1.5.15

[Resenha] Champion :: Marie Lu

Champion - Legend #3
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 304
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
No emocionante desfecho da trilogia Legend, June ocupa uma posição privilegiada no governo e Day trocou a alcunha de criminoso mais procurado do país pela de herói nacional. Mas quando tudo parece conspirar a favor da paz, a ameaça da guerra ressurge na forma de um vírus mortal que começa a espalhar o pânico entre as colônias. Em Champion, a vida de milhares de pessoas está novamente nas mãos de June, a menina-prodígio da República. Mas salvá-las significa também enfrentar novos desafios e exigir novos sacrifícios de seu amor. O livro chega ao Brasil pelo selo Rocco Jovens Leitores, que relança também os dois primeiros volumes da série, Legend e Prodigy.
O trabalho da capa está impecável, essa é de longe a mais bonita da trilogia e olha que a segunda é azul e eu amo azul, porém Champion em branco e vermelho combina perfeitamente um com o outro e com o conteúdo do livro. Não sigam leitura, mesmo, caso não tenham lido nenhum dos livros anteriores da trilogia, pois esse é o último e há muitos spoilers nessa resenha, por isso não recomendo nem para os curiosos, basta clicar nos respectivos títulos para conferir as resenhas de Legend e Prodigy.

June e Day não estão mais juntos, agora cada um segue uma direção e nenhum dos dois entende muito bem como ficaram assim, nenhum dos dois é capaz de dar o braço a torcer e por fim pegar o telefone e entrar em contato, em dizer "Estou com saudades, não podemos nos ver?", ou algo assim.

E é por isso que June agora está treinando para ser a Primeira Cidadã e Day luta diariamente para conter os sintomas de sua doença e recuperar, com o tratamento, a visão de seu irmão agora liberto, mas nenhuma das três tarefas parecem fáceis de se concluir; June nunca pensou que os jogos e ardia da vida política fossem tão complicados ou que Anden gostasse tanto dela; Day não contava com a medicação constante e alucinógena, nem com os pesadelos vívidos demais ou com as dores de cabeça lascinantes; e seu irmãozinho mesmo que bem, não parece estar enxergando mais do que no inicio do tratamento.

As Colônias cessaram fogo e parecem dispostas a um acordo, mas a paz recém conquistada pelo novo Primeiro Eleito é destruída quando um vírus ataca as Colônias e seus soldados começam a morrer. Ou eles entregam a cura, ou serão invadidos e conquistados. E com a nova aliança entre as Colônias e a África isso com certeza é algo real.

Mas Anden não possui a cura, ele na verdade nem sabe de que vírus se trata, porém ele tem uma ideia de quem pode ser o paciente zero e nem June, nem Day gostarão dela, mas o que ele pode fazer? É a vida de um pela de milhares, além disso, a cura é o preço para a Antártida ajudar a República a não perder.


Com o mesmo esquema narrativo, capítulo June, capítulo Day, o livro passa rápido e nenhum acontecimento importante é deixado de lado.

Não acredito que eu possa falar muito mais do que já disse sem dar alguma informação valiosa para a estória e surpreendente, e como não quero estragar isso, não falarei nada.

Mas quero ressaltar duas coisas sobre esse livro, sobre esse final de trilogia distópica:

Primeiro é que fiquei extasiada ao poder ver dessa vez em primeira mão o mundo que habitam os habitantes da República, dessa vez não há apenas referências, nossos personagens de fato vão e interagem com pessoas provenientes de outros lugares e os acontecimentos que originaram esse mundo foram revelados por completo, não me senti em falta com nada. E de ver as lutas, de ver o povo se mobilizar, de ver a consciência surgir e de ver os confrontos serem protagonizados por June e Day.

Segundo foi que de todas as distopias que li, acredito que está é uma das mais completas, o final foi meio chocante, não cogitei em momento algum o que aconteceu, e quando pensei rapidamente nesse possibilidade a descartei pois me parecia muito improvável, mas lá foi a autora e nos deu um final rico e surpreendente. Acho que é costume ou via de regra, terminar distopias de maneiras fofas mas dolorosas. Até agora foram todas assim. Apesar que Champion me fez chorar, nenhuma outra conseguiu tal proeza.

Por fim, leitores republicanos, não percam tempo e leiam esse livro, é maravilhoso de muitas maneiras. Para aqueles que seguiram leitura, leiam também, mesmo eu tendo dado alguns spoilers a leitura ainda continua rica! 


3 comentários:

  1. É o único da saga que me falta ler e eu to com medo, medo desse final.
    Essa autora não poupa meus sentimentos

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiim, sei bem como é, mas vale a pena e o fim....Ah é lindo!
      Espero que ame e não infarte lendo esse final!
      Bjs

      Excluir
  2. Oi, Agatha.
    Ouvi falar muito bem dessa trilogia e estou com mta vontade de ler!!
    Bjos,
    Helena

    http://doslivrosumpouco.wordpress.com

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo