5.5.15

[Resenha] Promessa de Sangue :: Richelle Mead

Promessa de Sangue-Academia de Vampiros #4
Autora: Richelle Mead
Editora: Agir 
Páginas: 448
Skoob  | Goodreads | Compare e Compre
A vida da guardiã Rose Hathaway nunca será a mesma. O recente ataque a Academia St. Vladimir devastou todo o mundo Moroi. Muitos estão mortos. E, pelas poucas vitimas carregadas pelos Strigoi, o destino deles é ainda pior. Uma rara tatuagem agora adorna o pescoço de Rose, uma marca que diz que ela matou Strigoi demais para contar.Mas apenas uma vitima importa… Dimitri Belikov. Rose agora deve escolher, um de dois caminhos bem diferentes: princesa – ou, abandonar a academia para sair sozinha em uma caça para matar o homem que ela ama. Ela terá de ir ao fim do mundo para encontrar Dimitri e manter a promessa que ele implorou para ela fazer. Mas a pergunta é, quando a hora chegar, ele irá querer ser salvo? Agora, com tudo em jogo – e mundos de distancia da St. Vladimir e sua desprotegida e vulnerável, e recentemente rebelde, melhor amiga – Rose pode encontrar forças para destruir Dimitri? Ou, ela vai se sacrificar para ter uma chance em um amor eterno?
Primeiramente eu devo dizer para não continuar a ler essa resenha caso não curta spoilers ou não tenha lido os últimos três livros da saga Academia de Vampiros, que possuem resenhas respectivamente aqui, aqui e aqui. Do contrário boa leitura.

Como sempre e para o meu grande prazer a capa mantém o mesmo padrão, e só posso dizer que eu aprecio e muito isso.
— Você acha que ela vai conseguir? Acha que ela será capaz de matar Dimitri? - Adrian levou um bom tempo para responder. — Acho que consegue, sim. O problema é se isso, de quebra, acabar matando Rose também.
Dimitri foi atacado. Dimitri foi mordido. Dimitri foi levado. Dimitri é um strigoi. Dimitri a fez prometer... A fez prometer que ela o mataria caso isso acontecesse, mas ela nem mesmo sabe onde ele... Sibéria, sua casa, sua terra natal, é para lá que ela deve ir, é para lá que Dimitri foi e mesmo que pensar nisso acabe com cada parte dentro de si ela sabe que precisa ir atrás dele, ela sabe o que precisa fazer ou morrer tentando, e para isso vai desistir de tudo e todos, inclusive Lissa, e contar apenas com Adrian e seu dinheiro.

Mas assim que ela pousa em solo estrangeiro percebe que as coisas não serão tão simples quanto ela imaginava. Caçar strigois não é fácil e nem sempre ela consegue se livrar deles e é assim que ela conhece Sydney, uma estranha menina humana que alega ser de uma ordem alquimista que trabalha a séculos lado a lado com os Moroi, e ambas pegam a estrada em busca de pistas e elas acabam achando, na antiga aldeia de Dimitri, onde ele nasceu e cresceu e Rose acaba por conhecer sua família e uma outra usuária do espírito e seu companheiro dampiro, também beijado pelas sombras.



Como sempre o livro é narrado em primeira pessoa do ponto de vista da Rose, mas quando ela se deixa levar pelo espírito e se vê dentro da mente de Lisa temos um panorama dos acontecimentos que englobam a corte dos vampiros e esses momentos talvez sejam os mais difíceis para Rose, os que mais fazem sua determinação balançar, uma vez que as coisas não estão fáceis para a Moroi e no fundo Rose sinte que há algo errado.

Mas os acontecimentos se sucedem de maneira tão caótica e desenfreada que Rose não se permite pensar muito nisso, até porque há alguém a procurando, Abraham, também conhecido por Zmey, também conhecido por ser a "máfia", está em seu pé, e ao que parece ele pode ser de grande ajuda.

E agora temos uma personagem mais centrada para contrabalancear as doideiras de Rose, Sydney, e essa menina alquismista, que tem pavor a vampiros e dampiros de repente se vê em dívida com um deles, um dos mais perigosos Moroi para se ter um débito, Zmey, então quando ele pede que ela vá ao encontro de Rose, ela não tem escolha, porém essa dampira não é nada do que ela esperava e as coisas começam a sair um pouquinho do controle.

O ritmo alucinante da narrativa de Mead não te permite largar o livro até que a estória tenha sido concluída e já digo, o leia com a continuação do lado porque meu Deus, o final te faz querer gritar!!! Afinal são muitos segredos, muitas descobertas. E o ritmo alucinante é bem administrado com frases incrivelmente engraçadas.
— Está brincando comigo? Ele é arrogante, sarcástico, gosta de intimidar os outros e... oh. — Está certo. Talvez ela tivesse razão.
Sou só eu ou nessas horas a Rose lembra o Tony Stark? 

Vocês já devem ter notado que eu amo essa saga, todos os personagens são encantadores e o Dimitri e a Rose e o Adrian e a Sydney e a Lisa... Bem todos eles são meus queridinhos. Mas se preparem ver Dimitri como strigoi não é fácil, e pela primeira vez vemos esse universo mais abertamente, mais intensamente e começamos a entender o que acontece, sem falar que vemos também o mundo Moroi depois dos muros da São Vladimir e é incrível. Mais que recomendo!
— Está bem — concordei, apertando sua mão. — Eu prometo. Da próxima vez que eu fizer algo estúpido que possa resultar em minha morte, você pode me acompanhar.

4 comentários:

  1. Eu nunca li essa saga, mas a galera fala tão bem que estou começando a considerar!
    Estou ficando cada vez mais curiosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana.
      Eu particularmente amo a Richelle, de verdade, e faz anos, espero que possa conhecer a escrita dela em breve.
      Bjs

      Excluir
  2. Amooooo titia Richelle, apesar de ela estragar os finais das séries.. huhuhuh

    Mas VA tem um lugar especial no meu coração. AMO.

    Every Little Book

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Lud.
      Você acha que ela estragou o final? Também amo ela e VA é uma das minhas séries favoritas.
      Bjão

      Excluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo