obra, e fiquei ainda mais apaixonada do que da primeira vez.Parece que sempre quando estou relendo ou revendo os filmes, eu encontro algo interessante que não havia percebido antes. Haha
      Obrigada pela visita <3

      Excluir
  2. Eu não sou de ler esse estilo de literatura. Daí comecei há uns anos a ler Jane Austen. Já viu, né? Viciei. O Morro dos Ventos Uivantes é um dos meus xodós depois que passei por Austen. E tenho lido muitos clássicos a cada mês, tendo como um dos preferidos, A Letra Escarlate e A Dama das Camélias.
    Com isso quero dizer que Jane Eyre está na minha mira. Obrigada por me relembrar como é importante eu incluir essa obra na minha TBR da vida, quanto antes melhor.
    Um beijão.

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carol! <3
      Eu também sou a louca das obras clássicas, sempre me encanto com a grandeza das obras de Jane Austen. Dos que você citou, já ouvi falar dos filmes, já vou gravando na minha lista de próximos clássicos. Mas, com certeza, "Jane Eyre" é indicação obrigatória haha
      Obrigada pela visita! Beijoes

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Gostei da sua resenha, mas confesso que leio poucos clássicos :( sinto saudade de me aventurar em alguns. Li "orgulho e preconceito" e gostei, mas não foi a melhor obra para mim. De qualquer forma, eu tenho muita curiosidade de conhecer Jane Eyre.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu vejo que falam muito bem da escrita das Irmãs Bronthe e eu fico cada vez mais curiosa para ler esses livros, pois estou num projeto pessoal de ler mais livros clássicos no meu dia a dia. Amei saber sua opinião e o quanto você gostou da obra, me fez querer ler ainda mais a obra.

    Beijos,
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  6. Oiii tudo bem ?
    Menina eu via esse livro em tudo que é canto mais nunca tive curiosidade de ler. Agora depois que eu li sua resenha fiquei super curiosa em conhecer a história espero pega pra ler logo. Parece ser um livro que eu vá me envolver e muito. Obrigado pela dica
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, adorei saber disso. Haha Tomara que você goste bastante da leitura, é um dos meus livros favoritos. Obrigada pela visita. Beijos <3

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas