9.10.17

[Resenha] O Selvagem :: Kristen Ashley

O Selvagem O homem dos meus sonhos #2
Autora: Kristen Ashley
Editora: Fábrica231
Páginas: 464
Skoob Goodreads Amazon
Depois de O estranho, a norte-americana Kristen Ashley conta agora a história de Brock Lucas, um típico brutamontes que não mede esforços para conseguir o que quer, e Tessa O’Hara, uma mulher doce que esconde um grande segredo. Quando ele a convida para uma cerveja, Tess não imagina que Brock é um agente que se aproximou dela para investigar os crimes de seu ex-marido. Ao descobrir a verdade, ela tenta se convencer de que Brock não é o homem dos seus sonhos e tem certeza de que precisa pôr fim a este relacionamento. Mas ele não está disposto a deixá-la ir. Pelo contrário, Tess tornou-se um vício incontrolável para Brock. E o agente selvagem está mais disposto do que nunca a finalizar seu trabalho. E a conquistá-la de vez.
Para aqueles que leram a resenha do livro anterior O Estranho (resenha aqui) sabe que eu iniciei a série pois a sinopse desse segundo volume chamou a minha atenção e por isso resolvi ler o livro antecessor que acabou me surpreendendo positivamente já que inicialmente não havia chamado tanto a minha atenção, e O Selvagem também me surpreendeu, pena que não muito positivamente...

O Selvagem tem como protagonistas o casal formado por Tessa O'Hara e Brock Lucas, o agente disfarçado que marcou presença rapidamente no livro anterior. A história de O Selvagem inicia com os dois já tendo se conhecido e Brock fazendo Tess jurar que iriam conversar mais tarde, Tess, sem entender o que estava acontecendo concorda.

É então que Tess pouco tempo depois se surpreende com policiais entrando em sua casa e pedindo para ela acompanhá-los, sem saber sobre o que se tratava toda aquela situação. Tess os acompanha e durante o interrogatório acaba descobrindo que está ali por causa do seu ex-marido, ela deixa claro que não tem mais nada a ver com ele e para provar acaba revelando um pedaço muito doloroso do seu passado, algo que prova que Tess jamais se envolveria novamente com o seu ex que ao que descobrira era também, além de tudo de ruim que ele já representava, um traficante e estava conseguindo arrastá-la com toda a porcaria que o envolvia.

Tess é liberada e qual a sua surpresa ao perceber que o seu namorado estava ali, na porta da sala ao lado e que ele era um, ao que tudo indicava, agente disfarçado que vinha usando-a para tentar obter provas contra o seu ex marido e que ele ouvira todo o seu depoimento, ela revelando o seu pior pesadelo. Se sentindo traída, Tess vai embora sem dar chance as explicações.

Eles ficam um bom tempo sem se ver e o reencontro é marcado por muitas indagações e claro, Tess acaba se rendendo e dando uma chance a Brock Lucas, afinal, ela o ama e simplesmente não pode ignorar o sentimento. Ela finalmente descobrira o seu verdadeiro nome e poderiam começar de onde pararam, já que, segundo ele, tudo havia sido real, exceto o uso de um nome falso. O relacionamento dos dois progride de forma muito rápida e ambos se veem envolvidos.

Uma pena que Brock tenha um ex-mulher horrenda com quem teve dois garotos fofos e que por isso Olivia sempre se faz desnecessariamente presente na sua vida e ainda mais depois de saber que Brock tem um novo interesse amoroso e que o relacionamento dos dois é sério. E do outro lado, o ex-marido de Tess que parece não querer perdê-la e tenta recuperar território mesmo tendo causado tanta dor  a Tess e ela deixa claro que a única coisa que quer dele é distância.

Basicamente é essa a premissa do livro, o progresso do relacionamento dos dois e o que eles tem que superar. É muito bacana ver como o amor e apoio mútuo pode ser maravilhoso na vida de um casal. A autora também faz questão de abordar assuntos polêmicos e importantes tais como perdão, estupro, como diferentes vítimas tem diferentes formas de seguir adiante após uma situação traumática, bem como a não tão comentada alienação parental que só causa danos a criança e a faz se sentir mal e em conflito, gostei de a autora ter inserido e feito o leitor se familiarizar um pouco sobre esses temas tão delicados.

Todavia, mesmo tendo achado a temática importante eu não consegui me conectar à leitura, algo que eu fiquei bem decepcionada por ter acontecido tendo em vista que eu devorei o volume anterior. Acho que talvez por se tratar de um romance erótico eu esperava por algo diferente, mais na vibe do primeiro volume e não que a autora mudasse muito a sua fórmula na sequência. 

A narrativa mais lenta, a falta de acontecimentos novos no enredo podem ter contribuído para eu não ter me sentido imersa durante a leitura já que durante uma boa parte do livro é retratado apenas o casal brincando de casinha e tentando conciliar seus afazeres com a vida a dois com crianças, foi só no final que houve um leve clímax. Não gostei da monotonia que ocorreu durante boa parte da narrativa que considerando o fato do livro ter mais de 400 páginas não é legal. Ainda, eu havia falado na resenha de O Estranho que a autora usou excessivamente a palavra ''querido(a)'' durante todo o livro e nesse segundo volume não foi diferente, vejo isso como um vício dela e que me irritou bastante já que acho meio difícil que mais de quatro personagens tenham o hábito de distribuir praticamente a cada diálogo o uso dessa palavra, simplesmente não me pareceu algo natural.

Não foi um livro de todo ruim, como eu já expliquei, porém não foi o meu livro. Quero sim dar uma chance ao próximo volume da série, todavia sei que irei iniciar a leitura sem saber ao certo o que esperar, acho que o próximo livro irá definir se continuarei ou não a dar uma chance aos livros da Kristin Ashley. Indico O Selvagem para quem curte um livro sobre relacionamentos maduros e sobre a descrição do dia a dia de um casal com alguns conflitos externos contado pelo ponto de vista da mocinha.


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo