17.7.15

[Resenha] Estudo Independente :: Joelle Charbonneau

Estudo Independente - O Teste #2
Autora: Joelle Charbonneau
Editora: Única
Páginas: 320
Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesma e as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela.
No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer o que o coração manda.
Cia passou no Teste, mas teve suas memórias apagadas, assim como seus colegas. Ela ainda precisa lidar com o que encontrou no gravador revelando a realidade vivida durante O Teste (vol. 1 da série, resenha ''Aqui''), e sua vida na Universidade está prestes a começar e há novas perspectivas que a deixam sem saber ao certo qual deverá ser o próximo passo a ser dado. Mas de uma coisa ela tem certeza: falhar não é uma opção.

Cia ainda tem mais algumas provas a realizar antes de saber qual será sua área de estudo, ex. medicina, engenharia, entre outros. E a cada prova mais e mais alunos são redirecionados e o verdadeiro significado disso mostra o quanto a permanência de cada um dos jovens é frágil e incerta. Após essa fase ainda há os estágios e não é surpresa quando descobrimos que não existem vagas para todos e que aqueles que falham... bem, é um mistério o que acontece. 
‘‘Se eu não tivesse visto Obidiah depois do Redirecionamento, senão tivesse ouvido minhas próprias lembranças do Teste, eu me sentiria segura com suas palavras; acreditaria no ar de preocupação materna no rosto da professora Holt. No entanto, eu tinha visto e as palavras no gravador estão impressas na minha memória. Não importa qual a carga do curso, não vou reclamar. Mais ainda, não vou fracassar.’’
Estudo Independente é uma distopia e há um governo a ser derrubado. Mas nesse caso não se trata necessariamente do governo em si, mas sim da área que é responsável pela educação da nação, que toma decisões independentemente de quem está na presidência e como no livro anterior, há um grupo de rebeldes que querem derrubar o responsável pelo Teste para que mudanças efetivas sejam implantadas e nesse livro descobrimos um pouco sobre como O Teste funciona e quem está por trás dele.


O plot mesmo não sendo algo surpreendentemente único é instigante e foi o que me fez virar as páginas, já que estava curiosa para saber o desfecho da obra e o que mais a Universidade aprontaria com os alunos e quais situações de vida ou morte eles teriam que lidar. 
‘‘O fato de a gente pensar que uma coisa é verdadeira não faz com que ela seja. A percepção é quase tão importante quanto a realidade.’’
Cia é uma protagonista-prodígio-perfeitinha-demais, ela sempre tinha a resposta para tudo. TUDO ou ela sabia através do seu estudo ou o pai já tinha feito, ou o irmão já tinha vivido... enfim, em nenhum momento há uma incógnita que ela precisa de fato descobrir como ultrapassar, ela tem a resposta de tudo de forma muito fácil, tudo o que ela usa para se safar ou resolver uma situação, ela sabe que dará certo pois já foi previamente vivenciado, em nenhum momento ela simplesmente tenta. Ah e com certeza não há fracassos com essa personagem, de nenhum tipo! (Cadê o realismo?) Ou melhor, até há fracassos, mas quando há a Cia sabe que esse é o resultado esperado por aqueles que o aplicaram. (Louco não?).

Os personagens secundários têm tanto a mostrar, gostaria de conhecer mais sobre alguns deles, suas verdades, o que vivenciaram e no que acreditam; mas infelizmente, eles ficaram bem apagados e até o personagem Tomas, que é o par romântico da Cia, se é que posso considerar o que eles têm como um romance, pois as cenas entre eles são parcas, tem um papel fraco na narrativa. Sem falar que, estou me questionando o motivo de autora ter feito a Cia confiar somente nos homens, todas as mulheres/garotas apresentadas ao longo da narrativa, mesmo que a Cia fale algo positivo, em seguida vem algum comentário mental pejorativo sobre a personagem, dizendo que seus olhos estavam sempre a espreita como se fosse atacar, ou sobre a forma do seu sorriso, enfim, dá a entender logo de cara que elas são falsas, só que Cia nem as conhece! E o oposto acontece com personagens masculinos, os quais a Cia não tem tanta dificuldade em confiar, pelo contrário, para alguns ela já sai revelando segredos importantíssimos sem nem pestanejar.

A forma como a Universidade funciona, como os alunos brilhantes são separados dos não tão brilhantes... não me convenceu. Não posso soltar spoilers, mas simplesmente não vejo lógica nisso! Enfim, vou ler o terceiro livro que finalizará essa trilogia, mas mesmo tendo um enredo plausível, a protagonista ferrou com a estória nesse segundo volume.


Quem já leu, favor dizer o que achou. E quem não leu também.


2 comentários:

  1. Oiiii!

    Eu não li ainda, mas sempre vi muuuuitos elogios para a escrita da autora. Acho que essa é a primeira critica negativa que eu leio ;(
    Como não li, não tenho como opinar sobre o enredo, mas fiquei chateada com o fato da autora não ter mantido o o ritmo anterior :(


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  2. Andreia
    Só li até agora O Teste, mas adorei o livro. Acabei de comprar este, deve estar chegando ainda esta semana e vou começar a leitura. Normalmente livros do meio são mais desanimadores, mas já adianto que vou ficar um pouco triste se não gostar, pois como já disse, amei o primeiro livro.
    Tem livro que faz bem seu papel e este parece ser um deles. Já ouvi falar da história de atris e parece ser surpreendente, mas melhor que conhecer os problemas ao qual ela passou e poder aprender com eles.
    um abraço
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo