6.2.17

[Resenha] Criaturas Estranhas

Criaturas Estranhas
Autor Organizador: Neil Gaiman
Editora: Rocco
Páginas: 400
Skoob  | Goodreads | Amazon
Dezesseis histórias fantásticas, algumas escritas há mais de cem anos, outras inéditas, selecionadas por ninguém menos que o aclamado autor de Coraline e outros tantos sucessos, Neil Gaiman. Como o título sugere, Criaturas estranhas é uma coletânea de contos povoada por seres fantásticos, magníficos e às vezes assustadores. Assinadas por autores clássicos de ficção científica e fantasia, como Anthony Boucher e Diana Wynne Jones, a escritores contemporâneos, como Nnedi Okorafor e o próprio Gaiman, as histórias, que parecem ter saído de um sonho, ou talvez de um pesadelo, têm em comum o olhar atento e único de Neil Gaiman para o insólito. Cada conto é precedido de um comentário do escritor, que visa a provocar ainda mais a imaginação do leitor. 
Criaturas Estranhas é uma coletânea de contos que tem como tema em comum o que o próprio título sugere. Foi organizado pelo Neil Gaiman e reúne autores peso pesado da literatura fantástica. Alguns escritores eu já conhecia e sabia que eram indicações do Gaiman, como a Maria Dahvanna Headley, autora de Magônia, e a Diana Wynne Jones, autora de O vitral Encantado, essas duas obras trazem logo nas suas capas indicações do autor. Então os fãs do Gaiman irão se deliciar com a leitura ao conhecer indicações selecionadas a dedo pelo escritor.

Como são dezesseis contos não vou me estender e falar sobre cada um pois acho que a graça desse do livro está no suspense de ler sem saber nada do que nos espera com relação a trama.

Alguns contos são medianos, não nos prendem tanto enquanto outros nos fazem pedir por um livro inteiro com um enredo mais estendido e desenvolvido, bem como uma adaptação cinematográfica. Alguns contos podem ser considerados leves enquanto outros chegam até a dar um certo arrepio e a impactar. Mas todos trazem algum ensinamento ou lição para nos fazer refletir.
‘‘Mas eu sabia como visitar as criaturas que nunca seriam vistas em zoológicos ou museus ou florestas. Elas estavam me esperando nos livros e nas histórias.”
Adoro livros de contos, ainda mais quando são de um tema que me agrada como literatura fantástica. Como são contos a leitura costuma ser fluida já que não ficamos presos a apenas um enredo e narrativa. Outro lado positivo é que podemos nos familiarizar com autores que desconhecemos, bem como, matar as saudades de algum escritor(a). Sem falar é claro, que você escolhe por qual conto começar!


No geral, foi um leitura bem gostosa de ser feita, gostei de conhecer autores novos, os quais vou procurar por mais obras com certeza! Bem como, adorei conhecer trabalhos de outros autores. Maria Dahvana Headley mais uma vez me surpreendeu, eita mulher criativa! Sempre inovando nas suas estórias. Adorei a edição que a Rocco fez da obra, cada conto tem no início uma ilustração. Já quero mais livros no mesmo estilo!


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muto importante para nós. Obrigada!
Os comentários do blog passam por moderação antes de serem publicados.

O StarBooks é onde trocamos figurinhas sobre livros, lançamentos literários e suas adaptações, entre outras coisas; sempre com o objetivo de incentivar a leitura independente de gênero. (Mais?)

 
StarBooks © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo