27.3.15

[Resenha] O Teste :: Joelle Charbonneau

O Teste #1
Autora: Joelle Charbonneau
Editora: Única
Páginas: 320
No dia de formatura de Malencia ‘Cia’ Vale e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para que se tornem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam. Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender?
 *Livro cedido pela editora para uma resenha honesta*

O Teste é uma distopia que narra a estória da jovem Cia. Cia vive em uma província pequena e está prestes a se forma e seu sonho é ser um dos poucos privilegiados com o convite de ir à Universidade, onde ela poderá ter uma carreira e um futuro brilhante com um cargo promissor como uma das líderes da Comunidade das Ações Unificadas. Só que quando ela é surpreendentemente selecionada, descobrimos que talvez O Teste (etapa que antecede e seleciona os melhores para a Universidade) não seja apenas um processo seletivo para demonstrar seus conhecimentos; e a crueldade passa a ser algo frequente 

‘‘O pai nunca falou sobre o Teste, nem muito sobre seus dias passados na universidade, não importa quantas perguntas eu tenha feito. Por um momento eu me sinto mais próxima dele, sabendo que vamos dividir a experiência. Então o momento é despedaçado.’’
Cia é muito inteligente, tem uma família que ama, e que como leitores, conhecemos pouco no inicio, mas Cia vai nos apresentando aos membros da sua família e suas personalidades conforme a leitura avança, assim como ela vai mostrando sua personalidade e caráter pouco a pouco, só consegui montar uma imagem sólida da Cia ao final do livro, e ela é uma personagem que não tem defeitos!! Ainda não sei se isso é bom ou ruim mas não encontrei nada de negativo nas atitudes dela e o fato de ser narrado em primeira pessoa só fortaleceu essa constatação.

Cia também é muito madura e ela já pensa lá na frente, achei umas partes meio 'tudo está se encaixando muito bem', eu quero dizer que parecia que a protagonista já sabia exatamente o que iria enfrentar, que a surpresa seria apenas para o leitor, e isso eu achei meio falho, pois a Cia sempre tinha o necessário em mãos, sim ela sofre, mas ela consegue prorrogar muitas situações e se safar de outras.
‘‘(...) Tiros e gritos ecoam pela paisagem do Noroeste. Lembretes de que não estamos sozinhos na nossa missão e de que o perigo ainda não passou. (...)’’
Durante o desenvolvimento da narrativa eu tive a impressão de que muitos fatos ocorridos eram previsíveis e lógicos, em nenhum momento eu me vi pensando ‘’Meu Deus, o que será que vem em seguida???’’. Quando começava a ocorrer algo com a protagonista, eu então já imaginava o que viria em seguida, e digamos que eu não fui surpreendida (isso só até o desfecho do livro). Encontrei muitas similaridades com Jogos Vorazes e outras com Divergente, mas próximo ao final do livro essas similaridades não existiam mais e fico feliz em dizer que Joelle Charbonneau conseguiu me surpreender bastante com o desfecho -pena que a surpresa veio só no final- e eu queria muito ter o segundo livro em mãos para emendar uma leitura à outra.

Joelle Charbonneau cria um mundo distópico no qual conseguimos ver distinções sociais e inovações tecnológicas únicas ao mesmo tempo que parte da população sofre com certas restrições. Enquanto muitos autores de trilogias distópicas deixam para explicar sobre o mundo por eles criado só a partir do segundo livro, no caso de O Teste já temos algumas explicações nesse livro e pelo que eu vi o Estudo Independente promete ter tanta emoção quanto O Teste teve, e quem curte distopias e gostou de Jogos Vorazes, acho que também irá gostar de O Teste, só tentem não comparar uma obra a outra, ok. Outro detalhe, há sim, um par romântico para a mocinha, mas ao menos por enquanto não teve triângulo amoroso, e o romance é bem leve, surge de forma um tanto quanto abrupta, então demorei um pouco a me acostumar, mas é plausível e não é o foco principal. 

‘‘(...) Bem, talvez seja a verdadeira base desse Teste. Líderes são forçados a matar o tempo todo. Então precisam aprender a viver com as decisões que tomaram. Assim como vou ter de aprender a viver com as minhas.’’
Estranhei um pouco o fato da protagonista se referir aos pais sempre como O Pai e Mãe, até o final do livro eu fiquei sem saber os nomes deles, mas isso não atrapalha em nada. Também encontrei alguns erros gramaticais, que provavelmente passaram despercebidos durante a revisão, mas que  não atrapalham em nada a interpretação do texto. A edição está ótima e para aqueles que gostam de ter marcadores de páginas do livro, a editora Única pensou em tudo e colocou um marcador destacável junto à obra.

Me contem, vocês gostam de distopias? Já leram O teste? Querem ler? 


6 comentários:

  1. Tenho um amigo que fala super bem desse livro, mas nunca contou em detalhes como era a história. Agora estou curioso para saber como é esse teste *-*

    Apesar de você ter mencionado que praticamente o livro todo é prevísivel - o que me desanimou um pouco -, ainda quero ler porque amo distopias! :3

    Parabéns pela resenha!

    Bjs!

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é bom demais *-*
    Eu tenho os tres e olha,são ótimos!!

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
  3. Oie Andy!!
    Menina eu também estou lendo O Teste e tudo bem que estou apenas no comecinho, mesmo, mas ainda sim já percebi que a Sia é mais centrada.
    E menina eu nem tinha visto que tem um marca página destacável!!! Pirei com isso, apesar que a única sempre coloca os marcadores, tem nos livros da Saga Encantadas também.
    Ansiosa para terminar o livro e parabéns pela resenha amiga!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Andy to com saudade das suas resenhas no meu blog =[
    Mas tudo bem, deixa eu te dizer, levei um susto, porque pensei que tinha sido a Atha que tinha colocado aqui e ia até perguntar pra ela agora hahahaha
    Mas depois que vi que foi você acalmei a alma.

    Enfim...

    Olha eu adorei tudo que você escreveu sobre o livro.
    Eu tenho o primeiro livro, mas futuramente vou ver se compro o BOX.
    Não agora, mas primeiro quero ler ele pra ver se gosto. Se eu gostar quem sabe.
    Mas mesmo assim gostei de tudo que você abordou sobre o livro e espero
    que seja uma história que venha me envolver bastante. =]

    Parabéns amiga
    Sempre caprichando nas resenhas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Foi uma distopia tão... Não sei, vaga, não marcou, não me apeguei. Tenho a sinceridade de dizer que não sei se leria os outros volumes.

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!!
    Não adianta,hoje em dia com tantas distopias conforme vamos lendo acabamos comparando todas elas.O importante é que cada um tem um universo próprio com toda a questão e peso social e político de uma boa distopia.O Teste fiquei muito curioso pra ler!!Li algumas resenhas falando que realmente a história fica melhor mesmo lá pro final,Não vejo a hora de ler!!
    Beijos!!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo