2.12.14

[Resenha] Eleanor & Park :: Rainbow Rowell

Eleanor & Park
Autora: Rainbow Rowell
Páginas: 328
Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.
 O que posso dizer da capa... Bem eu não gosto dela, kkk, me desculpem mas eu honestamente não gosto dassa cor e muito menos das frases que vem escritas atrás, li as várias críticas e fiquei depressiva com relação ao livro, sendo bem honesta, depois de lê-lo não encano mais com a capa, mas ainda sim prefiro a americana, é mais viva.

Depois de um ano fora de casa, Eleanor, ao se mudar para seu novo lar, pensa que as coisa não podem estar piores do que ela se lembrava, mas ela está enganada, agora seus irmãos não se importam em chamar Rick de pai, sua mãe está ainda mais compassiva e os dias se arrastam envoltos em incerteza. Ela anseia pelo inicio das aulas, mesmo que isso signifique novos amigos e provavelmente tiração de sarro. 

Eleanor é o tipo de menina na qual você repara antes de visualizar o cenário maior, com suas roupas estranhas, e com isso quero dizer calças rasgadas com grampos, gravatas no cabelo, camisetas números maiores e sempre pulseiras e colares dos mais variados materiais, seu corpo acima da média e cabelo flamejante, ela é como uma luz na escuridão, e Park a vê, assim que ela coloca seus pés no ônibus ele a vê e não consegue ignora-la, e é assim, cedendo espaço em seu banco, que tudo começa.

Park é um mestiço coreano e por mais que não seja popular, ninguém mexe com ele, todos o respeitam, mas quanto mais os dia passam ao lado de Eleanor e conforme ele se sente sendo envolvido por aquela presença tão marcante, dividindo quadrinhos e faixas de músicas ele nota que talvez o preconceito dos outros não seja o maior problema ali, ele está se apaixonando.


Devo todos os créditos desta leitura a minha amiga Bia, pois foi por causa dela que eu cheguei a descobrir este livro, caçando uma boa indicação, acho que não consigo fazer novos amigos sem indicar leituras, kkkk. E quando ela finalmente leu e aos prantos me disse o quanto o livro era bom e triste eu me neguei a ler, já tinha chorado muito com John Green, mas no fim não resisti e nem chorei.

Eleanor & Park conta a história de dois adolescentes vivenciando seu primeiro amor no ambiente escolar e familiar, eles conversam sobre quadrinhos - incluindo X-men!!!! - e trocam fitas recheadas de músicas, o livro se passa na década de oitenta, nada de iPod. É encantador ver como os dias passam e os dois interagem, como a coisa cresce e eles reagem, como eles lidam com isso e com suas famílias e amigos. É muito fofo, esse livro me deu altas doses de fofura. E o mais legal, é que apesar de ser narrado em terceira pessoa, o livro tem o ponto de vistas dos dois. Os sentimentos dos dois.

Não morda o rosto dele, Eleanor disse a si mesma. Incomoda, é coisa de gente grudenta, e nunca acontece em seriados ou filmes que terminam com aqueles beijos cinematográficos.
O final me surpreendeu, muito, não imaginava acontecer aquilo, não com minha visão totalmente romântica do mundo e convencida de que pelo menos nos livros todos acabam sempre com seu "Felizes para sempre", mas a realidade é mais crua e por vezes cruel e Rainbow Rowell escreve sobre pessoas reais com dramas reais e foi isso, a veracidade de suas histórias, que me encantou.
Você salvou minha vida, ela tentou dizer. Não para sempre, não definitivamente. Provavelmente, só por certo tempo. Mas salvou minha vida, e agora eu sou sua. O que sou agora é seu. Para sempre.
Recomendo este livro para leitores de Stephanie Parkins, Meg Cabot e John Green, entre outros claro, para todos aqueles que procurem um romance que te toque, que te transforme e que te faça refletir. Para pessoas que gostem de boa música, há vária referências ao longo das páginas e boas leituras, mas acima de tudo, pessoas que gostem de ver o mundo de maneira encantadora e viva. Essa leitura fez meu mundo brilhar em esperança por um fugaz instante, só lhes digo, se preparem para o final, ele não é fácil, mas afinal quando foi?


10 comentários:

  1. Aaaaah meu Jesuuuus!!!! Eu chorei DE-MAIS nesse livrooo!! O final é tao ... *.* Enfim leiam *-* Obrigada Hta por me citar *--* ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Bia, e por nada!!! Kkkk, eu sei que sim e também sei como é esse final, mas obrigada por passar por aqui.
      Bjinhos

      Excluir
  2. Agatha tenho que confessar que quando eu li o livro eu simplesmente adorei, principalmente pela escrita simples que a autora desenvolveu a história, mas eu acho o seguinte, o final deveria ter sido de uma outra maneira. Eu também sou romantica e imaginei uma outra coisa e foi tudo o contrário. Seilá, até pensei que haveria uma continuação da história e não foi bem assim =/
    Mas eu gostei bastante do livro.
    Fico feliz que tenha gostado também, até porque pelo que fiquei sabendo parece que vai ter até filme, pelo menos era o que comentavam né?! Agora nem sei mais.

    Espero que esteja bem amiga. Ficou ótima sua resenha como sempre.
    E vê se resenha alguns lá no I LOVE MY BOOKS dos livros que vc tiver ai. Vai ser bem legal.

    Se cuida e fica com Deus

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo totalmente contigo Sil, amei o livro mas o final me deixou doida, fiquei minutos inteiros me dedicando a pensar o que aquilo podia significar!!! Estou animada com a ideia de ter um filme, pois bem sabemos que sempre se estendem um pouquinho mais, vai que aparece o que acontece de fato?!!!! Animada não descreve como me encontro e os atores?! Nossa to muito curiosa para ver quem eles irão escolher. Rsrsrs.
      Estou bem sim obrigada, digo o mesmo para você e pode deixar que vou sim.
      Bjos

      Excluir
  3. Não encaro o livro com essa tristeza de alguns leitores, acho que o final ficou bem aberto, de modo que nós possamos imaginar o que aconteceria no futuro e como sou bem otimista é isso que mantenho em mente. A história tem esse toque bem real e junto com todo o romance me conquistou completamente, é um livro maravilhoso <3

    Adorei a resenha!

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Natália, super te entendo, esse livro foi para meus preferidos exatamente por esse toque real, marca da escritora, mas eu sou o tipo de pessoa que não gosta de imaginar finais, tenho mente fértil e prefiro que o escritor finalize de alguma forma pelo menos, contudo isso não me impede de recomendar a leitura e nem de dizer que o livro não é triste, ele é verdadeiro.
      Obrigada e bj.

      Excluir
  4. Oooi Agatha acabei de conhecer seu blog. Ah, e acabei de ler "Eleanor & Park" também! Poxa só eu que não gostei da leitura ? #Chora
    Parece que todo mundo está lendo este livro. Na verdade, lendo e amando. E pelo visto só eu que não! :(

    Vem conhecer meu blog! Bjoooos
    Mar Paschoal
    www.LaGarota.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, fica tranquila menina, que foi só você não que não gostou do livro. Sinceramente, acho que depende muito de cada um e do que gosta de ler, rs. Mas desiste da autora não que ela tem livros legais hein!
      Bjos

      Excluir
  5. Adorei a resenha! Mas eu amo essa capa, acho tão simples e charmosa... É questão de gosto mesmo. hahah
    Quero esse livro há muito tempo, uma professora comprou para mim mas ainda não nos vimos. Então estou NAQUELA vontade. hahah
    Seguindo, beijinhos.

    Blog: http://pequeninabiblioteca.blogspot.com
    Canal: https://www.youtube.com/channel/UCh4anKvrcHrzPnVv3XMhTig

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é gosto mesmo Hellen, rsrsrs.
      Olha se você gostou da resenha procure logo essa sua professora e leia menina.
      Obrigada e bjos

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo