controles do slide

22.2.18

[Resenha] Belas Adormecidas :: Stephen King & Owen King

Belas Adormecidas
Autor: Stephen King & Owen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 728
Pelo mundo todo, algo de estranho começa a acontecer quando as mulheres adormecem: elas são imediatamente envoltas em casulos. Se despertadas, se o casulo é rasgado e os corpos expostos, as mulheres se tornam bestiais, reagindo com fúria cega antes de voltar a dormir. Em poucos dias, quase cem por cento da população mundial feminina pegou no sono. Sozinhos e desesperados, os homens se dividem entre os que fariam de tudo para proteger as mulheres adormecidas e aqueles que querem aproveitar a crise para instaurar o caos. Grupos de homens formam as “Brigadas do Maçarico”,incendeiam em massa casulos, e em diversas partes do mundo guerras parecem prestes a eclodir. Mas na pequena cidade de Dooling as autoridades locais precisam lidar com o único caso de imunidade à doença do sono: Evie Black, uma mulher misteriosa com poderes inexplicáveis. Escrito por Stephen King e Owen King, Belas Adormecidas é um livro provocativo, dramático e corajoso, que aborda temas cada vez mais urgentes e relevantes.


Belas Adormecidas é o mais novo lançamento do autor americano Stephen King no Brasil, publicado pela editora Suma de Letras. A obra é uma parceria do mestre do terror e seu filho, Owen King, e conta a trajetória da cidade fictícia de Dooling após o mundo ser acometido por uma doença enigmática que faz com que todas as mulheres durmam, excluindo uma., Evie Black, é a única mulher capaz de dormir e acordar sem "complicações". 

Clint Norcross é um psiquiatra que atua no Instituto Penal para Mulheres de Dooling, e é para lá que uma jovem é levada logo no início do livro após ter matado dois homens com as próprias mãos, ter explodido uma construção e causado um incêndio. A aparição de Evie Black, no entanto, está longe de ser coincidência com a Aurora, uma espécie de vírus que começa a atacar as mulheres e fazer com que elas durmam. Mas não só isso: além de adormecidas, elas são envoltas em casulos e, se despertas, não são as mesmas, agora capazes de assassinar sem piedade e não respondendo aos próprios instintos humanos. 

"Belas Adormecidas" é uma parceria de Stephen King com o filho, Owen


É no meio de toda essa confusão que Clint começa a perceber que Evie pode ser a chave para a solução que todos os homens precisam: as mulheres de volta. Porém, outro grupo masculino em Dooling tem um olhar diferente em relação à garota, acreditando que com a morte dela, a Aurora será aniquilada. Portanto, cabe a Clint e aqueles que se propuseram a ajudá-lo, proteger Evie Black e garantir que ela sobreviva. Além disso, o psicólogo terá que acreditar nas palavras da prisioneira, que, por sinal, não fazem sentido algum. 

A parceria entre King e Owen me pareceu, a princípio, um tanto desnecessária. Mas acredito que as peças desse livro se encaixam perfeitamente de acordo com o comando de cada autor, e se (minha opinião) Owen não estivesse nesse trabalho, Belas Adormecidas poderia ter se tornado um calhamaço à lá "Sob a Redoma". 

É justamente sobre o sucesso "Sob a Redoma" que eu gosto de assemelhar ao novo livro de King. Ambientados em uma cidadezinha e preenchidos por pontos de vistas diferentes, de pessoas que confiam no sobrenatural e esperam por uma solução, e outras cujos desejos de destruição se intensificam a cada página caracterizam bem ambos os livros. Novamente, temos personagens fortes, com várias camadas, humanos o suficiente para tomarem atitudes precipitadas diante de situações terríveis. Novamente temos os elementos sobrenaturais, desta vez contidos em uma única personagem, que, aliás, me fez sentir saudade de Coffey, de "A Espera de um Milagre". 


"Sob a Redoma" é uma ótima comparação com "Belas Adormecidas"

Belas Adormecidas, apesar da premissa, dos personagens, de todas as cenas que envolvem o leitor, está longe de ser um dos melhores livros do King. Fiquei preso na leitura, mas nada me surpreendeu de fato e no clímax eu só queria saber de terminar o livro porque não encontrei aquilo que eu esperava. Pode ser que funcione com muitos leitores, mas comigo a falta de explicações, as pontas soltas, mesmo que mínimas, me dão desconforto. É claro que nem tudo é feito para ter explicação, mas uma boa leitura só acontece quando o livro termina todo amarradinho. Para quem curtiu "Sob a Redoma", "A Dança da Morte" e demais livros de suspense, como o recente Mestre das Chamas, do Joe Hill, "Belas" é uma ótima escolha para seu próximo lazer.

comentários pelo facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

últimas resenhas