11.1.16

[Resenha] Me abrace mais forte :: David Levithan

Me abrace mais forte
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 224
Do universo de Will & Will: Um nome, um destino, conheça a história de Tiny Cooper em um fabuloso musical Uma novela musical do universo de Will & Will – um nome, um destino, escrito em parceria com John Green e o primeiro livro juvenil com protagonista gay a figurar na lista do New York Times. Em Me abrace mais forte, o personagem Tiny Cooper, um dos mais carismáticos da trama, disponibiliza o roteiro do musical que acompanha sua trajetória: do berçário até o ensino médio. Com participação especial do fantasma de Oscar Wilde, o roteiro revela os detalhes da vida amorosa de Tiny, seu relacionamento com seus vários ex-namorados, a amizade com a babá lésbica, a relação com os pais e o encontro com o amigo Will Grayson. • Will & Will: Um nome, um destino já chegou a 19ª edição e vendeu mais de 150 mil exemplares. • Me abrace mais forte é um dos livros mais pedidos nas redes sociais da Galera
Eu discordo. Afinal, o que é a vida senão uma série de momentos barulhentos e tranquilos com um pouco de música no meio? O que quero dizer é: antes que você monte uma produção de Me abrace mais forte, seja no auditório da sua escola de ensino médio ou na Broadway, é importante perceber que a verdade às vezes é silenciosa... e outras vezes é barulhenta e espetacular. Você nem sempre pode escolher a forma que ela assume.
Em Will & Will (resenha aqui) temos o amado Tiny Cooper, o melhor amigo gay do Will hétero foi tão marcante e profundamente amado em sua participação no livro que David resolveu seguir adiante com ele em seu musical - que é citado no livro inúmeras vezes - e nos mostrar todo o brilho de Tiny e dar um tapa na cara da sociedade homofóbica.

Sim!! Vocês leram certo, esse livro é um musical gay, com questões gays, protagonistas gays e inúmeras situações pelas quais uma pessoa gay passa nos nossos dias, então se você se sentir incomodado com isso é melhor nem pegar neste livro, pois a censura aqui passa longe e a honestidade vem coberta de humor e sagacidade.

Todos sabem que Tiny é gay, isso fica bem claro, fica bem claro também que todos sabem que é e que a maioria aceita isso numa boa, assim como o fato de que Tiny teve mais namorados em sua vida escolar do que muitos tiveram a vida toda, o que ninguém sabe é por tudo o que ele teve que passar para ser quem ele é hoje, por todas as dúvidas, dores e questões que ele teve que resolver antes de aprender que se amar é a melhor solução, se amar por inteiro, como você é e ser feliz com isso.
LYNDA:
Não cai na armadilha de pensar que as pessoas são metades e não partes inteiras.

TINY:
As pessoas são metades?

LYNDA:
Ainda não estão tentando convencer você, mas acredite, essa hora vai chegar. A ideia de que dois é o ideal e de que um só é bom como sendo a metade de dois. Você não é uma metade e nunca deve tratar ninguém como metade. Combinado?

Como podem ver acima o livro se trata de uma peça onde são discutidas questões emocionais a respeito de temas como homossexualidade, adolescência, aceitação, superação e amor, tudo do ponto de vista de Tiny, pegando desde seu nascimento até o momento atual e se utilizando de uma honestidade crua que te conquista, choca e encanta.

Eu tenho muitos amigos que são gay, vejo muitos deles passando por problemas que são citados, a sociedade está vivendo um momento de tantas transformações que tudo fica meio nublado e confuso, mas o que eu vejo é cada dia mais essas questões sendo expostas e discutidas, isso é maravilhoso, é bom poder falar desses temas, é bom ter questões esclarecidas, é bom se aceitar, é bom perceber que todo esse preconceito e montes de julgamentos são tão infundamentados... Me orgulho em dizer que para mim isso é algo sem sentido, pois eu acredito que amor é amor, não importa como ele se manisfesta.
Às vezes, um período de grande vazio interior pode durar semanas, meses e até anos. No meu caso, foram semanas, mas ainda assim pareceram anos. Porque apesar de eu ter nascido gay e continuado gay à medida que envelhecia, de gostar de garotos daquele jeito e de não gostar de garotas daquele jeito, havia uma coisa me restringindo: aquela única palavra simples, gay, dita em voz alta.
E aqui, aqui temos isso muito bem colocado, vemos de maneira bem realista como as coisas são e vemos também o quanto a família é importante, o quanto as novas gerações estão mais abertas à isso e o quanto não basta você fingir se aceitar, a coisa tem que acontecer e tem que ser sincero acima de tudo contigo mesmo, afinal, sua opinião é a mais importante e a única que vale às vezes.

E para completar com chave de ouro, o livro não trata só disso, vemos os relacionamentos se desenvolvendo das mais variadas formas e vemos Tiny cantar sobre isso de maneira alucinante, se eu pudesse, se eu tivesse dinheiro, se eu fosse famosa... com certeza faria Me Abrace mais Forte virar uma peça. Ele é lindo e tocante, e eu mais que recomendo, pois esse é um livro que te faz pensar na vida, te faz sorrir compreensivo e te faz pensar sobre suas atitudes, com certeza David Levithan continua me encantando pela maneira como ele vê o mundo e pelas palavras com que ele transmite suas mensagens.
TINY:
É sempre mais fácil culpar os outros por nos impedirem de fazer alguma coisa. Mas às vezes a única pessoa que nos impede... bem... somos nós mesmos.

31 comentários:

  1. Oun que amor de resenha amor, tava precisando conhecer mais livros novos mesmo, os da minha lista estao poucos, porque esse ano quero ler mais que o ano passado entao esse vai pra minha listinha <3. Beijos e obg por fazer essa resenha <3 <3
    http://www.atrasdpenteadeira.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Fico muito feliz pelo agradecimento, mesmo, é muito bom ver isso, mas na verdade sou eu que agradeço por dar uma chance a esse livrinho, ele merece muito! Espero que sua leitura seja bem proveitosa e que você pegue mais dicas por aqui <3
      Bjinhos Agatha

      Excluir
  2. Esse escritor arrasa! Estou louca para ler esse livro, pois só li resenhas positivas sobre ele. Gostei da sua resenha, pois ela me deixou com interesse maior ainda. <3 http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Sim, o David consegue ser incrível, ainda farei um especial dele, juro, muitos livros bons que levam um pedaço do seu coração, recomendo também Naomi & Ely e a lista do não beijo, muito fofo, mesmo.
      Bjinhos e fico contente, obrigada!

      Excluir
  3. Moça, tão jovem e com uma excelente visão sobre literatura e sociedade, estou encantada com seu texto. Realmente, a comunidade LGBT passa por muitos conflitos e inclusive no que concerne a aceitação, visto que vivemos numa sociedade heteronormativa, mas, também concordo com você, antes, o que era visto como doença, hoje, já pode ir para pauta de debates, e é desa forma que muda a ignorância das pessoas. Perfeito, amei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lilian.
      Brigada moça, de verdade, e fico muito feliz em ler seu comentário, você não tem ideia do quanto!
      Quando eu fiz essa resenha, ou melhor dizendo, sempre que eu leio algo com essa temática eu me encho de orgulho e me sinto tão afoita para compartilhar com todos os hipócritas e preconceituosos esse livro incrível que joga na cara deles que não há nada de errado em ser gay e se assumir sabe? Me dá vontade de mostrar para todos os pais e familiares que rejeitaram seu filho e parente, que eles os fizeram pois foram fúteis e ignorantes, mas não é assim que a coisa vai mudar, temos que fazer essas pessoas se sentirem tocadas e perceberem o quanto estão enganados, só assim vai ser verdadeiro não?
      Bjokas de uma muito agradecida Agatha.

      Excluir
  4. Hi baby, tudo bem? adorei a temática gay do livro, adoro musicais então para mim seria uma ótima leitura, já está na minha lista apesar de ainda não ter lido Will & Will! adorei sua resenha e o cachorrinho na foto é um fofo <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lilian.
      Eu estou bem e você? Olha vou ser bem sincera, não se preocupe em ler Will&Will, de verdade, é mais que compreensível o livro, e se você gosta de musicais vai amar este, as rimas são geniais e as letras apesar de engraçadas te tocam bastante. Eee, é uma cachorrinha, a Kimi, meu amorzinho kkkkk.
      Bjokas Agatha

      Excluir
  5. Olá! Não li nada ainda do David, mas os livros dele estão na minha lista. Pretendo ler todos esse ano! Espero que der certo! Gostei da sua resenha :D

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Larissa.
      Se você não leu nada dele eu mais que recomendo a leitura de Todo dia, Naomi & Ely e alista do não beijo e Me abrace mais forte, nessa ordem, ainda não li Dois garotos se beijando que falam que é bom também, mas pretendo ler logo, então fica a dica e espero que dê certo também!
      Bjinhos Agatha

      Excluir
  6. Olá tudo bem?
    Eu acho cada vez mais maravilhoso ver o quanto o assunto vem sendo discutido através da arte, acho que assim acaba por mostrar para as pessoas de uma vez que existe, sempre existiu e sempre existirá elas concordando ou não e que cabe elas respeitarem.
    Eu conheci o David por indicação e estou com um dos seus livros para ser lido, mas certamente lerei com todo prazer do mundo, amo levantar a bandeira anti preconceito.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos
    Clube do Livro & Amigos | Curtiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie.
      Estou bem sim e você? Eu também acho incrível sabia? Acho que o mundo é tão grande, a humanidade tão imensa, as possibilidades incontáveis e os sentimentos inesgotáveis... então porque não entender que tudo, absolutamente tudo é possível, só porque vai contra algo que você cresceu acreditando não ser o comum não significa que seja errado sabe? Pelo menos quando se trata de amor... isso eu não costumo julgar, porque como controlar tal sentimento?
      Bjokas e obrigada, espero que sua leitura seja encantadora. ;)

      Excluir
  7. Oi, tudo bem?
    Não me importo nem um pouco em ler um livro em que o protagonista seja gay, o importante é que o livro seja em escrito e o tema seja abordado da forma correta. Nunca li nada do autor, mas para ler este livro o ideal seria ler o outro antes né? Quem sabe este ano eu consiga!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Angélica.
      Não precisa não moça, pode ler esse separado que não irá lhe confundir, juro, e se você gosta disso pode ter certeza que aqui você encontrará isso, David caprichou.
      Bjokas e espero que consiga, ele é tão curtinho e rápido de ler!

      Excluir
  8. Oiiie
    Essa capa é uma graça, eu estou curiosa pelo livro mas sem tenta expectativa por ter visto várias críticas, eu leria por ser do lindo do David e gostei bastante do tema

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Catharina.
      Sim, só pelo peso do nome do David eu leio também, mas esse ele foi feliz e criou um sucesso, pode ir na fé que você não irá se arrepender.
      Bjokas Agatha

      Excluir
  9. Apesar do livro ter uma capa que eu particularmente não curti, gostei muito da premissa e dos pontos que você abordou em sua resenha.
    Acho que é uma livro que tem muito a me mostrar.

    Beijos
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gustavo, fazia tempo que não te via por aqui rsrs.
      Bem, eu sou suspeita, pois amei a capa, só não gostei das páginas serem brancas, mas okay, ainda sim acho que é seu tipo de leitura sim, você irá gostar, aposto.
      Então depois me conta se eu estava certa ou não sim?
      Bjokas Agatha

      Excluir
  10. Que resenha ótima, ta esperando alguma resenha desse livro, agora que já li e amei, vou adquirir o livro, porque Levithan é Levithan hahaha
    http://marifriend.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Brubs.
      Que bom, fico super feliz e espero que a leitura seja incrível!!
      Bjinhos Agatha

      Excluir
  11. Oi Agatha, tudo bem?
    Infelizmente, ainda não li nenhum livro do David Levithan, nem mesmo o Todo Dia. O que é uma pena, pois tenho muita curiosidade para conferir as suas obras, quem sabe esse ano ainda.

    http://umreinomuitodistante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIe. Não esquece de deixar seu nome da próxima vez sim?
      Tomara que consiga mesmo, Todo dia é o tipo de livro que te marca pois dá um nó em sua cabeça e ao mesmo tempo responde muitas coisas, David às vezes consegue ser simplesmente brilhante no quesito de mostrar que uma pessoa pode amar quem quiser e que amar alguém do mesmo sexo não é nada demais e que amar é a coisa mais incerta do mundo, você nunca sabe se vai ou não dar certo e ainda sim você sempre se joga do penhasco.
      Bjinhos Agatha

      Excluir
  12. oi ^^
    eu sou completamente apaixonada pelas obras do autor e gostei de saber que esse é de um dos universos de uma das obras dele.
    cara eu amo tudo que esse homem escreve e estou encantada com esse livro. espero ler em breve. Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Alice.
      Eu também amo, ele é sensacional, não sempre, mas quase sempre!
      Bjokas e lhe desejo uma leitura sem igual.

      Excluir
  13. Oie tudo bem? Eu não li Will&Will então não li a sinopse deste, pra evitar alguns spoilers. Fico feliz que tenha gostado, vou procurar ler o primeiro e depois ler este.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Thaísa.
      É, tem alguns spoilers si, é inevitável, mas espero que leia e goste dos dois!
      Bjinhos Agatha

      Excluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu gostei muito de Will & Will, na verdade adorei o personagem Tiny, por isso estava bem animada com esse livro, mas confesso que o mesmo me decepcionou um pouco, sendo do David eu esperava uma história melhor.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Larissa.
      Eu gostei de Will&Will, mas foi ele que acabou por me decepcionar um pouco sabia? E Tiny... Tiny nos deu o que ele prometeu ao longo do livro que inspirou este, não foi mais, nem mesmo, foi a realidade, foi a mente musical de um menino colegial tentando mostrar ao mundo que não há nada de errado em ele ser tudo o que é... Não sei, acho que ficou com a cara do personagem sabe?
      Bjokas Agatha

      Excluir
  15. Esse livro gerou tantos comentários! HAHA! Mas sua resenha me deixou bastante curioso para ler o livro, com certeza quando tiver a oportunidade irei aproveitar!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Agatha, tudo bem?
    O livro parece bem legal para quem leu Will&Will e gostou provavelmente tambem va gostar dele. Eu presentei meu amigo secreto com ele e ele gostou muito.
    Não gostei da edição por ser folha branca.

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bom?
    Ainda preciso ler um livro do Levithan com essa temática e esse livro é diferente porque representa um musical. Além disso, ele discute temas muito importantes que precisam ser refletidos pela nossa sociedade.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo