controles do slide

14.11.17

[Resenha] A Estrela da Meia-Noite :: Marie Lu


A Estrela da Meia-Noite - Jovens de Elite #3
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 256
Skoob Goodreads | Amazon
Adelina Amouteru sobreviveu à febre do sangue, fez uso de seus dons, formou seu próprio exército, vingou-se de seus traidores e conquistou a vitória. Mas seu reinado triunfante está ameaçado, e o inimigo não vem de fora; a sede de vingança da jovem levou seu lado cruel e sombrio a sair do controle, e ela terá que curar antigas feridas se quiser manter tudo o que conquistou. No desfecho da eletrizante trilogia Jovens de Elite, Marie Lu coloca sua protagonista diante de uma nova ameaça que a levará a revisitar fatos dolorosos do seu passado e a fazer uma aliança arriscada e difícil. Será que Adelina está preparada para se transformar na estrela da meia-noite e, finalmente, conhecer a paz?.
Adelina está de volta, dessa vez para protagonizar o desfecho dessa história eletrizante.
Adelina, a temida Loba Branca, finalmente tornou-se rainha, uma rainha que não tem medo de ser temida e que faz o necessário para cumprir esse objetivo. Ela quer que todos a temam e se submetam ao seu comando.

Após o desfecho de Sociedade da Rosa ter me deixado aflita e muitíssimo curiosa para saber como Marie Lu conduziria Adelina nos próximos acontecimentos, finalmente pude acompanhar as novas aventuras desses filhos de deuses sempre com vários questionamentos em mente, principalmente no que se refere a protagonista.

A Sociedade da Rosa encontra-se quase integralmente reunida, após uma situação que fugiu ao controle no livro anterior um membro se retirou e foi em busca de outros jovens de elite e o seu retorno será responsável por retirar o equilíbrio da nova rainha e lhe devolver muitas emoções. Adelina é uma jovem de elite poderosa e é esse mesmo poder que vem mexendo com sua sanidade. Já iniciei a leitura com algumas teorias sobre o que aconteceria com Adelina e ao decorrer da obra, o que seria dos jovens de elite.

Como nem tudo são flores, algo está acontecendo aos jovens de elite, seus corpos não são capazes de aguentar tamanho poder e o submundo espreita. Os personagens precisarão se unir por um prol maior do que eles e suas inimizades e por um instante podemos imaginar como seria se todos vivessem em harmonia.

Adelina foi uma ótima protagonista, ela é uma vilã, como já explicado pela própria Marie Lu, mas creio ser impossível não sentir empatia por ela tendo em vista tudo pelo que ela passou. Ela faz questão de se lembrar constantemente da dor que lhe foi infringida e não somente a dor, mas as marcas que ela carrega consigo tornam plausível seus planos e assim como Magiano e tantos outros nos tornamos seguidores da Loba Branca.

Ao mesmo tempo que a autora estruturou muito bem a Adelina sinto que ela deixou de fora uma melhor estruturação de alguns outros personagens como por exemplo, o Magiano, foi um personagem que eu adorei logo de cara mas que infelizmente fiquei sabendo pouco a respeito, e por ele ter uma devoção pela Adelina acho que deveríamos ter sabido mais do seu ponto de vista, talvez saber como ele a enxergava, por exemplo, teria tornado a obra bem mais atrativa.

Sinto por esse ter sido o menor livro da série, aproximadamente 250 páginas. Não me importaria nenhum pouco de ler mais 100 páginas, a escrita da Marie Lu esteve, como sempre, excepcional e me prendeu durante toda a leitura e quando acabou me senti órfã dessa série que é a responsável por me fazer acompanhar os trabalhos da Marie Lu e creio que o final para a Adelina não poderia ser outro, fiquei feliz pelo final que a autora deu a ela e espero que a história da Loba Branca seja sempre contada e cada vez mais conhecida.

comentários pelo facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas