controles do slide

6.9.20

[Resenha] Impostor :: Julianna Costa


 

Impostor
Autora: Julianna Costa
Editora: Amazon
Páginas: 424
Skoob | Amazon 
Luca faria qualquer coisa pelo seu irmão gêmeo, mas quando Tony liga, em desespero, e diz "mano, preciso que você case no meu lugar", o Luca não vai topar, não é? Não, ele não vai topar. Ele nao vai se enfiar nas roupas do irmão e ficar no altar esperando uma mulher que nunca namorou. Não vai partir com ela pra Lua de Mel. E definitivamente não vai se apaixonar por ela. Porque isso seria uma péssima ideia, nao é? Nao é?



Os gêmeos Zummo são literalmente iguais, se eles estiverem na sua frente, sem falar nada, com as mesmas poses e roupas é impossível que você saiba quem é quem. Mesma alta, mesmo porte físico, mesma cor dos olhos... sinceramente? Não há nada que os diferencie, até que eles abram a boca pelo menos.

Aí a história já é outras, pois Luca e Tony não podiam ser mais diferentes um do outro. E seu pai que o diga, afinal Luca não suporta seu velho, sempre batendo de frente, sempre indo atrás de garantir que sua opinião seja ouvida, nunca desistindo facilmente, talvez seja essa força selvagem que o faça ser tão encantador e irresistível, afinal Luca Zummo é o maior pegador, ele só precisa piscar e as meninas já estão prontas para lhe entregarem suas calcinhas...

Já Tony não é assim, o irmão mais novo e mais quieto tem uma síndrome de agradar o papai e ser o orgulho da mãe que tira Luca um pouco do sério, mas a verdade é que pelo menos um dos filhos precisava ser mais centrado não? E não foi Tony que segurou as pontas da empresa e da família quando Luca surtou e se mandou? Não foi Tony que teve que ficar para trás e ser o filho que seu pai queria e sua mãe precisava quando o irmão mais velho se rebelou, cortou laços e foi viver que nem um hippie surfista na praia?

E sendo assim, tantos anos de silêncio depois, Luca não se sente muito no direito de voltar para casa, ver sua mãe ou irmão, lidar com seu pai e seu passado, nem mesmo para o casamento do irmão mais novo, não ele não se sente no direito de fazer isso, principalmente quando o convite para ter sido enviado por obrigação, afinal Tony nunca nem ligou... certo?

Mas agora seu telefone está tocando e não é ninguém menos que seu irmãozinho, e por mais que seja loucura, por mais que suas mãos estejam tremendo é muito difícil negar que ele estava com saudades, que ele queria voltar, porém o idiota do seu irmão não podia lhe ligar por nada menos que um motivo insano, ele vais e atrasar pro casamento e por isso precisa que ele finja ser o noivo??? Ele está doido? Anos, anos se passaram, ninguém mais vai acreditar nessas trocas bestas, eles não são mais a "mesma" coisa, ou era isso que ele pensava... pois ele está aqui, vestindo o terno do irmão, na frente do altar que seu irmão deveria estar, segurando a mão da mulher que ama seu irmão e dizendo os votos para a única mulher que ele pensou que nunca mais veria.

E a Gabi, a dita noiva, não parece nem fazer ideia que o Zummo com quem ela está se casando não é o seu Zummo amável e fofinho e pra quem ela sorri fofinha e meiga, e sim o Zummo que a deixava doida, puta da vida e que quase estragou seu futuro no ramo, ela não faz ideia de que Luca Zummo está ao seu lado depois de tantos anos e que ele está tendo pensamentos bem impróprios pela mulher que ela se tornou e suposta cunhada agora?

O que dizer deste livro???

Que eu li em horas? Que eu ri muito, muito mesmo? Que foi um clichê tão gostosinho e prazeroso e fofo e tão "me tira dessa ressaca literária"?

Quando se trata da Julianna Costa eu não deveria me surpreender - nem um pouco - por eu gostar tanto de seus livros, afinal até hoje eu não li nada dela que eu não tenha realmente gostado, mas ainda sim é sempre uma surpresa agradável o quanto eu curto sua escrita e amo seus personagens.

E a trama!!! Morta, é tão comédia romântica que eu podia - ainda posso - ver as coisas acontecendo como se eu estivesse vendo um daqueles filmes que a gente ama tanto a sequência de falar e cenas e a química entre os protagonistas que mesmo tendo já decorado e acabo de assistir você vai lá e assiste mais uma vez seguida e depois quando não tem nada para fazer e só quer algo gostosinho e fofinho vai lá e coloca o filme de novo, sabe? Foi assim.

Luca é sensacional, sério gente, esse homem é incrível. E a Gabi não fica atrás, e devo dizer que nem a Julianna né, pois olha... o segredo e motivo para o Tony ter se atrasado? Foi... só direi que eu fui enganada direitinho, assim como quase todos que foram enganados por meses com o Luca se fingindo de Tony, sim galerinha, meses, teremos um casal que não é casal - ou é? - fingindo que é casal - ou só sendo um casal mesmo? - durante algum tempo e devo dizer que olha... tá na minha lista de favoritos dos clichês do tipo hein!

E não foi só eles sabe? Os personagens secundários também são incríveis, e olha... como a Julianna sabe fazer a gente odiar as pessoas hein, pois tem uma certa pessoinha neste livro que tudo o que eu mais queria era entrar nas páginas e dar uns tapas. E sobre o resto foi realmente surpreendente como assuntos que estão no nosso cotidiano e tem uma certa carga dramática e intensa se mostraram aqui como questões importantes e eu amei a maneira como ela lidou com isso. Foi normal sabe? Algo que eu mesma faço na minha vida e eu fiquei: "Ahhh, eu conheço esse sentimento de querer dar uns tapas por ouvir os outros falando merda... não vou resistir, sim, sim, vou me meter!" 

Foi ótimo.

Julianna mais uma vez arrasando e eu só posso dizer que recomendo muito a leitura, ela passa voando e te vicia, então a única recomendação é: tenha tempo quando começar, pois vai ser difícil parar. 




comentários pelo facebook:

Um comentário

  1. Oi, Agatha como vai? Me parece um livro maravilhoso. Ótima resenha. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas